Home / Curiosidades / Qual é o Nome do Animal Que Puxa o Trenó do Papai Noel?

Qual é o Nome do Animal Que Puxa o Trenó do Papai Noel?

Quando o fim do ano vai chegando, as mídias usam de diversos elementos tradicionais para fazer com que as pessoas sejam convencidas a comprar seu produto ou serviço. As árvores de natal, muito verde, vermelho e brilho, além do Papai Noel que atravessa o mundo inteiro em seu trenó. Mas se ele está só na função de distribuir os presentes, quem carrega o transporte e o leva até as crianças que se comportaram bem durante o ano todo?

Afinal, qual é o nome do animal que puxa o trenó do Papai Noel?

Vamos ser diretos aqui: a sua resposta é a rena! É esse o animal que ajuda o Bom Velhinho a recompensar aqueles que merecem.

Não é comum aqui no Brasil, pois seu habitat precisa de temperaturas amenas. Por isso, está distribuída em regiões do norte da Europa, Ásia e América do Norte. Em território nacional, contamos com a presença de alguns “primos” da rena, como o alce e o cervo. Todos eles são membros da família dos cervídeos, caracterizados por suas galhadas tão chamativas. A rena possui uma exceção, já que é a única espécie em que as fêmeas também possuem chifres.

Diferente dos mitos de natal, nenhuma têm nariz vermelho brilhoso ou é capaz de voar.

Renas do Papai Noel
Renas do Papai Noel

Como se chamam as renas do Papai Noel?

Nas histórias tradicionais, todas elas vivem no Polo Norte e formam uma grande família junto ao Papai e Mamãe Noel, além dos elfos que são responsáveis por seus cuidados, como a alimentação. “Elas” se refere às nove renas: Rodolfo, Corredora, Dançarina, Empinadora, Raposa, Cometa, Cupido, Trovão e Relâmpago (No original: Rudolph, Dasher, Dancer, Prancer, Vixen, Comet, Cupid, Donner e Blitzen).

Corredora foi a primeira rena a ser escolhida pelo Papai Noel. Ele a escolheu por sua velocidade surpreendente, sabendo que seria muito útil para executar o que planejava.

Dançarina é marcada por sua ternura e graça. Tem um espírito divertido e é a segunda rena do trenó, tão potente quanto Corredora.

Empinadora é apresentada como a mais poderosa entre todas. Grande parte do impulso dado para que o trenó alcance o céu é dado por essa rena, que garante que eles saiam dos telhados rapidamente, antes que sejam vistos.

Raposa é a parceira de Empinadora quando se trata de erguer o trenó. É conhecida por sua elegância e beleza, além do poder que possui.

Renas do Papai Noel
Renas do Papai Noel

A Cupido tem um significado todo especial no contexto do natal, já que representa propriamente o amor natalino. É vista como a favorita entre os elfos, justamente por ser tão carinhosa com os que estão por perto. <3

Trovão e Relâmpago formam uma dupla rápida e forte. Estão mais perto do Papai Noel, por isso, têm a chance de conversar sobre os destinos que estão seguindo.

Anteriormente, essas oito renas eram as responsáveis pelo movimento do trenó, mas as coisas mudaram um pouco com a chegada de Rodolfo. Ele entrou apenas depois, a convite direto do Papai Noel pois possui um nariz tão vermelho que é capaz de iluminar o caminho do trenó e evitar que as nevascas os impeça de entregar os presentes tão aguardados.

A anomalia de Rodolfo, que o fez sofrer bullying quando mais novo, acabou sendo um motivo de destaque posteriormente.

Quem deu vida às renas de natal?

Não se tem certeza sobre quem escreveu o poema que iniciou a tradição. Comumente, os créditos são dados a Clement Clarke Moore, mas, depois de pesquisas, estudiosos acreditam que a composição é do Major Henry Livingston. O texto é intitulado “Uma visita de São Nicolau”, mas ficou popularmente conhecido como “A noite antes do natal” ou “Era a noite antes do natal”. Foi escrito em 1823, se tornando um clássico no decorrer dos anos.

Nele, as oito renas iniciais são citadas pela primeira vez, reforçando a ideia de que ali foi o começo de tudo.

Rodolfo teve sua origem pouco mais de um século depois, em 1939. Sua história foi escrita por Robert L. May e inicialmente era uma espécie de brinde que a Montgomery Ward Company pediu para que seu funcionário criasse. A ideia era que o presente fosse distribuído aos clientes da loja como forma de comemorar o feriado. No ano em que foi criada, estima-se que a história tenha atingido, em média, 2,4 milhões de pessoas, indo bem além do seu propósito inicial.

Robert se inspirou no clássico “O Patinho Feio” e fez um sucesso estrondoso. Dez anos depois, em 1949, uma música composta pelo cunhado de Robert chegou à população e serviu como forma de consolidar ainda mais a rena de nariz vermelho na cabeça de todos (e no coração também!). Foi gravada por Gene Autry e alcançou a marca de 2 milhões de cópias apenas no ano de lançamento.

Não é difícil imaginar que a canção se tornou um marco imediatamente, sendo hoje considerada um clássico de natal.

Mas porquê justamente a rena foi escolhida para representar essa data tão marcante?

Não há nada que confirme o motivo real dessa escolha, mas podemos fazer algumas suposições. Em diversas tradições, a rena tem um significado muito positivo. Entre os xamãs, por exemplo, ela pode significar poder e realização, além de estar fortemente relacionada ao sentimento de querer viajar e explorar o mundo (o que faz sentido na história tradicional, já que é justamente isso que elas fazem todos os anos).

Até mesmo nos sonhos, especialistas afirmam que sonhar com o animal representa boas novas que estão por vir. Pode significar tanto no sentido material, como lucro inesperado, assim como também de modo mais sentimental.

Além disso, por ser uma época que fala muito sobre união, família e passar o tempo com quem amamos, as renas passam essa imagem de comunhão e trabalho em equipe de forma bem encantadora.

Mesmo que haja muito conceito mercantil sobre o natal na atualidade, ainda é uma data sobre amor, comunhão e agradecimento. Pense nisso sempre que ver uma rena e lembre o que ela representa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *