Home / Curiosidades / Qual o Ambiente do Sapo Cururu? Qual Seu Predador?

Qual o Ambiente do Sapo Cururu? Qual Seu Predador?

É sabido que o Brasil é um dos países que abriga uma enorme variedade de espécies, sendo, inclusive, moradia do sapo-cururu, um dos maiores indivíduos desse reino. 

Além do Brasil, ele está presente em outros locais da América do Sul e Central. 

Com nome científico de Rhinella Marina, ele também já foi conhecido como Bufo marinus. Uma das suas características marcantes é ser um anfíbio de grande apetite, por este motivo, ele foi inserido em diversos outros habitats, como no Oceano Pacífico e arquipélagos do Caribe com o intuito de ajudar no controle de pragas daquela região, que atacavam plantações de cana-de-açúcar. Outro traço que chama atenção em relação ao sapo-boi é que ele detém grandes glândulas de veneno. Devido a isso, hoje é visto também como um problema devido a sua alta taxa de toxicidade, que afeta as pessoas que vivem próximo a ele. 

Conhecendo mais o cururu

Como dito, o cururu é conhecido por ser um dos maiores animais da espécie, alcançando incríveis 50 centímetros de comprimento, sendo que anfíbios variam de 10 a 15 centímetros. É uma baita de uma diferença. Ele, inclusive, pode passar essas medidas, tudo vai depender das condições de vida do bicho. Em cativeiro, chega aos 20 anos de idade, na natureza sua expectativa de vida é de 10 a 15 anos. 

Tem pele seca e com grandes olhos, que chegam a altura do seu focinho. Quanto a esse órgão, eles chamam atenção por possuir pupilas horizontais e íris com um tom dourado. Não detém pálpebras inferiores. Seus dedos também chamam atenção, nas patas dianteiras têm membros livres, já nas traseiras possui membranas interdigitais, que unem esta região. 

São diferenciados pelo tamanho, normalmente a fêmea é maior que o macho. Quanto a sua cor, ela permanece a mesma em ambos os sexos, variando entre marrom e amarelo. 

Sapo Cururu
Sapo Cururu

Reprodução 

Assim como outros sapos, o boi passa pela metamorfose de girino para a versão adulta. Antes disso, porém, o indivíduo usa o seu coaxar para atrair as fêmeas. Após conquistar sua parceira sexual, começa-se a postura de ovos pela fêmea, que são fertilizados pelos macho logo em seguida. Essa processo acontece com o sapo abraçando sua parceiras. Esta pode botar de 4 a 36 mil ovos por reprodução. Também não existe um período específico para isso, o que quer dizer que eles podem copular o ano todo. Por este motivo, podem aumentar sua população com grande facilidade.

Os ovos são colocados submersos ou em filamentos ao redor de plantas. A eclosão vai acontecer nos próximos 10 ou 16 dias. Após isso, o girinos precisam de até 60 dias para se desenvolverem, passando de filhotes – girinos – até a fase adulta. 

Os machos possuem uma espécie de ovário não muito bem desenvolvido, que é utilizado para troca de sexo. 

Distribuição do sapo-boi 

Como dito, o sapo-cururu pode ser encontrado na América do Sul e Central, por isso é possível vê-lo tanto na Bacia do Rio Grande, até no Texas, nos Estados Unidos. 

Um fato curioso é que a maior população desse animal normalmente encontra-se nas regiões onde ele foi inserido de forma artificial. 

Na América do Sul é possível encontrar 20 espécies adultas a cada 100 metros, já na Austrália esse número pula para até 2 mil. Não sofre riscos de extinção justamente por ter facilidade em se reproduzir, e isso acabou fazendo com que ele se tornasse em uma praga em muitos lugares onde ele foi levado para controlar outras ameaças. 

Predadores 

O sapo-cururu é caçado pelo jacaré-do-papo-amarelo, assim como por alguns tipos de serpentes e peixes. Estes, normalmente têm adaptações para evitar ou resistir ao veneno do indivíduo. 

Para escapar de seu predador, o bicho infla seus pulmões, o que dá a sensação de que ele é maior do que realmente é. 

Jacaré do Papo Amarelo
Jacaré do Papo Amarelo

Glândulas venenosas 

Suas glândulas de veneno ficam localizadas atrás de seus olhos e suas costas. Quando pressionadas, o animal solta uma espécie de líquido espesso e branco, que contém várias toxinas, chamada de bufotoxinas. Estas, são relativamente perigosas para animais e até seres humanos. Inclusive, existem registros de morte de criança após terem contato com o seu veneno. 

Apesar disso, são mais vulneráveis quando nascem, pois ainda não tem essa tal glândula. Desta forma,  é comum que muitos filhotes não cheguem a idade adulta. 

Alimentação 

É um dos poucos da espécie que tem uma alimentação onívora. Apesar de ter habilidades de caçador graças a presença de um mecanismo que identifica a presa pelo olfato ou pelo movimento, este também pode sobreviver consumindo plantas, restos orgânicos e até mesmo resíduos domésticos criados por humanos. 

Normalmente sua dieta, devido ao seu tamanho, é composta de pequenos vertebrados, como mamíferos e aves, assim como invertebrados – minhocas, formigas, besouros e centopéias. 

Comportamento 

O cururu faz parte do grupo de anfíbios que não precisa de água para sobreviver, por este motivo ele passa boa parte da sua vida longe dela. Ele só procura, e preferencialmente doce, quando vai se reproduzir. 

Por esse comportamento, não costuma habitar pradarias ou florestas, o que acaba dificultando sua criação nestes locais, onde foram introduzidos de forma artificial. 

Sapos-cururus estão matando crocodilos na Austrália 

Lembra que comentamos que em muitos lugares o animal vem se tornando uma praga? Isso acontece porque, devido ao seu veneno, ele acaba eliminando algumas espécies, como anda acontecendo na Austrália durante algum tempo. Existem registros de mortes de aves de rapina, lagartos, cobras e quoll do norte, uma espécie de gato-marsupial. Agora, foi a vez do crocodilo de água doce. Apesar de não ser assustador como seus parentes, ele tem a metade do tamanho dos indivíduos de água salgada, o bicho vem sofrendo com a presença do sapo-boi em seu habitat. Segundo um estudo, em quatro locais foi apresentado uma queda de 45% na população do crocodilo de água doce, tudo isso causado pela invasão do anfíbio no país. 

Os sapos-cururus são realmente animais impressionantes, em diversos aspectos. Nos conte, qual das características desse bicho mais chamou sua atenção? Você já tinha ouvido falar sobre ele? Não esqueça de compartilhar. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *