Home / Curiosidades / Quais São as Características do Corpo do Brontossauro?

Quais São as Características do Corpo do Brontossauro?

Apesar de ser notícia velha, velha mesmo, de milhões de anos atrás, os dinossauros ainda fazem a cabeça da humanidade. Não é a toa que a paleontologia está aí, apesar desta não focar apenas nesses lagartos gigantes. E um dos motivos para isso é que mesmo depois de milhões de anos da sua existência e mais algum tempo da sua descoberta – fósseis – eles ainda podem causar grande alvoroço no mundo da ciência, pois como já aprendemos, não sabemos nem um terço sobre eles e por este motivo toda escavação é uma oportunidade de descobrir uma nova espécie, como é o caso do brontossauro. 

Antes de falar de suas características corporais, vamos a um fato interessante, antes. 

A lenda do brontossauro

Depois do tiranossauro rex, o brontossauro é o dinossauro mais famoso. Pelo nome você pode até não conhecer ele, mas com certeza vai se lembrar daquela cena que o Doutor Alan Grant – paleontólogo -, Lex e Tim estão descansando no topo de uma árvore quando, de repente, um grandão de pescoço comprido escolhe o abrigo deles para fazer uma boquinha. Sim, o brontossauro é o famoso lagarto de pescoço longo e herbívoro, ou seja, que só se alimenta de folhas. Engraçado como um bicho desse tamanho pode ser relativamente inofensivo – não come carne -. Por outro lado, apesar de não ser carnívoro, ele com certeza poderia matar qualquer indivíduo desavisado que entrasse em seu caminho, já que ele pesava algumas – muitas – toneladas. 

Mas sabia que ele nunca existiu? Quer dizer, ele existiu, sim, mas na verdade ele era de outra espécie. Ou seja, o nome brontossauro é errado e por isso é quase nunca utilizado pelos especialistas da área. 

Brontossauro
Brontossauro

Vamos explicar isso direito. Essa confusão ocorreu durante o frenesi de descobertas de fósseis em 1877. Durante esse período, no final do século 19, o paleontólogo americano Othniel Charles Marsh, da Universidade Yale, estava estudando diversos exemplares de saurópodes – como é chamada essa espécie de dinossauro, cientificamente – encontrados em cidades do lado oeste dos Estados Unidos. Os fósseis estavam em boas condições e eram considerados “novos”, mas, como era de se esperar, grande parte estava incompleto. Entre esses, estava o apatossauro, descrito por Marsh. Dois anos depois, o cientista achou mais ossos da espécime, desta vez, com mais “peças”. Foi então que Othniel o batizou de brontossauro. Log, o nome ficou conhecido e apatossauro, mesmo tendo sido descoberto antes, foi praticamente esquecido, justamente por não ter tantos ossos conhecidos. 

Essa confusão ficou ainda pior, pois o fóssil que o especialista tinha encontrado não tinha cabeça. Por isso, ele idealizou como seria o crânio do animal. Ele concluiu, por fim, que seria muito semelhante ao do camarassauro. Em decorrência disso, quando este foi exposto, ganhou a cabeça desse outro indivíduo. 

Mas, com o passar do tempo e o avanço de tecnologia para estudo da área, os cientistas notaram que o brontossauro e o apatossauro eram da mesma espécie. Em casos assim, permanece o nome mais antigo, ou seja, apatossauro. Devido a isso, os paleontólogos abandonaram o segundo termo, mas devido a popularidade do título, este não caiu em desuso completamente. 

E o “rolo” não termina por aí. Muitos anos depois, em 1978, um funcionário do museu Carnegie – Estados Unidos -, David Berman, fez uma análise dos fósseis já conhecidos e conclui que um deles, um crânio encontrado em Utah em 1910, era, na verdade, a cabeça do apatossauro. Esta era muito mais parecida com a do diplodoco do que com a do camarassauro. Por causa disso, nos anos seguintes os museus de todo o mundo tiveram que fazer uma tipo de “transplante de cabeça” nos esqueletos expostos. 

Sobre o brontossauro

O brontossauro, conhecido cientificamente como Brontosaurus – do grego lagarto trovão – era conhecido por seu pescoço bem longo. Seu crânio era pequeno e tinha membros fortes, com pernas bem grossas, o que era totalmente compreensível, já que este tinha que carregar um peso de 18 toneladas. Seu corpo exibia um comprimento de incríveis 23 metros de comprimento. Era o mais pesado e um pouco menor que seus parentes. 

Apesar de comprido, o pescoço desse não era muito flexível na posição vertical e acredita-se que a sua cabeça era voltada para a região do chão para facilitar o animal a se alimentar de vegetação rasteira. Apesar disso, imagina-se que, na verdade, ele derrubava as árvores para comer, ao invés de se esticar até o topo dela para fazer suas refeições. 

Assim como pescoço, seu rabo era igualmente comprido. Este ia ficando mais fino conforme chegava mais próximo da ponta. O fato interessante é que quanto este se movimentava, podia emitir um som muito parecido com um de um chicote. Bom, um excelente aviso para os desavisados que chegavam muito próximo pra criatura. 

Ele habitou a terra há 150 milhões de anos atrás, durante o período que é conhecido como Jurássico Superior. Era encontrado nos Estados Unidos e, obviamente, devido a sua dieta, gostava de viver em florestas. 

Apesar de ser considerado uma lenda, em 2015, alguns cientistas voltaram a afirmar que, na verdade, o brontossauro é sim uma espécie e apresenta algumas diferenças do gênero apatossauro. A ideia foi levantada após estudos mais minuciosos em fósseis descobertos em 1870. Segundo um paleontólogo da Universidade Nova Lisboa, em Portugal, Emanuel Tschopp, o apatossauro seria maior e teria um pescoço mais largo que o outro. Desta forma, o termo brontossauro estaria correto e seria usado para denominar essa outra criatura. 

Bom, se eles são ou não da mesma espécime, somente a ciência poderá nos dizer. Quando? Isso ninguém sabe. Mas como sabemos, novos fósseis são descobertos com certa frequência. E com a evolução dos equipamentos usados nas escavações e nas análises dos ossos desenterrados, provavelmente logo os especialistas serão capazes de dizer com certa certeza se estes indivíduos são diferentes ou não. Enquanto isso, a gente guarda um certo carinho por esse grandão que ganhou ainda mais fama no mundo cinematográfico criado por Steven Spielberg. Que tal uma maratona para refrescar a memória sobre esse dinossauro peso pesado?! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *