Home / Curiosidades / Quantos Neurônios Tem Um Cachorro? e um Gato?

Quantos Neurônios Tem Um Cachorro? e um Gato?

Se você é dono de um desses dois animais, ou de ambos, sabe como eles são inteligentes. Às vezes a ligação que temos com nossos pets é tão forte que parece que eles nos entendem. Na internet é muito comum ver relatos de pessoas contando como seus bichos os consolaram quando estavam passando por um momento difícil, uma depressão, uma crise de ansiedade ou só um dia ruim. Também existem ao montes vídeos em que podemos ver esses indivíduos cuidando de seus donos, até cobrindo-os depois de terem caído no sono. Cenas que aquecem nosso coração, inclusive. 

O que queremos dizer com tudo isso é que, presenciando essas atitudes, eles parecem ser tão inteligentes quanto um ser racional ou até mais. E será que eles são? Descobriremos logo abaixo. 

Cachorro pensando
Cachorro pensando

Quem tem mais neurônios: cães ou gatos? 

Bom, se levarmos em consideração as atitudes desses dois animais de estimação, provavelmente a resposta seria que os gatos têm mais neurônios que os cães, por diversos motivos, mas, principalmente, pelas atitudes dessa espécie. Felinos são independentes, alguns até parecem desprezar seus donos, procurando-o apenas quando precisam de algo. Além do fato de terem um cara de deboche. Muito se fala que eles irão dominar o mundo. Enquanto os cachorros são considerados bobões, que não querem mais nada da vida a não ser sombra, água fresca, comida e, claro, o bom e velho cafuné de seus donos. O que pode até ser verdade. E, aliás, por que isso seria ruim? Quem é que não gostaria de uma rotina dessas, só de mimos? Bestas são aqueles que não invejam um estilo de vida desses. 

Mas, por ter essa atitude mais “tranquila”, muitos acreditam que os gatos são mais inteligentes que os cães. Será que isso é verdade? Apesar dos felinos mais parecem donos dos humanos e não o contrário, os cachorros são mais inteligentes que eles. 

Segundo um estudo publicado em 2017 pelos pesquisadores da Universidade de Vanderbilt, eles confirmam que os amantes dos cafunés tem duas vezes mais neurônios no córtex cerebral, cerca de 530 milhões do que o gato, que possui algo em torno de 250 milhões. Para se tem uma ideia, se fosse feito uma comparação entre os dois pets e os humanos, o cão estaria mais próximo dos humanos, que são dotados de 1.6 bilhões de neurônios. 

O córtex é a camada mais externa do nosso cérebro. É lá que processamos as informações mais “sofisticadas”. Isto para os mamíferos, é claro.

Desvendando mitos 

O intuito deste estudo na verdade era comparar diferentes tipos de carnívoros para descobrir se a quantidade de neurônios em seus cérebros estava diretamente relacionado com o tamanho deste. Para isso, foi incluso os bichos favoritos dos humanos: leões, ursos marrons, gatos e cães. Entraram também, na pesquisa, o guaxinim, furão, hiena e o mangusto. 

Neste mesmo estudo outro mito foi desmentido: aquele em que se acreditava que os animais selvagens carnívoros possuem um cérebro mais desenvolvido devido suas habilidades de caça, como traçar estratégias e agirem em grupo. Na verdade, o tamanho deste e o número de neurônios não muda de acordo com a alimentação do animal. Acredita-se que fugir de seus predadores pode ser tão complicado quanto ser um caçador, o que acaba colocando ambos no mesmo patamar, como o predador e a caça mais famosos da tv: coyote e papa-léguas. 

Esse número também não varia de acordo com o espaço físico ocupado pelo órgão. Por exemplo, gatos e ursos marrons – que é, provavelmente, 10 vezes maior que esse bicho de estimação – detêm quase o mesmo número de células no córtex. 

No final, foi descoberto que, na verdade, o animal carnívoro mais inteligente é o guaxinim, que tem o cérebro do tamanho do gato, mas com cerca de 400 milhões de neurônios no córtex, quase a mesma quantidade existente no cão. 

Curiosidades sobre cães e gatos

  • A audição canina é 10 vezes melhor que a dos humanos. 
  • Um cachorro adulto possui 42 dentes. 
  • Seu olfato é 1 milhão de vezes melhor que o nosso. 
  • Um cão consegue correr 30km/h. 
  • Seu nariz é único, assim como a impressão digital. 
  • São indivíduos quentes, sua temperatura gira em torno de 38°c. 
  • Espécie onívora, por isso precisa comer mais que somente carne. 
  • As glândulas sudoríparas ficam localizadas nas dedos de suas patas. 
  • Eles são animais de estimação há cerca de 12 mil anos. 
  • Os cães não são daltônicos, na verdade eles enxergam as cores, mas em tons diferentes do que vemos. 
  • Tem o dobro de músculos na orelha se comparado com os seres humanos.
  • Aparecem na bíblia 14 vezes. 
  • Uma fêmea dessa raça pode gerar 66 filhotes em 6 anos, se não for castrada. 
  • O gato passa ⅔ do dia dormindo. Ou seja, em 9 anos de vida, ele passa apenas 3 acordado.
Gato Pensando
Gato Pensando
  • Eles não sentem o gosto doce. 
  • As bolas de pele que vomitam se chamam egagrópilos
  •  Normalmente, as fêmeas são destras, enquanto os machos são canhotos. 
  • O gato consegue produzir 100 sons diferentes, enquanto o cão só produz cerca de 10. 
  • A somatória de gatos no mundo chega a 500 milhões. 
  • Ao todo, existem cerca de 40 raças – conhecidas – do felino. 
  • O fóssil mais antigo de um gato doméstico tem 9 mil anos e foi encontrado num túmulo no Chipre. 
  • Sua audição é melhor que a do cão. Ele consegue ouvir barulhos em alta frequência, 2 oitavas acima de qualquer ser humano. 
  • Pode alcançar 49 km/h em curtas distâncias. 
  • Salta 5 vezes sua própria altura em um salto. 
  • Gatos são capazes de sobreviverem a quedas de grandes alturas devido ao reflexo de endireitamento. Seus órgãos órgão, olhos e ouvido interno dizem onde ele está no espaço, fazendo com que ele consiga cair em pé. Os felinos sem cauda tem a mesma habilidade. 
  • Se esfregam em seus donos não apenas para demonstrar carinho, mas também para marcar território. Faz isso com o rosto porque é nesta região que as glândulas de odores estão localizadas. 
  • No Egito antigo, quando um gato morria, os donos demonstravam sua tristeza raspando as sobrancelhas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *