Home / Curiosidades / Quanto Tempo Vive Uma Viúva Negra? Por Que Tem Esse Nome?

Quanto Tempo Vive Uma Viúva Negra? Por Que Tem Esse Nome?

Existem diversos animais na fauna, mas não simpatizamos com todos eles, principalmente os venenosos. Cobras, escorpiões e aranhas são nem de longe os bichos que mais nos agradam. Bom, não que odiamos eles, é apenas uma questão de sobrevivência. Afinal, sempre evitamos ou pelos menos, tentamos fugir daquilo que pode nos machucar. 

Mas, apesar de perigosas, como a viúva negra, elas não têm uma expectativa de vida muito grande. Talvez seja uma espécie de equilíbrio no universo, por assim dizer. Esta vive apenas entre um a três anos. Mas ela pode fazer um certo número de vítimas neste meio tempo, não é mesmo. 

Outro fato que chama atenção para a espécie é o seu nome. Ela o recebeu em função de “matar” seu parceiro após a cópula. Mas, na verdade, ela não é tão vilã assim como parece. A verdade é que a morte é puro acidente. Acontece que ao terminar de liberar seus espermatozóides na fêmea, o macho retira de forma brusca o seu órgão reprodutor (bulbo) do local e muitas vezes, neste processo, ele acaba por quebrar este. Quando isso ocorre, ele morre em função da perda de hemolinfa, uma substância essencial para ele. É como se fosse uma hemorragia. Não é algo frequente, mas quando acontece, é morte na certa para o parceiro. 

E o processo é tão rápido que nem dá tempo dele sair da teia. E esta, ao ver um bicho morto dando bobeira ali, não pensa duas vezes em fazê-lo de refeição para recuperar as energias gastas durante a relação. Já que morreu, não vamos desperdiçá-lo. Então, ela não é culpada pela morte do macho e chamá-la assim não é 100% correto, digamos assim. 

Viúva Negra
Viúva Negra

Sobre a aranha viúva-negra 

A viúva negra pertence à família Theridiidae. Ao todo existem cerca de 31 animais dessa espécie, presente no Brasil, inclusive. E, ao contrário do que acreditamos, ela não é só vista em um tom preto e com manchas vermelhas em seu corpo. 

A fêmea mede em torno de 1 centímetro de comprimento e 3 de envergadura de pernas. Já o macho é bem menor, com 3 a 6 milímetros. Normalmente podemos vê-la em parques, gramados, jardins, assim como em casas, embaixo de bancos, mesas e corrimões. Também podemos avistá-lo em depósitos, armazéns, etc.

É um bicho sedentário, o que quer dizer que quando ela se acomoda em lugar, dificilmente sairá dele. Para tanto, criam teias irregulares para repousar, comer, etc. 

Não é agressiva, apesar de ser venenosa. 

Aranha Viúva Negra
Aranha Viúva Negra

Ela tem uma grande importância na medicina, isso porque sua picada tem componentes como ácido aminobutírico, hialuronidase, fosfodiesterase, polipeptídeos, além de certas proteínas como latrotoxinas, comum no grupo que o bicho faz parte. 

Essa toxina atua nas terminações nervosas, o que faz a sua picada ser bem dolorosa. Ela também afeta o sistema nervoso autônomo. 

A vítima quando atacada sente muita dor no local e sua intensidade varia.  Depois de 15 a 60 minutos esse sintoma passa a causar um tipo de queimação. A pessoa também fica com dois furos com cerca de um a dois milímetros de comprimento e edema na região. É comum também sentir tremores, contrações dos membros, suor, ansiedade, insônia, dores de cabeça, prurido, dor no tórax, taquicardia, hipertensão e até mesmo bradicardia.

Como primeiros socorros a vítima pode colocar uma compressa morna no local e tomar alguma analgésico até chegar ao hospital. Chegando lá, se a dor for muito intensa, o médico vai receitar morfina. Também será necessário o uso de soroterapia e observação do paciente por cerca de 24 horas. Os sintomas já começam a melhorar após 30 minutos ou 3 horas após o tratamento. 

27 Curiosidades 

  1. Ela pode ser encontrada em todo o território brasileiro. 
  2. Recebe esse nome não por matar seu parceiro, mas por comê-lo após a cópula – sua morte não é culpa dela, como dito lá em cima. 
  3. Os acidentes com o bicho acontecem quando apertamos seu corpo, e ela pica para se defender. 
  4. Só as fêmeas atacam. 
  5. A maioria dos ataques acontecem no nordeste. 
  6. Após a relação, a fêmea coloca seus ovos em um casulo feito com sua teia, e estes darão vida a milhares de minis aranhas. 
  7. Além do corpo preto com manchas vermelhas, ela também ser vista com um torso todo cinza ou verde com detalhes laranjas. 
  8. Se alimenta dos insetos que grudam na sua teia. 
  9. Vive em climas temperados e quentes. 
  10. Gosta de ficar em pneus velhos, latas vazias e sapatos. Por isso que em muitas regiões é comum bater o calçado antes de vesti-lo. 
  11. A maioria dos acidentes acontecem durante os meses chuvosos e quentes, entre março e maio. 
  12. As regiões mais atingidas são membros inferiores, superiores e dorsais. 
  13. Seu veneno aumenta os níveis de potássio e cálcio na vítima. 
  14. Os machos introduzem seu órgão genital em aberturas presentes na parte ventral da fêmea. 
  15. Durante esse período, o macho tece uma teia e ejacula nela, dando o sinal que está pronto para a reprodução. 
  16. A conquista da parceira acontece por meio de movimentos e vibrações na teia. 
  17. Após capturar, morder e enfaixar sua vítima – normalmente insetos e invertebrados – o veneno digere o corpo do animal e ele vira um líquido, o qual será consumido pela aranha. 
  18. Apesar de carnívora e caçadora, algumas espécies abandonam essa prática e roubam a comida da teia de outras aranhas. 
  19. Seus principais predadores são as lagartixas, pássaros e sapos. 
  20. Três gêneros de aranha podem envenenar o homem: Latrodectus (viúva negra), loxosceles (marrom) e phoneutria (armadeira). 
  21. No Brasil existem cerca de 20 espécies diferentes de aranhas. 
  22. O primeiro acidente com a viúva negra no Brasil aconteceu no Rio de Janeiro, em 1948. 
  23. Ela não enxerga muito bem, por isso usa sua teia para poder “ver”. Para isso, ela se esconde em um buraco e fica sentindo as vibrações da sua construção. 
  24. Este bicho é 15 vezes mais venenoso que a cascavel de pradaria. 
  25. Sua picada não costuma ser fatal. 
  26. 95% das aranhas que vemos em casa nunca saíram para o mundo exterior. 
  27. Não é possível matar esse bicho jogando-a na água. Algumas espécies são capazes de caminhar sobre líquidos, nadar e até respirar embaixo da água. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *