Home / Curiosidades / Quantos Dias Demora Para Chocar o Ovo da Galinha da Angola?

Quantos Dias Demora Para Chocar o Ovo da Galinha da Angola?

Além de animais de estimação, muitos bichos são usados como fonte de renda por diversas famílias, ou mesmo para uma produção pessoal e mais in natura, digamos assim. Como a plantação de algumas frutas e vegetais, assim como a criação de vaca, galinha, galinha da Angola, etc. Todos os citados constituem uma bela refeição, seja somente com a sua produção, como leite e ovos, seja com o consumo da carne dos próprios indivíduos. 

No caso da angolinha, além de oferecer uma carne bem suculenta e muito apreciada na gastronomia, pois ela se parece com a do faisão, os zigotos podem ser tanto consumidos ou usados para reprodução da espécie, com o dono podendo vender os filhotes. Os bebês não demoram muito para nascer, cerca de 28, mas um fato precisa ser ressaltado aqui. A galinha da Angola não gosta de chocar os próprios ovos, então é preferível colocá-los em uma incubadora ou escolher outra galinha – comum –  para fazer tal tarefa. Falaremos mais sobre isso logo abaixo. 

Galinha da Angola Chocando
Galinha da Angola Chocando

Sobre a galinha da Angola e suas características 

Como dito, a criação deste bicho pode seguir para várias vertentes. Ele produz ovos, carne, é um controlador biológico, tem fins ornamentais e até serve como guarda de propriedades. 

Quanto a sua aparência, ela detém um pescoço fino, asas curtas, assim como suas pernas, mas estas são fortes. Exibe uma cabeça pequena, que é nua e com a presença de peles no topo e embaixo do seu bico. Suas penas são pretas ou azuis, com as famosas bolinhas brancas. A cauda é curta e pontiaguda. A espécie não apresenta dimorfismo sexual.
Em relação ao seu tamanho, ela mede de 53 a 63 centímetros de comprimento. 

Como o próprio nome sugere, é um animal de origem africana, embora ela já fosse conhecida pelos gregos e romanos.
E mesmo sendo relativamente grande, consegue voar, mas prefere andar. Só realiza tal tarefa quando se sente em perigo ou quando estão ariscas. 

Comportamento 

Os bebês são bem agressivos quando nascem. Já os adultos são ariscos, como já falado. E lembra que comentamos que ela pode ser usada de guarda? Isso é possível justamente por ter esse comportamento, além do fato dela ser um animal bem barulhento. Sempre avisa o dono quando avista um estranho ou uma situação diferente do que está acostumada.  Sendo assim, ela é um bom investimento de segurança também. 

E falando em barulho, não esqueça de separá-las dos bichos que precisam de silêncio para se desenvolverem.

Os ovos da galinha da Angola 

Um fato interessante sobre esse ser é que ele só coloca ovos até um ano e meio de idade, depois disso, para. O ciclo começa aos 6 meses, botando até oitenta zigotos por ano. Estes são bem parecidos com os da galinha comum e também podem ser consumidos. 

Ao contrário de outras espécies, a fêmea é responsável pela construção do ninho, mas não usa galhos e nem gramas para este. Na verdade, eles são feitos em locais planos e abertos. A mãe colocará cerca de 7 a 17 ovos neste local. 

Como dito, esses passam por um processo de incubação de 25 a 30 dias. Durante esse processo, a mãe normalmente se alimenta de vermes, girinos e caracóis próximo ao ninho, para não abandoná-lo. E, como dito, elas não são muito fãs de chocar os próprios zigotos, por isso estes podem ser colocados numa incubadora ou chocados por um galinha comum. Outro detalhe muito importante é que quando o produtor a cria solta pela propriedade, por sua natureza selvagem, ela esconde os zigotos, botando eles num local de difícil acesso e ainda cobrindo-os com folhas e outras vegetações. Neste caso, se pretende usá-los para alguma atividade, o melhor é criar o animal confinado, assim o dono tem mais controle sobre a reprodução do indivíduo. Como ela não aquece os bebês, muitos deles acabam morrendo.

Galinha da Angola e Filhotes
Galinha da Angola e Filhotes

Tipos de criação da angolinha 

O produtor pode criar o bicho de duas formas: em liberdade ou presa. Na primeira opção ela fica solta pela fazenda, sítio, etc. Aqui, ela come ração apenas de manhã ou à tarde, mas a maior parte da sua alimentação é composta capim, insetos, vermes e o que mais ela encontrar. Por causa disso, quase não gera custos ao produtor. Aliás, sua dieta exerce um controle biológico no local, já que ela se alimenta de muitos animais que são considerados pragas. Também é uma ótima aparadora de mato, já que estes fazem parte da sua dieta. 

Mas, por outro lado, se o dono quiser vender seus ovos ou bebês, neste tipo de criação fica mais difícil. Como já dito, ela esconde o ninho, já que preserva muito dos seus traços selvagens. Normalmente a mãe já aparece com os filhotes. 

Quando o dono deixa o indivíduo solto e quer achar seus ovos, ele fica esperando ela cantar na esperança de encontrá-los, mas é um tiro no escuro.  E quando consegue, muito estão velhos, estragados ou chocos. Mas se mesmo assim optar por esse processo, é importante cortar suas asas, já que elas conseguem voar e costumam fugir. 

No segundo, ou seja, em confinamento, o criador deixa ela presa, mas para isso o indivíduo precisa de um abrigo apropriado. Este necessita ser coberto e com telas, impedindo que o animal fuja. Sem dúvida alguma que para quem deseja ter um tipo de lucro com o bicho, esta é a melhor forma de criá-lo. Mas, para isso, será preciso investir em alguns itens, como bebedouro, comedouro e incubadora com lâmpada de aquecimento, além da moradia, obviamente. Inclusive para os filhotes. Eles precisam ficar em viveiros. 

Alimentação 

Para um boa produção, é necessário investir numa alimentação bem balanceada para a galinha da Angola. Sua dieta deve conter insetos, grãos e hortaliças, como alface, milho e soja. Podendo fazer um mix desses três itens. Já nos primeiros meses de vida do bebê, o ideal é que ele coma ração especial que acelere o seu crescimento. 

Seguindo todas essas dicas, você conseguirá ter uma boa criação de galinhas da Angola. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *