Home / Curiosidades / Quanto Tempo Vive Um Axolote?

Quanto Tempo Vive Um Axolote?

Você já pensou se os bichinhos que dão medo em filmes pudessem existir? Um deles poderia ser o axolote. Conhecidos por não serem tão simpáticos ou belos na vida real esses animalzinho residente da Cidade do México trazem curiosidades interessantes para o nosso mundo.

Já imaginou estudá-lo e descobrir que o mesmo apresenta características de regeneração? Isso mesmo! Dessa forma, ele acabou chamando a atenção de diversos cientistas. Você também ficou curioso para conhecer mais sobre o axolote? Separamos vários tópicos interessantes para você, vamos lá?!

Salamandra Mexicana
Salamandra Mexicana

O que É um Axolote?

Sabe quando você começa a assistir um filme infantil e dá de cara com o vilão da história? Poderíamos dizer que o axolote faria bem está função. Mas calma, não é por suas atividades, porém por sua aparência. Ele é um anfíbio que costuma viver em águas doces, procurando sempre locais escuros para se tornarem o seu habitat.

A maior parte de sua vida se dá em fase larval, ou seja, eles não são facilmente reconhecidos durante esta etapa. Ao alcançarem a vida adulta, desenvolvem 3 brânquias externas, que podem se regenerar de acordo com a necessidade. Em média, esse animal tem cerca de 23 cm, porém nunca veremos um da espécie passar os 30cm. Podem variar de cor de acordo com a sua espécie, apresentando colorações marrons e preta, com pontos brancos e até mesmo albinos

Tempo de vida

O axolote pode ter muita história para contar se houver uma vida cuidadosa. Em geral, o seu tempo de vida gira em torno de 10 – 15 anos, desde que não seja capturado como uma presa. Esse tempo ainda pode ser maior, visto que a sua grande capacidade de se regenerar pode ser uma arma contra o tempo desse animal. Ou seja, a sua vida útil pode ultrapassar dos 20 anos com os devidos cuidados.

Hábitos de vida

Apesar de ser um animal que busca locais escuros e água doce para viver, o axolote pode ser criado em casa, popularmente conhecido como domesticar o animal. Para isso você só precisará de um aquário que relembre as características do habitat natural desse animal. Um local escuro, com alimentação nas profundidades e sem animais por perto é tudo o que o axolote espera como hábito de vida.

Alimentação

Por viverem em águas, a sua alimentação se dá através de presas que podem ser mais vulneráveis. Como exemplo podemos dizer que a maior parte da alimentação do axolote se dá por girinos e pequenos invertebrados, como insetos e minhocas e crustáceos.

Outro detalhe importante é que o axolote busca um alimento de tamanho perfeito, que possa ser engolido sem o processo de mastigação. Caso o alimento seja maior que o esperado, ele perderá o interesse facilmente. Para aqueles que vivem em cativeiro, podem ser utilizadas rações em sua dieta, desde que a mesma afunde, visto que o seu local preferido para estar é no fundo de seu habitat.

Características e Reprodução

O axolote é um animal originário do México, porém podemos encontrá-lo em outros locais, mesmo que seja mais raro. O perigo de extinção sobre esses animais é cada vez maior, visto que a sua grande existência se dá em apenas um lago da Cidade do México, o Lago Xochimilco. Isso se dá por conta da mudança nesta cidade, o que levou a real ameaça sobre ele.

A sua fase larval dura cerca de 10- 15 anos, só alcançando a vida adulta por 5 anos em média. No seu processo de reprodução, o macho deposita o seu esperma em uma bolsa que carrega consigo, soltando no local onde a fêmea geralmente se localiza. Após isso, é de responsabilidade da fêmea coletar essa bolsa, levando apenas um dia para liberar as larvas no habitat, onde levam em torno de 2 semanas até virarem parte da natureza, quando ainda medem apenas 1 cm.

Salamandra Mexicana Filhote
Salamandra Mexicana Filhote

Curiosidades

Infelizmente a pesca ilegal do axolote é cada vez mais real. Por serem seres bastante indefesos e escassos, o seu risco de extinção é cada vez maior. Outra curiosidade que envolve esse animal é o fato dele ser retratado no mundo as artes. O pintor Diego Rivera é um dos que levaram o nome desse animal para este universo. Além disso, ele ainda foi eternizado nos poemas de Octávio Paz.

O axolote apresenta uma curiosidade sobre o seu crescimento: vivem a sua maior parte da vida em meio aquático, levando mais de 10 anos para se desenvolver e tornar-se adulto. Porém, mesmo migrando para essa nova fase, ele ainda mantém as mesmas características de sua vida larval, sendo isso extremamente raro. Para finalizar, o seu nome é dado em homenagem a um deus asteca, que o povo do méxico conhecia bem antes da chegada dos espanhóis nessas terras.

Axolote
Axolote

Auxílio Para A Ciência

Poucos sabem, mas o axolote é de extrema importância para a ciência atual. Afinal, quem não gostaria de poder realizar algumas especificidades que este animalzinho é capaz? Por exemplo, o axolote tem a capacidade de se regenerar em qualquer local de seu corpo, sem que seja deixada alguma cicatriz após o processo. Além disso, ele ainda pode reparar completamente a sua medula espinhal, algo extremamente importante.

Logo, ele virou o queridinho da pesquisa científica, que até hoje estuda os mistérios por trás desse animal. O objetivo é que ao descobrir a sequência genética do mesmo, seja possível entender como essas funções são realizadas e se elas podem ser repassadas para os humanos!

Conclusão

Por mais que pareça estranho, o axolote vive por tanto  tempo em água doce que até esquecemos que ele permanece na família dos anfíbios, tendo como parentes os sapos e pererecas. Aliás, ele é uma espécie de salamandra, podendo até em casos raros sofrer uma mutação que o transforma em uma! Sendo assim, são da família dos anfíbios caudados, obtendo a aparência de lagartos.

São tantas as surpresas que esse animalzinho pode oferecer que apenas um artigo seria pequeno para comentarmos. Será que você encontrou aquilo que buscava? Conta aqui nos comentários o que achou e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *