Home / Curiosidades / Qual a Distância que o Tubarão Sente o Cheiro de Sangue?

Qual a Distância que o Tubarão Sente o Cheiro de Sangue?

Devido a certas características, acabamos por criar um medo por alguns indivíduos. Aposto que você nunca viu um jacaré ou um crocodilo, mas com certeza não chegaria perto deles. O mesmo podemos dizer do tubarão. Apesar de nem toda espécie ser realmente perigosa, é sempre bom se manter afastado desse bicho.

E falando nele, você sabia que a criatura é capaz de farejar o cheiro de sangue? Realmente é difícil não temer um animal desses. Ou seja, não é lenda aquela história de que não é uma boa ideia entrar na água com uma ferida aberta, em algumas regiões do mar. Ele consegue sentir o cheiro a quilômetros de distância. Para se ter uma ideia, ele é capaz

cheirar a substância numa distância de dez milhões de partes de água. Seria como farejar uma gota de sangue dentro de uma piscina olímpica. É realmente assustador, mas se pensarmos na imensidão do mar, não é um alcance muito grande. 

Tubarão e sangue
Tubarão e sangue

Essa habilidade é possível graças a fisiologia do seu nariz. Conforme o tubarão se desloca, a água passa por duas narinas localizadas na parte frontal da criatura. Esta entra pela passagem nasal e passa por dobras de pele revestidas por um conjunto de células sensoriais. Devido a esse traço, algumas espécies podem detectar o menor vestígio de sangue na água. Como é o caso do tubarão-branco, por exemplo. Sem surpresa nenhuma saber disso.

Isso também acontece porque seu olfato é direcional. Suas cavidades nasais funcionam como um tipo de ouvido. Ou seja, um odor que venha do lado esquerdo chega primeiro a concavidade esquerda antes da direita, o que faz com que ele identifique de onde vem o odor e se dirija diretamente para ele. 

Sobre o tubarão 

O tubarão é um animal que faz parte do grupo dos vertebrados, da classe dos Chondrichthyes, o que quer dizer que ele é um peixe cartilaginoso – sendo seu esqueleto feito desse elemento -. Por ser carnívoro, acaba ocupando os níveis mais altos da cadeia alimentar em ambientes marinhos. 

Ele habita diversas regiões oceânicos, como costas com grande profundidade, assim como diferentes temperaturas.  

Características do tubarão

É uma criatura de grande porte, com algumas espécies alcançando até 20 metros de comprimento. Detêm um corpo fusiforme, uma pele áspera e resistente, que é coberta por escamas que lembram a aparência de dentes – placóides -. Elas são as responsáveis por aumentar a eficiência do nado do animal, o que ajuda no seu tipo de alimentação – ele caça suas presas -. 

Exibe nadadeiras apoiada por raios e uma cauda larga. 

Como dito anteriormente, seus sentidos são bem desenvolvidos. Além de poder cheirar sangue a quilômetros de distância, ele também é capaz de identificar mudanças na pressão da água, podendo “sentir” vibrações. Ele possui um sensor chamado de ampolas de Lorenzini, que detecta os campos elétricos gerados pela contração muscular de outros bichos. Incrível! 

Exibe dentes que podem ser substituídos por novos durante toda a sua vida. Sua cabeça tem uma mobilidade que permite comer presas de grande porte. 

A respiração é do tipo branquial. 

Reprodução 

A fecundação do tubarão é interna. O macho apresenta nadadeiras pélvicas chamadas de claspers, elas são as responsáveis pela cópula. Como existe uma variedade de espécies, a reprodução pode ser ovípara, ovovivípara ou vivípara. 

Entre algumas espécimes, o canibalismo é comum entre os embriões. 

Algumas espécies de tubarão 

Tubarão-branco

O Carcharodon carcharias é o indivíduo mais temido do grupo, sendo um grande predador – literalmente -, medindo até 6 metros de comprimento. 

Pode ser encontrado em diversos lugares, mas prefere regiões com águas temperadas. Adentra locais com 250 metros de profundidade, mas também fica na superfície.

Se alimenta de outros peixes, assim como quelônios, aves aquáticas e cefalópodes. 

Tubarão-branco
Tubarão-branco

Tubarão-baleia 

Esse bicho pode chegar aos 20 metros de largura e pesar até 42 toneladas. É encontrado em costas e locais oceânicos em várias partes do mundo. Ele é muito visto em regiões usadas para a desova dos peixes e presença de zooplâncton, suas principais refeições. 

Tubarão-baleia
Tubarão-baleia

Tubarão-tigre 

O tubarão-tigre também habita vários áreas do globo, mas ele gosta de regiões tropicais e subtropicais. Normalmente fica localizado a 100 metros de profundidade. 

O maior animal já identificado chegava aos 7 metros de comprimento. Sua dieta é constituída de crustáceos, cefalópodes, aves e peixes. 

Tubarão tigre
Tubarão tigre

Tubarão-martelo

Neste caso, a denominação é usada para várias espécies do gênero Sphyrna. Esse grupo se caracteriza por sua cabeça chata, favorecendo o nado, assim como na visão, olfato e a identificação de campos eletromagnéticos criados por outros indivíduos. 

Tem um comprimento em torno de 4 metros e se alimenta de peixes do tipo teleósteos, além de crustáceos e lulas. 

Tubarão-martelo
Tubarão-martelo

Preservação da espécie 

Apesar de termos medo dele, é ele que vem sofrendo com os humanos, já que os bichos são mortos pelo homem há anos. A principal razão do sumiço do indivíduo é devido a pesca. A criatura é capturada em função do uso das suas nadadeiras, que tem um alto valor no mercado, além de ser usada na culinária ocidental.

A destruição do seu habitat natural também tem contribuído para o seu sumiço, principalmente aqueles locais usados para reprodução. 

Curiosidades sobre o tubarão 

  • Sua expectativa de vida varia de 20 a 45 anos. 
  • Ele nunca para de nadar, por isso gasta muita energia e precisa comer com frequência. O que torna a sua digestão muito rápida também. 
  • Uma espécie costuma ter 60 dentes. Ao longo da vida, ele perderá 30 mil destes. 
  • O bicho é míope, só consegue enxergar objetos próximos a ele. 
  • Existem cerca de 450 espécies de tubarões espalhados pelo mundo. No Brasil, já foram registrados 81 delas. 
  • Atualmente, 10 espécies correm risco de extinção. 
  • Os humanos são mais atacados pelo tubarão-branco, tigre e pelo cabeça-chata. 
  • O maior entre eles é o tubarão-baleia, que mede 20 metros. Já o menor é o anão, com um comprimento de apenas 25 centímetros. 
  • Sua córnea é usada para fazer transplantes em seres humanos. 
  • Poucos animais ameaçam o tubarão, entre eles está a orca e a cachalote. 

Gostou? Não esqueça de compartilhar! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *