Home / Curiosidades / Tudo Sobre A Perereca: Curiosidades E Habitat

Tudo Sobre A Perereca: Curiosidades E Habitat

Antes que comecemos o nosso texto é importante destacarmos que embora sejam genericamente chamadas de pererecas esse termo reúne em si uma variedade de pererecas selvagens da família Hylidae. Preliminarmente também podemos adiantar que este animal é um anfíbio, mas não se preocupe, você conhecerá de cabo a rabo tudo sobre a perereca.

A Perereca E Os Anfíbios Anuaros

Os anfíbios dessa categoria anuaros são os primeiros anfíbios a apresentarem cordas vocais ao longo da história. Ao pensar na perereca certamente você não deve imaginar a importância desse animal.

De acordo com dados históricos e estudos fósseis, as pererecas são animais datados com mais de duzentos milhões de anos de existência podendo este número chegar aos trezentos milhões de anis e são considerados os primeiros animais a darem início a vida na terra, a vida terrestre. Como se já não devêssemos passar a olhar a perereca com mais atenção e respeito, são um dos principais responsáveis pela manutenção da vida na terra.

Ao longo de tantos anos de existência este anfíbio foi criando suas particularidades e diferenças, e com isso temos as pererecas, as rãs e os sapos.

Perereca
Perereca

O modo como as pererecas se relacionam é curioso. Você certamente deve conhecer o característico coaxar dos sapos. Mas você sabia que as pererecas não coaxam? Apenas os machos? Isso mesmo, as fêmeas não coaxam. Essa é uma característica dos machos que usam dessa artimanha, por assim dizer, para atrair a fêmea no período de reprodução. Ao que tudo indica a fêmea tende a escolher o seu reprodutor de acordo com o coaxo, quanto mais alto, maior são as chances do macho conseguir reproduzir a fêmea.

Ainda sobre a reprodução da perereca há uma questão bem curiosa. Há machos oportunistas que acabam permanecendo ao lado de um macho que está coaxando incansavelmente, quando já cansado o oportunista entra na disputa pela fêmea.

Você já teve a experiência de ver uma perereca ou sapo de perto? Estes animais apresentam no final dos seus dedos um tipo de ventosa que garante aderência das pernas deste anfíbio a determinadas superfícies.

A Curiosa Pele Das Pererecas

Como todo anfíbio a respiração destes animais é feito de maneira cutânea, a chamada respiração cutânea. Para que o ar possa adentrar a pele é preciso que a mesma esteja umidificada. Por isso a pele deste animal é lubrificada por uma série de líquidos que podemos denominar genericamente como secreção. Estas secreções são uma mistura de várias composições, algumas delas venenosas. Uma destas espécies de perereca, a chamada phyllomedusine, possui em sua pele mais de cinquenta compostos diferentes. Estes e outros compostos estão sendo estudados pela classe científica e desta mistura antibióticos foram desenvolvidos mas as informações ainda são parcas sobre o assunto.

Pele Das Pererecas
Pele Das Pererecas

Você Disse Filomedusa?

A filomedusa é uma espécie de perereca que pode ser encontrada no estado de Santa Catarina. É fácil identificar a espécie por conta dos seus olhos. Enquanto outras espécies apresentam a pupila dos olhos em sentido horizontal a filomedusa apresenta as pupilas em sentido vertical.

A desova desta espécie é alta, cerca de 150 ovos são colocados nas plantas encontradas próximas a lagoa, sejam em folhas, plantas, galhos e afins.

A filomedusa se diferenciando ainda mais de outras espécies coloca os seus ovos em folhas ou outras superfícies em formato de canudo para que os mesmos sejam protegidos da incidência dos raios solares. Outras espécies que botam seus ovos de maneira “desprotegida” os ovos são pretos, tendo desta forma resistência natural aos raios solares e a radiação ultravioleta.

Sobre A Sua Reprodução E Os Girinos

Após colocados os ovos, sejam ao sol ou protegidos do mesmo, o período de eclosão demora de uma a duas semanas a depender da temperatura a qual estão expostos. Independente de estar ou não protegido dos raios solares e da radiação, os ovos são protegidos em um tipo de gel que evita a perda de água e consequentemente a sua desidratação.

Quando eclodem, os girinos caem diretamente na água, e apesar do pouco tempo em que se preparam para nascer e permanecem nos ovos acabam desenvolvendo-se bem. Já ao vir ao mundo são capazes de nadar como alternativa de sobrevivência sobre os seus predadores.

Uma curiosidade interessante sobre estes animais e aqui podemos incluir também as rãs e os sapos é que os seus olhos não são grandes pura e simplesmente por acaso. Os olhos são aliados para as caças noturnas visto que estes animais procuram seu alimento ao entardecer.

O Risco De Extinção É Real

Muitas espécies de animais estão em risco de extinção em grande parte por conta da ação humana irresponsável sobre o meio ambiente. Com as pererecas não poderia ser diferente, também são animais em risco de extinção. Isso acontece porque neste caso temos cada vez mais a poluição dos rios, lagos, riachos, dentre outros de seus habitats o que dificulta o êxito do processo de perpetuação e consequentemente reprodução das espécies.

Outro fator que tem contribuído para a exterminação de muitos destes animais é o fato da destruição da camada de ozônio o que permite maior radiação diretamente sobre estes animais. O impacto da radiação sobre eles pode ser um dos motivos pelos quais o seu desaparecimento tem sido evidenciado.

A radiação causa danos a pele destes anfíbios, deixando-os vulneráveis a ação de fungos. Os fungos são fatais para as pererecas por exemplo bem como para outros integrantes deste mesmo grupo. Isso acontece porque como comentamos anteriormente é por meio da sua pele que estes animais fazem o seu processo de respiração, é por meio de sua pele que captam o necessário de água para sua sobrevivência. Em outras palavras a pele desempenha funções importantíssimas.

Sobre As Pererecas Pouco Sabemos

A classificação ou nome genérico de pererecas é um conceito abstrato que como você pode perceber engloba uma série de famílias diferentes. Citamos aqui a filomedusa mas poderia ser uma infinidade de tantas outras. O conceito perereca reúne uma série de famílias de sapos pequenos sem uma glândula chamada paratoíde responsável por secretar o seu veneno. Uma outra característica que  classifica as pererecas é a sua capacidade de descobrir o mundo. Isso graças as suas ventosas, que permitem aderência em superfícies diferentes, como árvores e outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *