Home / Curiosidades / Qual a Cor do Tubarão Martelo? Quantos Dentes Ele Tem?

Qual a Cor do Tubarão Martelo? Quantos Dentes Ele Tem?

Das espécies de tubarões com certeza o tubarão-martelo é o mais facilmente reconhecível. O Sphyrna mokarran tem uma cabeça bem característica e peculiar, com projeções no crânio, que o fazem levar o nome de martelo. Nesta região fica localizado seus olhos e narinas. 

Características do tubarão martelo 

Com um torso cinza e um ventre branco, o martelo pode medir de 0,9 a 6 metros de comprimento. Ele faz parte da família Sphyrnidae, dando destaque para o tubarão-panã, como sendo o maior do grupo. Todas a espécies contam com uma cabeça em forma de T. Antes, acreditava-se que este traço contribua na hora do bicho achar comida – o que é verdade -, possibilitando que o animal vire a cabeça rapidamente sem perder o equilíbrio do seu corpo. Porém, descobriu-se que essas vértebras, na verdade, permitem que ele movimente não só o crânio, mas o resto se seu corpo com uma incrível precisão. Mas o “martelo” também funciona como asas, dando estabilidade enquanto ele está nadando. Isso porque a sua maior qualidade com certeza não está relacionada com a flutuação. 

Tubarão Martelo
Tubarão Martelo

Outro traço que chama muito atenção nos tubarões, em geral, são seus dentes. Não se sabe ao certo quantos deles ele tem na boca, já que esta é pequena e com certeza não deve chega ao número do branco, por exemplo. Este chega a ter 3 mil. O que se sabe é que caso perca um – o que acontece com certa frequência já que estes não têm raiz -, isso não é um problema. Logo o perdido será substituído por um novinho em folha. 

Apesar disso, não quer dizer que sua dentição seja menos eficiente que a de outros indivíduos. Estes são serrilhados e triangulares, fazendo muito bem seu papel de cortar e arrancar pedaços de carne. 

Como a maioria dos indivíduos da sua família, ele detém os chamados sensores eletromagnéticos, ou ampolas de lorenzini. Ele costuma utilizá-la em grandes áreas para que possa nadar com precisão até sua “comida”.

Estas são tão poderosas que ele pode detectar um sinal eletrônico de metade da bilionésima parte de um volt. E é aí que sua cabeça entra, mais uma vez. O formato desta ajuda a criatura a ter uma maior cobertura das áreas onde nada, usando o seu olfato. Isso aumenta as chances deles em 10 vezes de captar uma partícula na água, se comparado com outros tubarões. 

Sua cabeça faz que seja mais fácil sentir essas substâncias dentro de uma grande área, assim como saber com precisão a que distância está um indivíduo, seja este um presa ou um companheiro. 

Comportamento 

Durante o dia, o tubarão martelo costuma nadar em companhia de outros indivíduos, podendo fazer parte de um grupo de até 100 animais. Mas na hora de caçar, prefere fazer isso sozinho, por motivos óbvios: menos concorrência na hora de dividir a comida. 

Dentro do conjunto a hierarquia é estabelecida por meio do tamanho, idade e sexo dos animais. 

Reprodução

O martelo se reproduz uma vez por ano, dando luz de 20 a 40 filhotes a cada ninhada. O seu ritual de acasalamento é bem violento, com o macho perseguindo e mordendo a fêmea até ela ceder às suas investidas. A fecundação é do tipo interna. Os ovos ficam incubados dentro do corpo da mãe por cerca de 10 a 12 dias, e estes se alimentam por meio de um órgão que é muito parecido com um cordão umbilical presente nos mamíferos. Os bebês comem por meio deste até seu nascimento. 

Eles já nascem independentes, sem receber qualquer cuidado paternal. 

Apesar de ser mais comum a fêmea gerar “apenas” 40 bebês, em 2006 uma mãe da espécie foi pescada em Boca Grande, na Flórida. Ela estava grávida e carregava cerca de 55 filhotes, com um peso de 580 quilogramas. Fazendo com que os cientistas reavessem a quantidade de fetos que ela pode dar luz. 

Habitat 

Ele costuma habitar regiões temperadas e tropicais do mundo, sendo visto principalmente na costa e em plataformas continentais. O bicho gosta de águas rasas e quentes, morando em recifes de corais. Mas pode ser avistado também a 80 metros de profundidade. 

Alguns indivíduos migram para zonas polares no verão, provavelmente em busca de comida. 

Alimentação do tubarão martelo 

A criatura consome peixes – bagres, garoupas e da espécies da família Carangidae – , lulas, polvos e crustáceos. Mas sua refeição preferida é a raia. Para capturá-la ele acerta golpes em sua cabeça e morde suas asas aos poucos, até que ele a imobilize e, posteriormente, ela morra. 

Apesar de não ser comum, ele também consome outras espécies de tubarão, além de praticar o canibalismo. 

Status de conservação do tubarão martelo 

Infelizmente, o martelo é uma das espécies mais ameaçadas de extinção. Para se ter ideia, em 2003 a população do bicho representava apenas 10% do número registrado em 1986, quando se iniciou o registro populacional do indivíduo.

Curiosidades 

  • Recentemente tubarões martelos foram vistos na parte continental de Portugal,  na região de Sagres. Este evento causou preocupação entre os moradores locais. Isso porque não era para o bicho ser visto na área. Segundo os cientistas, isso ocorreu devido a grande presença alforrecas – medusas, águas vivas, mães d’água – por lá. Os indivíduos tinham cerca de um metro e meio de comprimento e nadavam próximo a um conjunto de praias bem famoso no país. 
  • Ele tem uma visão de 360 graus graças ao formato de sua cabeça. 
  • Os bebês nascem com a cabeça mole. 
  • Quando maior a mãe, igualmente será o número de filhotes. 
  • Assim que nascem, os mini martelos permanecem juntos em águas rasas até aprenderem a se defender sozinhos. 
  • O bicho é muito caçado em função das suas barbatanas, que são usadas em sopas, para confecção de óleos e vitaminas. Já sua pele é usada para criação de roupas. Isso em conjunto com a sua baixa fecundidade e o crescimento lento colocam o animal em perigo. 

É preciso parar com a caça de tubarões, com a pesca desenfreada podemos fazer a criatura sumir do ecossistema e sabemos o que o desaparecimento de um indivíduo pode causar dentro de um habitat. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *