Home / Curiosidades / Ouriço do Mar e Terrestre: Quais as Diferenças?

Ouriço do Mar e Terrestre: Quais as Diferenças?

Apesar dos nomes serem iguais são animais completamente diferentes. Vou começar contando um pouco sobre o ouriço terrestre.

Esta espécie que possui uma aparência muito fofa e fama de ser brincalhão muitas vezes é adotado como animal de estimação mesmo tendo espinhos que ficam aparentes quando se sentem ameaçados por predadores, além de possuírem um odor peculiar.

Ouriços Terrestres

Os ouriços terrestres são mamíferos vertebrados, descendes de antigas espécies que habitavam o planeta há milhões de anos atrás, seu nome cientifico é Ernaceus europaeus, vale ressaltar que esta espécie não um roedor.

Ouriços Terrestres 
Ouriços Terrestres

Habitat

Este animal é encontrado geralmente em áreas preservadas com muita vegetação e umidade, apesar de sua origem ser europeia a maiores registros da espécie é na Ásia e na África.

Há registros também na América do Norte, acredita-se que através da adaptação genética das espécies selvagem vindas da África, por este motivo muitos animais foram domésticos e se tornaram animais de estimação.

Atualmente cerca de dezesseis espécies se encontram extintas, porém alguns biólogos afirmam ter encontrado mais duas espécies não catalogadas.

Características dos ouriços terrestres

Uma das principais características dessa espécie sem dúvida são seus espinhos carinhosamente chamados de “almofada de agulhas”, claro que quando se pensa em características esta é a mais marcante. Porém ao contrário do que muitos pensam não são espinhos propriamente ditos, é uma pelagem mais rígida com excesso de queratina.

Sua distribuição é estratégica, espalhados pelo dorso, no alto da cabeça e na barriga, cada ouriço possui em média cerca de 5000 pelos.

Além desta, apesar de ser pequenininho com cerca de 12 cm de comprimento e pesam entorno de 400g a 500g, possui uma dentição maior que a dos humanos, possuem 38 dentes e um focinho pontiagudo muito xereta que adora cheirar todo o ambiente.

Reprodução

A primavera e o verão são as estações que os ouriços fêmeas entram no cio, após o acasalamento a espécie dá à luz cerca de 35 a 45 dias depois da fecundação.

Dão em média quatro e seis filhotes, nascem arroxeados e mamam por cerca de trinta dias.

Vivem por cerca de cinco a oito anos no meio selvagem, já no cativeiro os ouriços dentem a viver mais, em média dez anos de vida.

O que os ouriços terrestres comem?

Quando se trata de alimentação seu “prato predileto” são as lesmas, comem várias em uma noite de “caça”. Além delas também se alimentam de diversos insetos como minhocas, ratos e até alguns frutos e ovos.

Ouriços Terrestres 
Ouriços Terrestres

Cuidados e curiosidades

• Na idade média os ouriços eram servidos como pratos especiais para a burguesia da Idade Média, além disso também era muito utilizado nos rituais de bruxaria.
• Esta espécie é imune a alguns venenos de seus predadores como: cobras e escorpiões. Esta imunidade vem de uma substancia que seu corpo produz chamada Erinacia, porém vale ressaltar que uma grande quantidade de veneno pode ser fatal para os ouriços.
• Possuem músculos muito fortes, ou seja, é quase impossível desenrolar um ouriço na mão
• São animais solitários e buscam companhia apenas quando estão no cio
• Possuem hábitos noturnos, porém ao contrário do que pensam não são silenciosos, gostam de ronronar como gatos e emitir grunhidos e bufar.
• Eles não lançam seus espinhos quando atacados, apenas se movimentam rapidamente para que o veneno que possuem em seus espinhos causem irritação na boca de seu predador, fazendo assim que ele o solte.
• Tem crescido a procura por esta espécie como animal de estimação, mas alguns cuidados devem ser tomados: As fezes dos ouriços possuem bactérias que causam problemas gastrointestinais nos humanos, como a Salmonella, além de seus pelos possuem muitos fungos o que podem causar irritações na pele humana.
• São muitos confundidos com o porco-espinho, porém a diferenças claras entre as espécies, os ouriços terrestres possuem pelos menores e não são roedores como seus “primos”.

Extinção

Com o aumento dos pesticidas e agrotóxicos tem contaminados os alimentos dos ouriços, além que o uso excessivo dos produtos químicos tem causado desequilíbrio na reprodução da espécie, nascem menos filhotes.

Além destes problemas a invasão de seu habitat pelos humanos tem deixado os ouriços terrestres cada vez mais perto da lista de animais em extinção.

Ouriço Terrestre Filhote
Ouriço Terrestre Filhote

Ouriço-do-mar

Ao contrário do ouriço terrestre, o ouriço-do-mar é um animal antissocial e invertebrado, não possuem olhos e sim células sensíveis a luz. Assim quando há alteração estes animais procuram se esconder entre as rochas, conchas e algas.

Assim como as estrelas do mar possuem sistema vascular.

O esqueleto desde espécie se chama prova, seu corpo é revestido por uma concha que os reveste e não permitem que sejam danificados, também possui a função de camuflar e a se proteger dos predadores.

Ouriço-do-mar 
Ouriço-do-mar

Características

São seres multicores, espinhosos e vivem no fundo do solo em águas profundas e rasas. Gostam se permanecer em solos arenosos para se esconderem com mais facilidade de seus predadores, já que possuem pés ambulacrários o que fazem ter movimentos limitados.

Possuem forma esférica com cerca de 3cm a 10 cm de diâmetro, seus espinhos possuem um forte veneno que causa paralisação parcial nos músculos dos seres humanos, porém a espécies que são comestíveis.

Alimentação

Se alimentam de raspas de algas e outros pequenos invertebrados, possuem cinco dentes que ficam localizados na parte inferior de seu corpo, o que também deixa sua alimentação mais restrita.

Por toda a extensão do seu corpo há tubos transparentes que permitem que os ouriços fiquem grudados no fundo do mar e também são usados para sua locomoção e alimentação.

O esqueleto desde espécie se chama prova, seu corpo é revestido por uma concha que os reveste e não permitem que sejam danificados, também possui a função de camuflar e a se proteger dos predadores.

Reprodução

Os ouriços-do-mar possuem aparelho reprodutor simples, possuem gênero – feminino, masculino- a fecundação é realizada fora do organismo, contraindo a musculatura e lançando ao mar os óvulos e o esperma, onde se encontram e realizam a fecundação.

Após se fecundarem, se transformam em embriões e logo após em larvas, onde nadam por algumas semanas até encontrarem um lugar onde se fixam e se transformam em ouriços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *