Home / Curiosidades / Peixe Molinésia: Qual É? Quanto Tempo Vive?

Peixe Molinésia: Qual É? Quanto Tempo Vive?

Se fossemos conhecer cada uma das inúmeras espécies de animais que existe certamente passaríamos boa parte de nossa vida pesquisando e conhecendo a cada dia uma nova espécie diferente. Dúvida? Você conhece o pato mandarim? Ou então um ligre? Polvo dumbo? Ou que tal um axolote? Certamente você não conhece um destes animais ou até mesmo todos e isso é totalmente normal. Mas e o peixe molinésia, você o conhece? Saberia distingui-lo em um grupo com outras espécies? Depois deste post mesmo que você ainda não consiga prontamente identificar um molinésia ao olhar para ele, sem dúvida estará mais próximo disso.

Quem É O Tal Molinésia?

Você deve estar se perguntando quem é o molinésia na ordem do dia. De fato temos uma variedade muito grande de animais em nosso planeta e certamente o número de animais ou espécies que desconhecemos é muito maior do que as que conhecemos e facilmente reconhecemos. Talvez o molinésia seja uma destas espécies desconhecidas para você e vamos lá. Os molinésias são animais da ordem Cyprinodontiformes, com o nome científico de poecilia. Também podem ser popularmente denominados de Cecília, mas é mais conhecido comumente por molinésia.

Molinésia Negra
Molinésia Negra

É um peixe de pequeno porte originário do norte da Venezuela e do México, sendo encontrado em rios, lagos e zonas litorâneas de baixa altitude, podendo igualmente ser encontrado no mar. Possui uma variedade muito grande de cores nas quais está disponível passando desde o albino, o negro, até o rachado que recebe o nome de dálmata (de fato lembra muito a coloração desta raça de cachorro). O que certamente dificulta ainda mais a sua identificação.

Possui aproximadamente cerca de seis centímetros e no caso da molinésia negro as fêmeas podem chegar aos nove centímetros não raramente. Notoriamente é mais fácil identificar uma molinésia quando a mesma está grávida uma vez que a sua barriga cresce com a gestação como acontece com a nossa barriga. Isso acontece porque os filhotes se desenvolvem no interior da mamãe molinésia, mas não se preocupe, falaremos mais abaixo sobre a reprodução deste pequeno peixe e a sua gestação.

Se fossemos dizer sem rodeios quem é o molinésia a melhor resposta sem dúvida seria algo como “a espécie mais criada pelos aquaristas em todo o mundo devido a sua beleza e a sua personalidade”.

Personalidade Do Molinésia E Outras Características

O molinésia é um peixe que não atrai apenas pela beleza embora seja uma espécie esplêndida. Possui uma personalidade totalmente ativa, brincalhona e divertida. É um animal que pode passar bons e longos momentos inspecionando cada perímetro de seu aquário, sem desprezar até mesmo os enfeites presentes no local.

Passam igualmente muito tempo em busca de alimento como limo ou algas. Sua alimentação é ovípara, composta por vegetais como alface, espinafre cozido, algas marinhas e também por organismos vivos como a artêmia salina e os micro vermes.

Curiosamente os pais podem acabar comendo os filhotes, no sentido literal da palavra, após confundi-los com alimentação viva. O que de fato pode acontecer. Os filhotes de molinésia são muito diminutos em tamanho a contar que quando adultos atingem por volta de seis centímetros.

Como não há o mínimo cuidado paternal, ou maternal, os filhotes devem ser manualmente alimentados com ração própria para alevinos e com a oferta de micro vermes. Conforme vão se desenvolvendo devem ser ofertados uma quantidade maior de alimentos bem como uma variedade maior.

Molinésia Laranja
Molinésia Laranja

E Por Falar Em Reprodução…

A reprodução do molinésia é bem interessante. Os machos passam o tempo todo atrás da fêmea tentando copular com ela. Justamente por conta deste comportamento é necessário que na criação em cativeiro sejam dispostos um macho para até três fêmeas.

Após a cópula as fêmeas passam por um tempo de gestação por aproximadamente trinta dias. Os molinésias são animais ovíparos, mas curiosamente os filhotes se desenvolvem dentro dos ovos no interior das fêmeas. Após corrido os trinta dias os filhotes de molinésia vem ao mundo, mas não dentro dos ovos, eles saem totalmente formados das mamães.

Como comentamos anteriormente os molinésias podem ser devorados pelos próprios pais, é recomendado que você os separe assim que o nascimento ocorrer. Caso não seja possível fazer a separação o indicado é que seja colocado algas flutuantes para que ao menos os filhotes possam se esconder nos primeiros dias ou semanas após o nascimento.

Aproveitando a deixa em relação ao nascimento dos novos molinésias a facilidade com que se reproduzem pode ser uma vantagem ou desvantagem a depender dos seus objetivos pessoais. Por exemplo, se você não tem estrutura física para manter muitos molinésias recomendamos que você crie apenas fêmeas nos chamados aquários comunitários. Por comunitários estamos nos referindo aqueles aquários onde há uma mescla de espécies diferentes criadas conjuntamente.

Molinésia Branca
Molinésia Branca

Tempo De Vida E Outras Informações

O tempo de vida do molinésia é de aproximadamente dois a três anos, mas há registros de molinésias negros que viveram cerca de oito anos. Apesar de ser muito apreciado como peixe para criação em cativeiro exigem alguns cuidados especiais e a sua longevidade está diretamente ligada ao atendimento destas necessidades.

O ph, por exemplo, da água deve estar em até 7,8, podendo variar entre 7,2 e 7,5. O dh deve estar em média próximo dos quinze. Sendo estas características mínimas para o seu pleno desenvolvimento. Para a criação de quatro molinésias a recomendação de espaço é de um aquário com pelo menos cinquenta litros visto que são animais que particularmente gostam muito de espaço.

Molinésia Da Amazônia

O molinésia da Amazônia embora receba este nome é um animal que vive no México e no sul dos Estados Unidos da América (EUA) e desafia a teoria de evolução das espécies de Charles Darwin.

Há duas formas pelas quais os animais se reproduzem, de maneira sexuada e de maneira assexual. De acordo com estudiosos os animais que se reproduzem por meio assexual acumulam ao longo do tempo, mutações mortais que fazem com que a espécie rapidamente desapareça. Mas mesmo com a reprodução assexuada, segundo genoma do molinésia da Amazônia, que possui a reprodução assexuada, esta espécie existe a mais de quinhentos mil anos desafiando a teoria de evolução das espécies.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *