Home / Curiosidades / Qual a Diferença Entre a Medusa, Caravela e Água Viva?

Qual a Diferença Entre a Medusa, Caravela e Água Viva?

Todos já devem ter ouvido uma vez na vida, alguém dizer para tomar cuidado com água-viva, medusas ou com as caravelas, caso fosse passar algum tempo no mar. Ou então, ouviu histórias de banhistas, mergulhadores e pescadores que sentiram uma dor muito grande depois de se aproximar ou ter contato com algo que, de longe, parecia um saco de plástico. Acontece que eles se depararam possivelmente com um desses seres vivos. Sua maioria é exclusivamente de vida marinha, se locomovendo entre os oceanos. Existem aproximadamente 200 espécies de citozoários e 20 cubozoários no mundo, sendo que apenas 22 espécies de citozoários e 4 espécies de cubozoários, foram descritos no Brasil.

As medusas, ou também conhecidas por águas-vivas ou mães-d´água, cientificamente denominadas de Cyanea lamarchi, são da classe Scyphozoa e Cubozoa (Filo Cnidaria). As medusas que pertencem à classe Scyphozoa, no geral, não possuem picada fatal e as que fazem parte da ordem Rhizostomae, são utilizadas para fins de pesquisas científicas médicas, como por exemplo, o uso de seu colágeno para tratamento de artrite reumática. Além de estar presentes na culinária, sendo servido como iguaria em vários países pelo mundo. Já com as medusas da classe Cubozoa, é necessário ter um cuidado muito maior, pois que sua picada pode sim, levar a morte, caso a vítima não seja socorrida a tempo.

É importante deixar claro que água viva e medusa, na verdade se referem a um mesmo ser, porém em fases de vida diferentes. Medusa é empregado para a água-viva adulta, em sua forma de vida livre.

As caravelas são seres pertencentes ao mesmo filo dos Cnidários, assim como as águas-vivas, porém são da classe Hidrozoária, ordem Siphnophora, cujo nome científico é Physalia physalis. Sua principal característica que a diferencia das outras, é a presença de um flutuador ou também chamado de pneumatóforo, em forma de vela, dai o nome, que contém gás e em sua base ele apresenta tentáculos que abrigam seus pólipos modificados da colónia. Além de chamarem a atenção devido suas colorações que variam entre o rosa e o azul, diferentemente da medusa, ou água-viva que é transparente e quase imperceptíveis.

Medusa Animal
Medusa Animal

Características em comum entre as espécies:

Os indivíduos pertencentes a filo Cnidária são considerados os primeiros seres com um sistema nervoso. Tanto seu sistema muscular como o nervoso são ditos como primitivos, sendo compostos por células epitélio-musculares, que atuam contraindo e determinando o movimento do organismo, e possuindo uma rede de células nervosas espalhadas pelo corpo. Além disso, todos apresentam células urticantes, denominadas de cnidoblastos ou nematoblastos, presentes nos tentáculos e responsáveis pela fixação, defesa e captura de seu alimento, podendo ser organismos fixos, como os pólipos ou então móveis, como as medusas. O corpo de um cnidário é formado por duas camadas celulares: a gastroderme e a epiderme.

A gastroderme engloba toda a cavidade gastrovascular, por onde os alimentos são degradados pela ação de enzimas digestivas, produzidas e secretadas por glândulas presentes na camada gastrodérmica. Sua digestão é intracelular, ou seja, acontece dentro de suas células, e o que não é aproveitado, como nutriente, é expelido pela própria boca.

A epiderme por sua vez, é sua camada de revestimento externa e é onde estão presentes as células epitélio-musculares e os cnidoblastos. Entre as duas camadas ainda existe uma lâmina acelular (sem células), de conformação gelatinosa, que serve como “tecido de revestimento” interno. A alimentação entre as espécies é bastante semelhante, composta por algas, pequenos crustáceos, zooplanctons e alguns ainda podem comer pequenos peixes.

O sistema de caça desses organismos acontece através de estimulação, podendo ela ser química ou mecânica, de células sensoriais, chamadas de cnidócitos. Estes apresentam um cílio modificado, o cnidocílio. Ele permanece armado com um nematocisto, estrutura perfurante, que quando liberado do cnidócito e seu filamento é evertido, pode atuar tanto apenas imobilizando sua presa ou então, após prende-la, injetar uma toxina paralisante, facilitando sua digestão.

Sua reprodução pode acontecer de duas formas: agâmica (assexuada) ou gâmica (sexuada). Quando assexuada, visto principalmente nos pólipos, um único ser vivo origina outro de mesma espécie, sem troca de gametas masculino e feminino, podendo ser realizado por cissiparidade, brotamento ou pela estrobilização. Já a forma sexuada, é realizada pela maioria dos seres vivos da terra, incluindo as medusas. A fecundação pode ser interna ou externa e o desenvolvimento dos novos seres ocorre principalmente de forma indireta, com presença apenas da larva plânula.

Caravela
Caravela

Mas, e as diferenças entre a medusa, água-viva e caravela?

Já foi visto que o termo medusa é na verdade, usado para aquelas águas-vivas que se tornaram adultas. E a palavras, além da referência com a mitologia grega, pela cabeça cheia de “cobras”, ela remete ao seu formato medusoide, conformação que nós lembra um guarda-chuva, com a boca voltada para baixo. Apresentam uma grande quantidade de mesogléia e se movimentam, pela contração de seu corpo, ao contrário da caravela, que tem uma fina camada da mesogléia, como revestimento, e ao invés de se contrair para se locomover, ela flutua na água, com a ajuda de seu pneumatóforo. Estes organismos podem tem presente em sua estrutura, um véu ou velum, que auxilia na locomoção. Estas então são chamadas de craspedotas, como por exemplo as caravelas portuguesas. Já as que não apresentam essa estrutura, são denominadas de acraspédotas, como é o caso das medusas. A Physalia (caravela) é a colônia mais polimórfica que se tem conhecimento, variando em formato e funções.

Outra diferença importante é que a caravela portuguesa, por mais que possa parecer pequena na superfície da água, pode apresentar tentáculos de até 3 metros de comprimento por baixo d´água. O que chama mais a atenção entre os mergulhadores, banhistas e pescadores é a coloração bastante chamativa das caravelas, que diferentemente das medusas, que são quase invisíveis por sua transparência, tem cores em tons rosa, azul, púrpura ou avermelhado, o que tende a despertar certa curiosidade.

As consequências de seu contato também são diferentes, principalmente devido a o tamanho de seus tentáculos. Ambos podem causar muita dor e queimaduras, paralisia e reações alérgicas, porém com 3 metros de tentáculos, o ferimento merece maiores preocupações e socorros imediatos. Portanto, se for na praia, mergulhar, atenção redobrada e principalmente, por mais que tenha ficado curioso com aquele saco de ar flutuante e colorido, é melhor observar sua peculiar beleza a distância.

Água Viva
Água Viva

Você sabia?

Alguns animais, como os caranguejos, não são afetados pelas toxinas produzidas pelas águas-vivas. Existe uma relação mutualística entre os dois seres. Enquanto o caranguejo se protege de seus predadores, se aproveitando da fama da medusa, ele se alimenta dos parasitas presentes na mesma.

Existem estudos que sugerem que os movimentar das medusas tem um papel muito importante para o meio ambiente, pois impulsiona os padrões circulatórios dos oceanos, ajudando assim, a determinar o clima do nosso planeta.

O termo garrafa azul, foi empregado por causa da coloração azulada vista algumas vezes nas caravelas portuguesas. No geral é mais frequente avistar caravelas com cores mais arroxeadas. Suas variações, apesar da causa exata não ser explicada, são atribuídas ao ambiente em que elas se estabelecem.

A toxina sintetizada pela caravela é considerada em parte, semelhante, em efeitos, ao veneno produzido pela aranha viúva-negra, provocando fortes dores, queimaduras que podem chegar a ser de 3ºgrau, além de desencadear reações anafiláticas, arritmias, náusea e morte tecidual local.

Na verdade, a caravela, não é sequer considerado um “animal”, sendo definida como sendo apenas um organismo pluricelular, composto por 4 pólipos.

Referências:

  1. http://www.scielo.br/pdf/isz/v95n3/26542.pdf

  2. https://brainly.com.br/tarefa/856314

  3. https://dynamicon.com.br/wp-content/uploads/2016/10/Filo-Cnidaria.pdf

  4. http://www.cesadufs.com.br/ORBI/public/uploadCatalago/17305224022014Invertebrados_I_Aula_5.pdf

  5. https://www.natgeo.pt/animais/2018/06/caravela-portuguesa-saiba-porque-e-tao-temida

  6. https://www.infoescola.com/cnidarios/medusa-agua-viva/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *