Home / Curiosidades / Qual O Tamanho Do Brontossauro? E Seu Peso?

Qual O Tamanho Do Brontossauro? E Seu Peso?

O brontossauro é uma espécie de dinossauro que viveu no período Jurássico Superior, que é compreendido entre cento e sessenta e três milhões de anos atrás a até quinhentos milhões de anos atrás. É um animal que já causou muita polêmica quando fora confundido outro animal, levando pesquisadores a concluir de ele nunca existira. Hoje apresentaremos ele para você, se ele de fato existe e todas as suas particularidades.

O Brontossauro, Um Dinossauro Polêmico

Segundo registros fósseis iniciais este animal é um primo do Apatosaurus, sendo um saurópode robusto e com membros extremamente fortes e bem desenvolvidos. Sua caixa torácica curiosamente é bem funda. Ainda de acordo com estes registros, o bronto existiu e que foram identificados três espécies diferentes.

Consideramos o brontossauro um dinossauro polêmico porque por um determinado período de tempo foi considerado uma espécie e com base nos estudos posteriores foi estabelecido que o animal nunca existiu de fato e é, na verdade apenas uma espécie de Apatosaurus e concluiu-se que a ideia de que seria uma espécie totalmente distinta foi, na verdade, um erro científico.

Calma que vamos explicar isso tudo melhor. Neste primeiro momento tenha em mente apenas que ele existiu, mas não é o brontossauro, o seu nome e sim Apatosaurus.

Brontossauro
Brontossauro

O Equívoco Científico Que Criou O Brontossauro

Tudo começou em mil oitocentos e setenta e sete quando o pesquisador americano Othniel Charles Marsh estava investigando fósseis de saurópodes encontrados em cidades do oeste dos Estados Unidos. Neste estudo foi descoberto o Apatosaurus. Assim como os ossos deste exemplar, todos os estudados por Marsh eram novos e bem conservados, mas incompletos.

Dois anos depois Marsh encontrou um segundo grupo de restos fósseis o qual nomeou de Brontossauro. Pelo crescente interesse em pesquisas paleontológicas os ossos do Brontossauro acabou ganhando muito mais notoriedade que os do Apatosaurus. Anos mais tarde descobriu-se que, na verdade, o Brontossauro seria uma versão mais completa do Apatossaurus, que na época de seu descobrimento possuía poucos ossos conhecidos.

Outro fator que levou ao conhecimento massivo do Brontossauro foi que o pesquisador pensou em como seria a cabeça do animal para fins de exposição. Como os fósseis do bronto não foram encontrados com cabeça, Marsh imaginou que sua cabeça fosse similar a do camarassauro. Por meio destas exposições e ensaios a espécie foi se tornando cada vez mais conhecida.

Somente no início do século XX foi que pesquisadores compararam os dois registros e perceberam então que tanto o bronto quanto o Apatosaurus se tratavam da mesma espécie. Como o termo Brontossauro já havia se difundido nunca fora esquecido, mas acabou caindo em desuso pela classe de profissionais especializados (cientistas e paleontólogos). Isso ocorreu porque a regra é bem clara na Paleontologia, o mais antigo prevalece, portanto o nome da espécie seria Apatossaurus.

E Não Para Por Ai…

Se você acha que a história deste dinossauro acaba por aqui, você está enganado. Em meados dos anos de mil novecentos e setenta e oito, um pesquisador, David Berman, do Museu Carnegie, Estados Unidos, começou a estudar registros fósseis encontrados em mil novecentos e dez como a possível cabeça do Apatossaurus. Essa cabeça de fato era a cabeça, ao menos é a versão aceita, da cabeça da espécie e os museus que trabalham com reconstituição para exposição precisaram fazer a troca. A título de curiosidade, a cabeça do Apatosaurus se parecia mais com a do Diplodoco do que com a do camarassauro.

Informações Técnicas

Por conta de toda esta história que acabamos simplificando aqui, chamaremos o Brontossauro por seu nome real, ou seja, Apatossaurus. E a partir daqui vamos apresentar um pouco das características físicas deste animal.

Ao que tudo indica o Apato era uma espécie herbívora e vivia nas florestas de onde se alimentava por meio de plantas e folhagens. A estimativa é que chegasse a vinte e três metros de comprimento e pesasse aproximadamente entre trinta e cinco a quarenta toneladas. Suas pernas eram grossas para suportar tamanho peso do animal. Segundo pesquisadores acredita-se que tenha vivido há mais de cento e cinquenta milhões de anos atrás. A sua altura era de pouco mais de oito metros, por vezes chegava a dez, o que o diferenciava da maioria das espécies herbívoras que possuíam o pescoço alongado para se alimentar de folhas encontradas no topo das árvores.

O termo Apatosaurus vem do grego e significa lagarto falso. Foi uma espécie quadrúpede (animal que se desloca por meio de quatro membros, como os cachorros, por exemplo).

Seus fósseis foram encontrados em partes distintas da América do Norte, dentre os locais onde foi descoberto está Oklahoma e Colorado.

Inicialmente, logo após a sua descoberta, foi tido como um dos maiores animais a viverem sobre a Terra, mas não demorou muito para que esta teoria também fosse derrubada. Pesquisadores e cientistas logo descobriram espécies que ultrapassavam o Apatosaurus tanto em tamanho quanto em peso e uma delas é o Argetinossauro. O Argentinossauro passava dos vinte metros de altura e mais de trinta e cinco de comprimento. Seu peso também era muito mais expressivo, podendo chegar a mais de noventa toneladas.

Outras De Suas Características

Esta espécie possuía a cauda alongada e o pescoço também, embora, como comentamos anteriormente, o seu pescoço era mais diminuto que a dos herbívoros, mas ainda assim bem alongado.

Suas patas eram largas, lembrando-nos as dos elefantes. Uma curiosidade em relação a essa espécie é a sua expectativa de vida. O Apatosaurus poderia chegar a ultrapassar os cem anos, tendo como média, aproximadamente cento e sete anos.

A cabeça do Apato era muito grande, podendo passar dos sessenta centímetros de comprimento, entretanto, em descompasso a isso, seu cérebro era diminuto e relativamente inferior ao de outras espécies similares.

Os Fósseis

Tudo o que sabemos sobre estes animais e sobre inúmeros outros só foi possível por meio do estudo fóssil realizado pela disciplina de Paleontologia. Com ela foi possível determinar desde as dimensões destes animais a seus hábitos e comportamentos. É por meio também da Paleontologia que determinamos as evoluções biológicas e as transformações do próprio planeta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *