Home / Curiosidades / Quanto Tempo Vive Uma Rena? Qual O Habitat?

Quanto Tempo Vive Uma Rena? Qual O Habitat?

A rena é um animal que sempre nos lembramos, principalmente nesta época do ano. Afinal quem nunca ouviu falar das renas do Papai Noel? Mas além de ajudarem na entrega dos brinquedos para todas as crianças ao redor do mundo, você saberia algumas outras informações sobre estes animais? Depois deste post você será um verdadeiro desbravador e saberá todas as particularidades desta espécie. Hoje te convidamos a conhecer um dos animais que está no imaginário da grande maioria das pessoas, ou ao menos esteve durante sua infância.

As Renas Do Papai Noel: Informações Preliminares

As renas possuem o nome científico de ranger tarandus, bem mais complicado do que o nome pelo qual se tornaram populares. Ao redor de todo o mundo são conhecidas como renas e especialmente na América do Norte recebem o nome de caribu.

Quanto aos seus habitats naturais infelizmente não a encontramos por aqui em nosso país. Isso porque a rena habita as tundras e as florestas boreais. Por tundras temos um bioma com características bem particulares como, por exemplo, as baixas temperaturas. Além das baixas temperaturas apresentam um curto período de desenvolvimento o que caracteriza a área como sem árvores, sendo a sua vegetação composta por arbustos. Há três tipos de tundras, as árticas, as antárticas e as alpinas. As florestas boreais podem ser sintetizadas como um bioma com elevada latitude e que possui um clima tipicamente polar/frio. As florestas boreais a título de curiosidade também podem ser chamadas de taiga ou florestas coníferas.

Rena do Papai Noel
Rena do Papai Noel

As renas desta forma estão presentes na Groelândia, na Rússia, Canadá, Alasca e também na Escandinávia.

As renas são da ordem Antiodactyla, da família Cervidae e vivem aproximadamente cerca de quinze anos. Os machos vivem em média menos do que as fêmeas. Todavia atualmente estão classificados como animais ameaçados de extinção, dentre os principais motivos está a casa predatória da qual falaremos ao longo deste post.

Características Físicas Da Rena

As renas são um exemplo dos animais que apresentam dimorfismo sexual, a comum diferença entre os sexos. Neste caso as fêmeas são sistematicamente menores do que os machos que podem atingir pouco mais de um metro de altura e pesar por volta de duzentos e cinquenta quilos. Seu comprimento fica em torno de aproximadamente dois metros e vinte. O seu peso mínimo seria de duzentos quilos uma vez que podem chegar aos incríveis trezentos quilos.

Seus chifres (que nesta espécie também está presente nas fêmeas) pode chegar a mais de um metro e meio de comprimento.

Renas
Renas

Quanto as suas características físicas além do seu porte, são excelentes nadadoras, ainda mais se levarmos em conta o seu porte. Os seus cascos são estrategicamente preparados para que possam caminhar tranquilamente sobre a neve e também sobre o solo seco quando a mesma não estiver presente.

Embora não sejam totalmente eficazes, seus pelos são ocos o que favorece um processo de isolamento do animal. Outra curiosa característica quando as renas são as variações na coloração do seu pelo. Durante o inverno sua coloração fica perto do branco, apresentando um tom esbranquiçado. Já durante o inverno apresentam um tom amarronzado. Mesmo não fazendo parte de uma característica física propriamente dita, não poderíamos deixar de citar que estes animais são divididos em dois grupos a depender do seu habitat.

Um destes grupos são as renas das tundras e o outros as renas das florestas boreais. Anualmente as renas que habitam as tundras migram por cerca de cinco mil quilômetros em rebanhos muito numerosos. As renas que vivem nas florestas boreais são menos numerosas em suas peregrinações.

Curiosidades Sobre As Renas Que Você Precisa Saber

Como comentamos inicialmente no começo deste post as renas também são chamadas de caribus. Mas segundo um estudo realizado e divulgado por uma reconhecida revista científica, embora sejam animais muito parecidos, de acordo com o seu sequenciamento genético não são a mesma espécie. Em outras palavras embora seja utilizada o conceito de caribu para se referir as renas, não estamos aqui a falar de uma mesma espécie de animal. De acordo com biólogos envolvidos neste estudo, as renas seriam um tipo de animal com comportamento mais próximo do domesticável do que os caribus, mais selvagens.

Os chifres das renas caem. Dá para acreditar nisso? Os chifres presentes nas renas caem e são reaproveitados como alimentos por outros animais como excelentes fontes de cálcio. Isso mesmo, as renas passam por um processo de troca de chifres e quando isso acontece a região onde habitam fica repletas de chifres soltos pelo chão. A limpeza do local fica a cargo daqueles animais que vão deles se alimentar, como os roedores, por exemplo.

Os filhotes de renas são animais que nascem prontos para correr. Por incrível que pareça os filhotes de renas podem sair em disparada cerca de apenas uma hora e meia depois de seu nascimento, podendo percorrer longas distâncias. Ainda sobre os filhotes, ao contrário de outros filhotes de cervos quando nascem os mesmos não possuem manchas em seu pelagem.

A Caça Predatória E Outras Curiosidades

As renas são animais que estão atualmente ameaçados de extinção. Esta classificação se dá justamente por conta da caça praticada contra este animal. As renas são caçadas pelo ser humano desde a Idade da Pedra e sempre teve inúmeras utilidades. Neste período os homens consumiam a sua carne, utilizavam a sua gordura e os seus ossos eram transformados em ferramentas e armas de defesa. Durante este período as renas também foram pintadas nas cavernas integrando para sempre a história do homem das cavernas.

As renas como comentamos anteriormente fazem grandes migrações e durante estas andanças quem guia o grupo são os machos mais velhos. Quando finalmente chegam ao seu destino são as fêmeas as responsáveis por fazer a vigília do bando.

As renas são animais herbívoros e como tal se alimentam de vegetais tais como capins, arbustos e líquens. A sua reprodução leva em média duzentos e trinta dias e as renas selvagens costumam dar a luz a apenas um filhote enquanto os animais domesticados podem dar a luz a dois filhotes em uma mesma reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *