Home / Informações / Alimentação Dos Furões: O Que Eles Comem?

Alimentação Dos Furões: O Que Eles Comem?

Você viu um furão em algum vídeo no Facebook e decidiu investigar um pouco mais sobre este animal? Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o furão que de fato são graciosos, engraçados e fofos, mas cuidado, podem dar um tremendo trabalho para tutores inexperientes.

Furões, Uma Apresentação Singela

Antes de adentrarmos no que os furões comem, resolvemos apresentar um pouco deste curioso animal para você. Afinal, é muito provável que você o tenha visto em algum lugar, mas desconheça suas características mais pertinentes e interessantes. Vem com a gente nesta descoberta?

O furão é um animal carnívoro de porte pequeno e integra a família dos mustelídeos. O mais comum nesta família sem dúvida alguma é o furão doméstico que é visto como um exótico animal de estimação em diversos países (inclusive no Brasil). Ao contrário do que se acredita o furão não é um roedor como os ratos, mas sim um mustelídeo. Mas está é apenas uma das informações que temos para você hoje.

Furões

Os furões foram domesticados como animais de estimação e a origem desta prática é incerta. Ao que tudo indica o furão teria sido inicialmente domesticado por volta de mil e quinhentos antes de Cristo com os europeus. Após idas ao Egito e de presenciarem gatos sendo domesticados para proteger os nativos do ataque de roedores que consumiam seus cereais, os europeus teriam adotado pequenos carnívoros como uma alternativa e ao que tudo indica a domesticação do furão teria início neste momento.

Ao que se sabe o furão que conhecemos pode ser resultado ou uma derivação, por assim dizer, do tourão (Mustela putorius) ou ainda da doninha das estepes (Mustela eversmanni). Há ainda indícios que pode ser um híbrido destas duas espécies distintas. Independente disso, são animais únicos com particularidades e semelhanças entre si.

Se você gosta do furão e já pensou em ter um como animal de estimação saiba que no Brasil é possível apesar de o custo não ser dos mais atrativos. A depender do estado do animal é possível que a sua aquisição passe dos quatro mil reais. São animais importados que chegam a nós já castrados e com chip de identificação. Isso porque como não são nativos do nosso país o eventual desenvolvimento da espécie aqui poderia causar desequilíbrios severos no ecossistema.

Caso você esteja pensando em ter um furão para chamar de seu deve já estar intrigado quanto a alimentação destes animais e vamos de fato ao que interessa, logo abaixo você encontra informações importantes que devem ser de seu conhecimento antes de decidir pela criação deste animal como pet.

Alimentação Dos Furões

Embora sejam animais graciosos e bem engraçadinhos, são carnívoros e isso pode acabar afugentando alguns tutores. Mas para o alívio de todos nós, não é necessário que você dê outros animais para o seu pet, há no mercado, rações específicas para o mesmo que podem ser adquiridas em casas de ração e petshops. Como animais carnívoros que são, sua alimentação deve ser rica em proteínas. Se optar por comprar a comida do seu pet, lembre-se de que a mesma deve ser rica em proteínas, mas pobre em gorduras e com baixa porção de carboidratos.

Ainda que você opte pela compra da ração, oferte por vezes carne para o seu furão. Dentre as carnes que podem ser dadas para o animal temos coelho, frango, vitela e pato. Em alguns casos o animal também pode consumir órgãos internos como as vísceras.

Na natureza estes animais são bons caçadores e se alimentam de roedores e coelhos, tendo a sua dieta unicamente composta de carne.

Animais De Estimação?

Os furões são muito apreciados para serem animais de estimação principalmente devido à sua curiosidade, grande energia e capacidade de dedicar-se a brincadeiras com seus tutores. São animais tão afetivos com seus donos quanto os felinos, mas para isso devem ser cativados e ganhados vagarosamente.

São animais ativos e bagunceiros, sendo ótimos vigias nos locais onde estão, visto que se mantêm atentos a tudo ao seu redor. Para que você possa ter uma ideia do sucesso que estes animais fazem, nos Estados Unidos e na França são o terceiro animal de estimação mais apreciado, ficando atrás apenas do gato e do cachorro.

De fato estes animais não estão de brincadeira e ganharam espaço como animais de estimação para quem procura algo exótico. Se você está pensando seriamente em ter um furão é preciso que você saiba que estes animais não possuem medo de absolutamente nada e por conta disso devem estar sobre vigilância constante para protegê-los de meter-se em situações realmente perigosas para sua saúde e até mesmo para a sua vida.

Furões
Furões

Como são animais curiosos e muito ágeis podem facilmente entrar em buracos em armários e eletrodomésticos e acabar sendo feridos ou mesmo mortos por choques elétricos e cortes profundos. Além disso, comumente são vistos mastigando objetos macios como borracha, isopor ou esponjas que quando ingeridas podem obstruir o intestino do animal. Viu? Você terá que ficar sempre de olho no furão caso decida por criar um como animal de estimação.

Quando fogem e acabam perdidos não conseguem facilmente se localizar e voltar para casa, podendo morrer em poucos dias após o seu sumiço caso não seja encontrado.

Infelizmente a causa de morte mais comum de furões domésticos acaba sendo o esmagamento, resultado da curiosidade natural do pet que adentra em sofás e cadeiras reclináveis dobráveis. Com o uso o animal é esmagado e morto.

Prepare A Casa Para O Seu Furão

Se você está pensando em criar um furão, lembre-se de preparar a casa antes de sua chegada, evitando objetos potencialmente perigosos e limitando o acesso do pequeno pelos cômodos, móveis e eletrodomésticos. Não é uma tarefa das mais simples e deve ser refeita regularmente. Tutores experientes aconselham que sempre que possível sejam verificadas as proteções para a manutenção do bem-estar do animal.

São animais que passam boa parte do dia, cerca de dezoito horas, dormindo, mas quando acordam são muito ativos e precisam de cuidado e atenção redobrados. São mais ativos durante o período da manhã ou após o pôr do sol.

Apesar de ser aparentemente a medida mais assertiva possível, os furões não são animais para serem criados em gaiolas, devendo, estarem soltos como os gatos e os cães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *