Home / Informações / A Reprodução do Peixe Bacalhau

A Reprodução do Peixe Bacalhau

O bacalhau é um peixe muito apreciado pela culinária. Ele costuma habitar águas rasas, sendo facilmente encontrado a 35 metros de profundidade. Em períodos de reprodução, ele migra para águas ainda mais rasas e calmas perto da costa e desova em locais mais quentes.

Espécies e Nomes Científicos

Peixe Bacalhau
Peixe Bacalhau

A espécie mais comum é o chamado Bacalhau do Atlântico (Gadus Morhua), que habita as costas da Noruega, Islândia, Groelândia, Mar de Barents, Labrador, Terra Nova, Nova Escócia e também as costas americanas. Outra espécie muito comercializada é a Gadus macrocephalus, que habita o Oceano Pacífico na região do Alaska.

Outros peixes salgados e secos também são comercializados com o nome genérico de bacalhau: o Escamudo (Gadus virens), o Ling (Molva molva) e o Zarbo (Brosmius brosme).

Em Moçambique e na Guiné-Bissau, o Beijupirá (Rachycentron canadum) também é chamado de bacalhau. Na região do Amazonas, o Pirarucu (Arapaima gigas) é conhecido também como “bacalhau-da-amazônia”.

Bacalhau do Atlântico
Bacalhau do Atlântico

Ciclo de vida

Do final de inverno até a primavera, os bacalhaus adultos formam grupos de desova. As fêmeas libertam os seus ovos várias vezes, enquanto os machos competem para fertilizá-los. Após fertilizados, os ovos são arrastados pelas correntes oceânicas e se transformam em larvas. Uma fêmea jovem chega a pôr 500 mil ovos, mas apenas 1% consegue sobreviver aos intemperismos.

A idade de maturação varia entre as populações de bacalhau, variando entre os dois e quatro anos no Atlântico ocidental, e chegando aos oito anos no nordeste do Ártico. O crescimento do bacalhau depende muito da temperatura da água e do número de indivíduos do cardume – quanto maior o cardume, menor a disponibilidade de alimentos.

Bacalhau Tempo de Vida
Bacalhau Tempo de Vida

O bacalhau vive, em média, de 16 a 20 anos. Quando adulto, chega a medir 1,50 metros e pesar entre 30 a 90 kg. Exteriormente, não é possível notar diferenças entre o macho e a fêmea. Somente depois de capturados é que dá para distingui-los através das gónadas; no bacalhau fêmea, as gónadas são vulgarmente designadas por ovas.

Reprodução em cativeiro

Após capturados no mar, os machos e as fêmeas de bacalhau são colocados no mesmo tanque. O ciclo de reprodução é recriado de forma artificial por meio da fotomanipulação. Trata-se de uma técnica que consiste em induzir o comportamento sexual sazonal da espécie alterando, artificial, o período de “exposição solar”. A vantagem dessa prática está na possibilidade de produzir ovos e peixes ao longo de todo o ano.

Criação de Bacalhau
Criação de Bacalhau

Fecundados naturalmente pelo macho, os ovos são recolhidos à superfície do tanque de desova. Depois, são transferidos para uma incubadora que contém água do mar a uma temperatura de aproximadamente 5ºC com uma corrente ascendente. A eclosão dos ovos acontece após um período de 12 a 14 dias.

Alevinagem

Em ambiente natural, a fêmea de bacalhau liberta cerca de 500 mil ovos, cuja taxa de sobrevivência é reduzida devido à predação por outras espécies, ao canibalismo da espécie, ao regime alimentar específico dos alevins (peixes recém-nascidos), à sua sensibilidade às infecções, às correntes marinhas, à qualidade da água e à sua temperatura, que varia em função do estágio de evolução.

A alevinagem do bacalhau, que é a criação de peixes filhotes, consiste em atingir um nível de sofisticação técnica capaz de reduzir o impacto destes fatores externos, a fim de alcançar uma taxa de sobrevivência aceitável em termos industriais.

Pesca de Bacalhau
Pesca de Bacalhau

Confira as etapas:

  • Três ou quatro dias após a eclosão dos ovos, as larvas já consumiram o saco vitelino e são transferidas para tanques onde elas receberão a “primeira alimentação”. Esses reservatórios contêm água do mar a 11°C e uma corrente contínua. As larvas são alimentadas com rotíferos por cerca de dois meses até atingirem um peso de 0,2 g.
  • Os alevins são então transferidos para um tanque maior, continuando a beneficiar de uma corrente contínua de água do mar. Durante cerca de dois meses, os peixinhos são submetidos a um “desmame progressivo”, recebendo alimentos inertes de alto teor proteico sob a forma de pó muito fino aglomerado. Os alevins são ainda vacinados nomeadamente contra a vibriose, uma doença que pode causar uma mortalidade significativa da espécie. A partir deste estágio, é utilizado um processo mecânico para efetuar uma triagem permanente dos jovens bacalhaus, que são categorizados por tamanho para evitar que os maiores comam os menores.
Bacalhau no Mar
Bacalhau no Mar
  • Quando atingem 2 gramas, os alevins são transferidos para tanques grandes e são alimentados com granulados compostos por farinha e óleo de peixe e com suplementos de proteínas vegetais. Ao atingirem cerca de 30 a 40 gramas, eles recebem vacina contra as infecções bacterianas. O processo de categorização continua a ser aplicado para limitar a mortalidade por canibalismo. Os jovens bacalhaus permanecem nesses tanques grandes por 5 a 10 meses, tempo necessário para atingirem um peso de 50 a 200 gramas.
  • O processo de engorda se dá em jaulas flutuantes ou em tanques em terra dotados de sistema de recirculação. Os bacalhaus são alimentados com granulados compostos essencialmente de farinha e óleo de peixe e de extratos vegetais. O peixe é capturado e abatido quando atinge 3 ou 4 kg. Todo esse processo dura cerca de dois anos. Depois de abatido, o bacalhau é transferido para uma unidade de transformação que o comercializa fresco, limpo e cortado.

Processamento

O sabor e o valor nutritivo do bacalhau são mantidos graças ao processo especial de salga e secagem. O objetivo é retirar apenas a água do peixe e preservando suas proteínas, vitaminas e minerais.

Bacalhau Gigante na Noruega
Bacalhau Gigante na Noruega

No processo de salga, o bacalhau é colocado em tanques cobertos por quilos de sal e assim fica por cerca de um mês. Durante as duas primeiras semanas, o peixe fica em salmoura. Depois, é retirado, lavado e armazenado para permanecer mais uma ou duas semanas descansando em sal. Conforme o tamanho e a espessura do peixe, o sal chega a ser trocado mais de uma vez.

Depois de todo esse caminho percorrido, o bacalhau finalmente chega aos mercados e vai parar na panela de lares do mundo inteiro.

Veja o conteúdo de nutrientes por 100g de parte comestível de bacalhau:

Nutrientes por 100g de Bacalhau
Proteína 38g
Gordura 1g
Cálcio 60mg
Ferro 1,6 mg
Vitamina B:
Tiamina
Riboflavina
Niacina
0,01 mg
0,20 mg
2,4 mg
Porção comestível 85%
Água 40g
Energia Kcal/KJ 160/170

Fotos de Bacalhau

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *