Home / Curiosidades / Qual É O Tempo De Vida De Um Periquito?

Qual É O Tempo De Vida De Um Periquito?

Quando se está pensando em adquirir ou adotar um animal de estimação é importante se preocupar com o seu tempo de vida bem como também se preocupar com as suas necessidades básicas. Neste post você encontra além de informações relacionadas ao tempo de vida do periquito, outras informações importantes sobre a sua criação em cativeiro.

O Periquito Como Denominação Genérica

Os periquitos são da família dos papagaios embora sejam diferentes em relação as suas características físicas. São animais bem menores que os papagaios e quando criados em cativeiro podem apresentar colorações bem diferentes que as encontradas na outra ave.

Os periquitos são encontrados nas regiões do continente asiático, na Austrália, na América do Sul e na América Central bem como no continente africano.

É difícil traçarmos aqui o tempo de vida dos periquitos uma vez que há diferentes espécies dentro desta denominação tão genérica, mas podemos dizer que o tempo de vida do periquito costuma ficar por volta dos dez anos, em média. A depender da espécie alguns podem chegar a viver doze, treze ou catorze anos.

Aqui falaremos um pouco da espécie de periquito australiano, que também é conhecido como periquito comum e assim o animal mencionado quando nos referimos apenas ao periquito de maneira tão genérica.

Periquito Australiano
Periquito Australiano

O Periquito Australiano

O periquito australiano de nome científico Melopsittacus undulatus é também conhecido como periquito comum e foi visto pela primeira vez em mil oitocentos e cinco. A espécie de periquito australiano é tida como uma das únicas duas espécies de aves que foram totalmente domesticadas pelo homem. A outra espécie é a inseparável de faces rosadas, uma ave maravilhosa e incrivelmente encantadora. Ainda falando sobre o periquito australiano este animal passou a ser domesticado e criado em cativeiro em meados dos anos de mil oitocentos e cinquenta.

Falando sobre as características físicas do periquito australiano, este animal possui um envergadura de aproximadamente dezoito centímetros. Em relação ao seu peso as fêmeas são ligeiramente maiores que os machos, podendo chegar a pesar aproximadamente quarenta gramas enquanto o sexo oposto fica por volta de no máximo trinta e quatro gramas. Sobre a coloração do animal, quando criado em liberdade a sua cor é uma mistura de verde cintilante com preto. Quando criado em cativeiro as cores se diversificam muito passando desde verde, azul e até violeta.

A alimentação desta espécie se configura pelo consumo de sementes, sendo o período diurno voltado para a procura e o consumo de seu alimento. A noite precisam descansar e quando privados de uma boa noite de sono podem acabar por desenvolver problemas que podem comprometer a sua saúde e a sua qualidade de vida. Justamente por este motivo, quando criado em cativeiro, no período da noite é recomendado que o tutor providencie diminuir a luz no local bem como fontes de barulho para não atrapalhar o descanso do animal.

Ainda em relação a qualidade de vida do periquito em cativeiro, a espécie australiana é muito sociável e desta maneira não costuma se dar bem vivendo isolado. O indicado é criá-lo com outro exemplar da espécie ou com outra ave.

Mas o periquito australiano é apenas um das diversas espécies de periquitos como por exemplo o periquito rei e o periquito de colar.

De Um Modo Geral

Apesar de termos apresentado aqui o periquito australiano que é conhecido como o comum e por vezes o único (mas como vimos há outras espécies) vamos falar um pouco das características gerais desta ave. Afinal, não denominaríamos genericamente se não fosse possível estabelecer padrões entre os membros desta espécie e neste tópico vamos conhecer um pouco destas características encontradas em todos os periquitos.

O periquito é um pássaro de pequeno porte que quando bem cuidado pode chegar a viver mais de vinte anos. Isso mesmo, tem uma expectativa de vida substancialmente aumentada quando bem criado em cativeiro.

Por conta dos cuidados necessários em relação a sua manutenção e por ser uma ave costumeiramente falante e curiosa é indicado como primeira ave para famílias que querem um pet de asas, por assim dizer. E por falar em asas, os periquitos são sempre lembrados por suas penas pontudas e suas cores altamente vibrantes.

Falando ainda mais sobre as suas características físicas, o periquito assim como outros membros de sua família possui dois dedos virados para frente e dois virados para trás. A maioria dos pássaros que não integram a sua mesma família habitualmente possuem o contrário do periquito com apenas um dedo virado para trás e três para frente.

Em Cativeiro O Periquito Gosta

Se você está pensando em adquirir um periquito saiba que são animais muito inteligentes e embora sejam tidos como independentes adoram interagir com seu tutor, podendo, desta maneira, estabelecer uma relação afetuosa. Uma prova da inteligência dos periquitos é que são animais capazes de imitar alguns sons, mas para tanto é necessário que o seu tutor tenha paciência para ensiná-lo por um bom período de tempo.

Os periquitos são animais ativos e mantê-los ocupados durante o dia em sua gaiola é importante. Justamente por isso recomendamos que você equipe o espaço do animal com balancinho e também escadas para que o seu bichinho possa se ocupar durante o dia. No caso das noites os periquitos precisam de noites de descanso, para evitar que desenvolvam problemas de saúde graves que comprometerão a sua qualidade de vida e a sua expectativa. E isso vale para todos os integrantes da espécie independente de outras variáveis.

Os periquitos, de um modo geral, são animais muito sociáveis e embora você tenha traçado uma relação muito próxima com o animal precisamos reconhecer que não é possível ficar o tempo todo ao lado dele. Por isso se você quer evitar que o seu bichinho fique sozinho (o que pode levá-lo a um quadro de depressão, que é fatal para algumas aves) recomendamos que você adote ou compre casais. Quando mencionamos a depressão ela infelizmente é uma patologia relativamente comum a aves criadas em cativeiro e que se não tratada a tempo pode levar a ave a morte em pouquíssimo tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *