Home / Curiosidades / Qual a Importância dos Anelídeos Para o Solo?

Qual a Importância dos Anelídeos Para o Solo?

Anelídeos! Chamando por esse nome você provavelmente não consegue identificar algum animal que faça parte desse grupo, certo? Vamos facilitar sua vida! Um dos integrantes mais famosos desse conjunto é nada mais, nada menos do que a minhoca. Podemos citar também a sanguessuga. Agora que você sabe quem eles são, consegue imaginar qual a importância que eles têm para o meio ambiente ou para o solo, por exemplo? Não? Bom, não tem problema. Vamos falar o porquê logo abaixo. 

A importância dos anelídeos 

Os anelídeos desempenham um papel importante não só nas cadeias alimentares, como também na fertilização do solo e na medicina, podendo atuar como bioindicadores. 

Anelídeo
Anelídeo 

Anelídeos na agricultura

Quando se alimenta, a minhoca consome pedaços do solo, daí ela aproveita a matéria orgânica e libera o resto em forma de coco – bolas fecais -. Essas fezes juntamente com a terra forma um material conhecido como húmus de minhoca, que é rico em nutrientes – como sais minerais e material orgânico -, e contribui para o crescimento das plantas. De forma mais simples, seu coco é uma espécie de adubo natural. 

E, normalmente, junto com o húmus existe também a presença de ovos de minhoca. Desta maneira, ao usarmos essa substância como adubo, se está introduzindo os bebês no solo, o que também beneficia a sobrevivência da espécie. 

Até seu movimento traz benefícios para o solo. Ao se mover, o animal permite a aeração e a entrada de água no solo, o que facilita o cultivo de plantas. 

Ela ainda é usada como matéria-prima na confecção de rações para animais, além de isca viva para pesca. 

Bioindicadores 

A minhoca vermelha se alimenta de material em decomposição e restos encontrados no fundo de lagos ou rios. Sendo assim, ela pode ser usada como um bioindicador para verificar se a água está poluída ou não. Quando se observa muitas delas nesses locais, pode ser uma indicação que a nascente d’água pode estar suja com esgotos clandestinos, devido a presença de desse material orgânico a qual o bicho se alimenta. 

Na medicina 

Como dito, outro indivíduo que faz parte do grupo de anelídeos são as sanguessugas, que foram muitos usadas na medicina até o século XIX. Ela era empregada para realizar o processo chamado de sangria, que tinha como objetivo retirar o acesso de sangue dos pacientes doentes. Apesar de ter sido ignorada pela medicina mais cética, ela voltou a ser utilizada, principalmente em tratamentos relacionados a problemas circulatórios em membros, evitando a gangrena, por exemplo. A substância que libera quando morde a vítima, a hirudina, ajuda na circulação local. Aliás, ela vem sendo produzida em laboratório e empregada em procedimentos cirúrgicos, naqueles casos onde sangue não pode coagular. Ela também auxilia no desaparecimento de hematomas, como aqueles próximos a cicatrizes.  

Os principais grupos de anelídeos 

Oligoquetos 

Vamos começar com o principal deles, o da minhoca. A palavra oligoqueto significa – e vem do grego – olivas, pouco; khaite, cerdas. Os indivíduos que pertencem a esse grupo tem poucas cerdas em seus anéis, e não tem a parte anterior do colo diferente do resto.

Oligoquetos
Oligoquetos

Hirudíneos 

Este é o grupo das sanguessugas. Vive em ambiente aquático e terrestre – úmido -. Seu corpo é médio mede de 0,5 a 30 centímetros de comprimento. É achatado e podemos observar uma ventosa em cada extremidade. Não tem cercas. E, assim como as minhocas, são hermafroditas. 

A grande maioria tem uma dieta composta de sangue de vertebrados, mas existem espécies que consomem o sangue de outros vermes. Se movimenta esticando o corpo para o alto e depois forma um tipo de arco na direção que quer se mover. Logo em seguida, prende a segunda ventosa e solta a primeira enquanto contrai o torso. 

Ela é uma exímia nadadora. 

Hirudíneos
Hirudíneos

Poliquetos 

Do grego polys, muitos; são anelídeos exclusivamente aquáticos. A maioria conhecida é marinha. Seu corpo apresenta muitas certas e sua cabeça é diferente do resto do seu corpo. 

Alguns vivem se arrastando no fundo do mar ou em praias com encostas rochosas. Já outros moram em tubos, construídos por eles mesmos, também no fundo o oceano ou em praias, em locais entre marés.  

Ao contrário dos indivíduos anteriores, este aqui tem sexos separados. 

Para se alimentar, ele gruda no hospedeiro com uma ventosa e usa os dentes para furar a pele. 

Poliquetos
Poliquetos

19 Curiosidades sobre anelídeos

  1. Anelídeos da classe poliquetos apresentam hábitos canibais. 
  2. A hirudina produzida pela sanguessuga impede que a vítima sinta for ou que o sangue coagule.
  3. Seu habitat pode ser tanto mares, oceanos, água doce e terra úmida. 
  4. Estes indivíduos respiram pela pele – respiração cutânea -. 
  5. Ele podem variar de tamanho, medindo um milímetro a três metros de comprimento. 
  6. A palavra anelídeos vem do latim annellus e significa anéis. 
  7. A minhoca tem a capacidade de se regenerar. Se cortada ao meio, ela vira dois animais diferentes. Isso varia de espécie para espécie. 
  8. As minhocas existem a milhares de anos, sobrevivendo a tragédia que matou os dinossauros. 
  9. Existe cerca de 6 mil espécies de minhocas, sendo 120 delas de tamanhos e comportamentos diferentes. 
  10. Por ano ela consegue processar cerca de 4,5, quilos de comida. Consumindo, diariamente o dobro do seu peso em alimentos.
  11. A maior minhoca já encontrada no mundo média 6,7 metros. 
  12. As minhocas são cegas e não apresentam ouvido. 
  13. Também não conta com dentes ou mandíbula. Sua boca tem formato de tromba, que permite que ela coma debaixo da terra. 
  14. Apesar de ser hermafrodita, ela não consegue se autofecundar. É necessário que outro indivíduo faço essa parte. Os ovos serão colocados em um casulo de muco. 
  15. Existe uma espécie de oligoqueta que é capaz de perfurar o concreto. 
  16. Possui 15 pares de corações. Para realizar uma boa circulação no seu corpo, seria necessário no mínimo dois conjuntos.
  17. Uma vez, na França, foi realizado um concurso que elegeu um prato feito de minhoca para substituir a carne bovina nas refeições. No Estados Unidos, na Califórnia, esse tipo de concurso é realizado todo ano. 
  18. Os chineses comem minhoca na sopa. É um hábito comum também em Taiwan.
  19. Quem provou essa animal comenta que ele tem um gosto meio adocicado e terroso. Yummy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *