Home / Curiosidades / Tem Escorpião Amarelo no Brasil? Em Qual Estado?

Tem Escorpião Amarelo no Brasil? Em Qual Estado?

Escorpião amarelo … tão temido e tem estado muito presente na vida da população brasileira nos últimos tempos. 

Mas, afinal, o que atrai o escorpião amarelo, e em quais regiões ele está mais localizado? Entenda:

O escorpião amarelo possui a nomenclatura científica de Tityus serrulatus.

Essa é a espécie de escorpião que tem causado mais acidentes graves, principalmente com as crianças. Ele é muito temido, e com razão, pois a picada desse animal pode ser extremamente dolorosa, e sua toxidade é grande, podendo levar as pessoas a óbito. 

O escorpião amarelo possui pernas e cauda com um coloração clara e amarela, sendo o seu tronco mais escuro. Eles possuem, em média, 7 centímetros de comprimento. 

Essa espécie é responsável pelo maior número de acidentes com escorpiões nas últimas décadas no Brasil.

As regiões onde há mais casos de ataques de escorpiões amarelos no país são as regiões Sudeste e Centro-Oeste.

Reprodução Assexuada

A fase de reprodução do escorpião amarelo pode ser assexuada, e nisso ela ocorre através de um processo chamado de partenogênese, quando há apenas fêmeas. 

Todos os escorpiões podem se reproduzir sem precisar do acasalamento. E isso torna muito mais fácil a proliferação dos escorpiões, tendo em vista que não precisam de um parceiro e podem se reproduzir em qualquer ambiente. 

Escorpião Amarelo
Escorpião Amarelo

Reprodução Sexuada

Se apenas um escorpião for levado para um outro local é totalmente provável que aconteça reprodução e que se forme uma colônia. 

E  por muito tempo se acreditava que os escorpiões amarelos se reproduziam exclusivamente de forma assexuada, por partenogênese.

O escorpião amarelo é um animal vivíparo, e a fase de gestação pode variar, no caso específico dessa espécie, a gestação dura um período de três meses. Na hora do nascimento dos filhotes, a fêmea do escorpião amarelo eleva todo o seu corpo, e faz uma forma de cesto, se contorcendo.

Quando finalmente os filhotes aparecem, eles sobem no dorso do corpo da mãe e permanecem durante alguns dias, até a fase onde eles realizam a primeira troca de pele. Se passando alguns dias, os filhotes de escorpião amarelo deixam o corpo da mãe e se tornam independentes. Geralmente, essa fase de nascimento até a independência dos filhotes dura em torno de quatorze dias, mas pode variar muito. 

Por que trocam de pele?

Esses animais fazem a troca de pele com periodicidade, e esse processo se chama ecdise. A pele antiga é chamada de exúvia, e eles mudam de pele algumas vezes até atingirem a idade da maturidade sexual. Quando atingem essa fase eles param de crescer.

Escorpião Amarelo
Escorpião Amarelo

Áreas de Proliferação do Escorpião Amarelo

Por muito tempo o escorpião amarelo habitava restritamente o estado de Minas Gerais no Brasil, porém, por desenvolver uma ótima adaptação nas cidades e conseguir se reproduzir de forma muito ágil, ele foi se proliferando amplamente pelos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco, Paraná, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, Piauí, São Paulo, Sergipe, Distrito Federal e Rio Grande do Norte. Além disso, já foram registrados outros casos de ataques de escorpião amarelo no estado de Santa Catarina.

Será o calor um agente que aumenta os casos de escorpiões?

Na verdade, a alta observação da presença de escorpiões amarelos nas cidades tem como uma das causas a devastação da Mata Atlântica, o saneamento básico e a situação atual do meio ambiente. Esse “combo” causa a vinda dos escorpiões, e não as temperaturas altas.

Os escorpiões possuem um grande potencial de se adaptar aos ambientes, e os canais de esgoto são o maior ponto de proliferação desses animais. E, por isso, é tão importante a questão de saneamento básico. 

Perigo 

O veneno do escorpião amarelo possui ação sobre o sistema nervoso de sua vítima. A picada desse animal costuma ser extremamente dolorosa, com dor intensa na área atingida que se espalha pelo resto do corpo, fazendo com que a vítima chegue ao estado de hiperestesia, com o corpo totalmente sensível.

No Brasil tem sido cada vez mais comum as situações de contato e de ataque dos escorpiões amarelos ao ser humano. Essa espécie ataca quando se sente ameaçada por algum motivo. No caso de acidente com escorpiões é imprescindível não tentar sugar o veneno, não fazer torniquete, não mexer na área lesionada e nem se automedicar para que não se agrave. O ideal é procurar atendimento médico de forma imediata, ou ligar para o SAMU.

Escorpião Amarelo
Escorpião Amarelo

Como acontecem os acidentes e como evitar?

É totalmente comum que os acidentes com escorpiões amarelos ocorram com crianças que brinquem em locais onde eles estão refugiados. Algumas crianças, inclusive, não sabem sobre o animal e sobre o risco que ele pode apresentar, por isso podem até tentar “brincar” com eles. Também é comum que ocorram acidentes com pessoas que trabalham em obras, em jardins, nos campos, e locais onde os escorpiões pode estar escondidos. 

Outro fato que tem acontecido muito é dos escorpiões entrarem nas casa pela rede de esgoto, através de ralos e vãos de portas, e se esconderem em roupas, brinquedos, objetos e calçados que estão no chão. Nessas situações o ataque acontece quando as pessoas vão mexer no objeto, ou vestir a roupa ou calçar um sapato. A picada do escorpião acontece quando ele é atingido e busca se defender. 

O escorpião amarelo possui um pequeno porte, pode chegar até 22 cm adulto e pode ser menor ainda do que isso. Portanto, muitas pessoas podem não enxergá-los. Ele é altamente venenoso, podendo trazer a óbito pequenos animais e até pessoas que não buscarem por socorro imediatamente. 

Por isso, é essencial que as cidades tenham saneamento básico, e que as pessoas cuidem de suas casa e quintais. 

  • Não jogue lixo na rua;
  • Não acumule lixos e objetos em casa;
  • Mantenha os quintais e jardins limpos e organizados;
  • Não deixe roupas e calçados fora dos armários;
  • Sempre, antes de vestir ou calçar, verifique se não há algum escorpião;
  • Vede portas, buracos nas paredes, frestas de janelas, e, se possível coloque telas em toda a casa. Isso protegerá não apenas dos escorpiões, mas também de insetos que causam outras doenças;
  • Deixe ralos fechados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *