Home / Curiosidades / Qual o Tempo de Vida de um Pardal? A Que Grupo Pertence?

Qual o Tempo de Vida de um Pardal? A Que Grupo Pertence?

Os pardais são os pássaros mais comuns do planeta e aqui no Brasil isso não é diferente. É tão comum ver ou ouvir essas aves no dia a dia cotidiano que geralmente podemos achar que elas sempre estiveram aqui no Brasil, porém o Pardal não é uma ave natural daqui, mas foi implantada aqui a apenas pouco mais de um século. Na verdade, são aves naturais da Europa, do norte do Oriente Médio e também do norte da África. Nos dias de hoje o Pardal é encontrado em todos os continentes ao redor do mundo, com exceção apenas da Antártida.

A curiosidade é a forma como eles chegaram aqui no Brasil, pois foram trazidos de forma intencional com o objetivo específico de ajudar no combate a insetos que transmitem doenças. Isso aconteceu por volta dos anos de 1906 e teve início na região sul do país.

A colonização dos pardais no território brasileiro se completou algumas décadas depois quando foram encontrados no extremo norte no Brasil, em Oiapoque. Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre o Pardal, desde a sua reprodução, alimentação e como eles vivem, até seus maiores predadores e curiosidades sobre esse pássaro.

Começando Do Básico

O Pardal pertence ao grupo de aves chamado Passeridae, que é subdividido em dois gêneros: passer e petronia sendo o gênero passer o mais comum, ele é encontrado principalmente em zonas urbanas. Nas grandes civilizações os pardais costumam se reunir em grandes e barulhentos bandos, próximo do anoitecer e costumam fazer muito barulho com seus cantos até que a noite finalmente chegue. Uma curiosidade interessante: você sabe qual é o feminino de Pardal? A fêmea da espécie pode ser chamada de Pardaloca, Pardoca ou Parleja.

Pardal
Pardal

Características Físicas Do Pardal

Outra coisa interessante sobre os pardais é que eles podem mudar a cor da sua plumagem de acordo com a época no ano. E os machos e fêmea possuem algumas características diferentes. Durante a primavera o Pardal macho possui uma cor mais amarronzada em suas asas e nas costas, e mais cinzenta no topo e na frente da cabeça, a cor cinza clara ou branca está presente no rosto e no peito do pássaro. Já durante o outono, a coloração deles passa a ser mais escuras, onde as asas deles mudam para a cor preta e o rosto e dorso possuem toma mais desbotados e discretos. Já o bico e os pés são respectivamente da cor preta e rosada.

As fêmeas possuem coloração semelhante a dos machos no corpo, já a cabeça delas possui traços diferentes, sendo a maior parte dele da cor marrom, o topo da cabeça é cinzento e elas possuem uma listra clara acima dos olhos. Os filhotes geralmente possuem a colocarão semelhante a das fêmeas. São pássaros pequenos e quando adultos possuem cerca de 15 centímetros de comprimento.

Habitat natural

Como já foi dito, é muito comum encontrar um pardal em zonas urbanas, mas eles também podem viver tranquilamente em lugarejos menos povoados. Este habitat é muito útil devido a sua alimentação, já que parte dela se dá através de grãos e migalhas de comida deixada pelos humanos.

Alimentação

Sua alimentação principal é de sementes, como por exemplo, sementes de capim e alpiste. Como sua função aqui no Brasil era combater pequenos insetos, eles também fazem parte da sua alimentação. Restos de comida humana como migalhas de pão, arroz, pedaços de biscoito, e fubá também são bem vindos. Eles também se alimentam de frutas como banana, mamão e maçã, por exemplo. Assim como algumas flores e brotos de árvore.

Reprodução Do Pardal

O pardal forma seu ninho no período de Fevereiro a maio, e eles formam casais durante o período de procriação, esses casais geralmente são monogâmicos durante esse período. Eles controlem seus ninhos utilizando penas, galhos ou folhas secas, papel e cordas, e podem utilizar até mesmo buracos em um prédio para construir sua morada.

Telhados, postes de iluminação, galhos de árvores, edifícios, qualquer um desses lugares serve para construir o ninhos, isso mostra uma grande adaptação dessa ave com a zona urbana em que ela vive. A construção do ninho geralmente é papel do macho. Após ter sua casa pronta ele tenta atrair uma fêmea através do canto, então mostra a casa e eriça as penas do pescoço, aguardando a aprovação da fêmea. Caso ela aprove o ninho, a família começará a ser construída!

A fêmea consegue colocar até oito ovos, que podem ser incubados tanto pela fêmea quanto pelo macho.os ovos possuem coloração cinza e demoram cerca de 12 a 14 dias para chocar, em alguns casos pode chegar até 24 dias dependendo do clima do local onde estiverem. Após os 15 dias depois de nascer, os filhotes começam a sair do ninho e mudam sua dieta, passando a se alimentar sem ajuda dos pais, eles podem voltar uma vez ou outra para dormir no ninho onde nasceram. O pardal vive cerca de 3 anos apenas.

Predadores Do Pardal

Gaviões, falcões, corujas e tucanos são os predadores naturais dos pardais adultos, porém existem humanos que também consomem esses animais, tornando-se também um dos seus predadores. Os ovos e filhotes de pardal podem ser predador por cães, gatos e cobras, ainda no ninho. Assim, apesar de serem uma espécie populosa, eles possuem tempo de vida curto, sendo de apenas três anos, podendo ser ainda menor caso sejam predados.

Gavião
Gavião

Conclusão

Se você nunca viu um Pardal por onde mora, observe com mais atenção, pois essas aves estão presentes em todas as cidades brasileiras e inclusive são as mais populosas de todo o mundo e seu canto é um dos mais comuns por aqui. Então basta observar mais atentamente que com certeza você verá uma delas perto de você.

São aves pequenas, porém encantadoras e cheias de curiosidades. Bastante espertas e inteligentes, afinal se adaptaram perfeitamente a vida nas zonas urbanas. Então fala pra gente o que você achou de conhecer um pouco mais sobre essa ave?

Um comentário

  1. Lindos… Muito legal. Apenas algumas dicas… nome de famílias zoológicas são fora do itálico e gêneros (Passer e Petrônia) são em itálico e início maiúsculo. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *