Home / Curiosidades / Tubarão De Cabeça Chata É Perigoso? Ele Ataca Humanos?

Tubarão De Cabeça Chata É Perigoso? Ele Ataca Humanos?

É engraçado pensarmos se um tubarão pode ou não ser perigoso para nós quando são animais realmente implacáveis como caçadores e com dentes que causam medo só de olhar.

Se há uma espécie que é mais perigosa para nós do que outra, sem dúvida alguma essa espécie é o tubarão-de-cabeça-chata. Vem com a gente e descubra porquê.

O Tubarão De Cabeça Chata Como Ele É

O tubarão-de-cabeça-chata também pode ser denominado como tubarão zambeque e integra a ordem Carcharhiniformes. Seu nome científico é Carcharhinus leucas abreviado com C. leucas.

Vive tanto em água doce quanto salgada e o seu estado de conservação atualmente é “quase ameaçada” de extinção.

Tubarão De Cabeça Chata
Tubarão De Cabeça Chata

Podem atingir entre dois metros e três metros e meio de comprimento. Sua coloração no dorso varia de marrom a um tom de cinza-escuro. O ventre por sua vez é totalmente branco.

Como é comum nas espécies de tubarões, os dentes são em formato triangular. Os presentes na mandíbula inferior remetem a pregos e possui a função de segurar a presa. Os dentes localizados na parte superior de sua arcada são serrilhados e ficam com a função de serrar a carne, rasgando-a com facilidade.

Ainda como um método de acelerar o abatimento da presa e consequente ingestão, costumam chacoalhar a cabeça de um lado para o outro quando estão com suas presas na boca.

No caso de ataque a seres humanos isso aumentaria as chances de óbito e o agravamento dos ferimentos.

De modo geral se alimentam de peixes, arraias e pássaros. Quando falamos peixes podem consumir outros tubarões e até mesmo tubarões da mesma espécie.

São comumente encontrados em áreas costeiras em uma profundidade bem variável ficando por ora próximo de trinta metros de profundidade às vezes a menos de um metro. Podem ser encontrados no Brasil principalmente no estado do Recife.

Ataque A Seres Humanos Provocados Pelo Tubarão De Cabeça Chata

Na praia de Boa Viagem, no Recife onde são encontrados no Brasil, já foram responsáveis por inúmeros acidentes envolvendo banhistas juntamente ao tubarão-tigre que também é responsável por inúmeros ataques no mesmo local.

Apesar de no caso do Brasil o tubarão-de-cabeça-chata responder por parte dos ataques que também são cometidos pelo tubarão-tigre, pelo mundo é considerado a principal espécie a atacar seres humanos por conta de ser encontrado por vezes em tão baixa profundidade e próximo de praias, rios e lagos.

Mesmo sendo um ótimo caçador sua visão é muito deficitária e se utiliza de outros mecanismos para atacar.

Curiosamente, em Santa Lúcia em Cuba, parece que o perigo do tubarão-de-cabeça-chata é ignorado e o mesmo é utilizado para atividades de nado com banhistas.

Níveis De Testosterona Do Tubarão De Cabeça Chata E Sua Reprodução

Os níveis de testosterona desta espécie é elevadíssimo, sendo deste animal o posto de espécie com o maior índice de testosterona no mundo animal. Não apenas entre os tubarões, mas entre todos os animais existentes no planeta Terra. Até mesmo na fêmea os níveis são elevados.

Em relação a sua reprodução, são animais vivíparos. Ou seja, os filhotes se desenvolvem dentro da mamãe tubarão e após cerca de um ano de gestação eles finalmente veem ao mundo. Após um período gestacional longo, a mamãe tubarão dá à luz a aproximadamente três filhotes.

Por Que Os Tubarões Atacam Seres Humanos?

Ao que tudo indica, segundo estudos, os tubarões acabam atacando seres humanos por curiosidade e também por nos confundir com suas presas. Isso acontece porque estes animais são capazes de identificar campos eletromagnéticos e no nosso caso emitimos as mesmas vibrações que uma foca ou leão-marinho que acaba sendo opções de alimento para o tubarão.

Entretanto, não somos o alimento preferido destes animais, uma vez que não possuímos grandes quantidades de gordura como normalmente suas presas possuem.

De acordo com dados estatísticos, o número de ataque de tubarões praticamente dobrou nos últimos anos.

Segundo um estudo que analisou os eventuais motivos para o ataque, o número de ocorrências teria aumentado significativamente pela incidência no número de encontros entre banhistas e tubarões. O número de focas e leões marinhos próximos à costa teriam aumentado sistematicamente aumentando igualmente o número de tubarões próximos a nós. Esta proximidade seria o que proporcionaria os eventuais ataques e não uma caça da espécie contra seres humanos.

Por falar em ataque, há um curioso estudo em que ao que tudo indica, os tubarões teriam medo de golfinhos. O que acontece é o seguinte, um tubarão teria imediatamente atacado um pedaço de carne de foca lançado próximo de onde ele estava. Quando havia um golfinho nadando junto deste mesmo tubarão que no estudo em questão era um tubarão-branco, o mesmo não realizou o ataque, ignorando o pedaço de carne. Infelizmente não há estudos com base científica que justifique este comportamento, mas há relatos de seres humanos que foram supostamente protegidos por golfinhos do ataque de tubarões.

Dicas Para Evitar Ataques De Tubarão

Aqui citamos algumas dicas para que você possa evitar ataques de tubarão, independente da espécie. A dica mais importante, ou uma das, é quanto ao horário em que você vai mergulhar. Recomendamos que você evite entrar no mar no período da manhã ou no final da tarde que é o período em que os tubarões estão a caçar e consequentemente estão mais ativos.

Outra importante dica é evitar entrar na água quando estiver com ferimentos ou sangramentos. Isso pode acabar atraindo o animal. Não adentre muito o mar, busque sempre ficar próximo à praia, ou a costa. Caso um acidente ocorra as chances de socorrê-lo são maiores. A dica é que você nade até onde consiga ficar de pé normalmente.

Nunca, em hipótese alguma nade sozinho, vá sempre em grupo. Evite também mergulhar caso as correntes marítimas estejam desfavoráveis, haja a presença de ondas fortes ou a água esteja turva demais. Caso você veja um tubarão próximo, tente não se desesperar e retorne para a praia o mais breve possível. Todas estas medidas podem fazer a diferença e evitarem um ataque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *