Home / Curiosidades / Ouriço-cacheiro: O Que É?

Ouriço-cacheiro: O Que É?

Conhecido como Ouriço-cacheiro, o Coendou Prehensilis é considerado o maior insetívoro de toda a fauna. Com um tamanho que pode atingir de 18 a 20 cm e um peso de até 1 quilo, o ouriço-cacheiro possui um corpo (dorso) coberto de espinhos longos e afiados, além de pelos longos (na região da cabeça) e finos que podem esconder seus espinhos.

Quando filhotes, os ouriços-cacheiros não possuem espinhos. Eles nascem apenas com pêlos e, conforme vão crescendo, esses pêlos endurecem até se transformarem em espinhos, que servem para protegê-los de seus predadores ou curiosos, como os cachorros, por exemplo.

Quando atacado por esses animais, o ouriço solta alguns espinhos, como uma forma de defesa, por isso é muito comum ver cães com espinhos na região do focinho quando entram em contato com o ouriço.

Isso acontece porque os espinhos já estavam soltos e não na crença popular de que o cacheiro ‘’lança’’ seus espinhos nos seus predadores.

Ouriço-cacheiro
Ouriço-cacheiro

Suas orelhas são pequenas, olhos grandes e uma cauda de tamanho igual ao do seu corpo. Quanto a sua coloração, o ouriço-cacheiro possui um tom castanho no dorso e bandas escuras em suas extremidades.

Apesar do corpo pequeno, a cabeça desse animal se destaca. Assim como a desenvoltura do seu olfato e audição, que são amplamente desenvolvidos, ao contrário da sua visão. 

Comportamento do Ouriço-cacheiro

O ouriço-cacheiro é um mamífero de hábitos noturnos. Durante o dia, é possível localizar esses insetívoros imóveis, nos topos das árvores. Sua movimentação começa nas últimas horas do dia, durando até o amanhecer do dia seguinte. É uma espécie que vive sozinha ou em pares. Mas o ideal, caso queira criar um, é não colocar dois ouriços na mesma gaiola.

Espécies do Ouriço-cacheiro

No Brasil, o nome ouriço-cacheiro engloba oito espécies conhecidas, de três gêneros diferentes: o Coendou, chaetomys e o Sphiggurus. Deste três, o Chaetomys subspinosus corre o risco de extinção.

  • Coendou prehensilis: encontrado nas florestas tropicais do México até a América do Sul – incluindo o Brasil, o ouriço usa sua cauda preênsil para transitar na copa das árvores.
  • Chaetomys subspinosus: conhecido também como luís-cacheiro-preto, o ouriço-preto é uma espécie de roedor encontrado, principalmente, na Mata Atlântica. Devido a sua alta capacidade de camuflagem, pensou-se por muito tempo que a espécie estava em extinção, mas após expedição científica no ano de 1980, o ouriço foi redescoberto na natureza. Apesar disso, o ouriço-preto ainda corre o risco de extinção, segundo a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza).
  • Sphiggurus: espécie endêmica do Brasil, tem as mesmas características das espécies anteriores, mas só é encontrado nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Alimentação

O porco-espinho consome, por dia, cerca de 70 gramas de comida, composta, principalmente, de seres invertebrados, como minhocas, aranhas, escaravelhos, lagartas e lesmas. Essa espécie também se alimenta de peixes, sapos, filhotes de roedores, aves e lagartos, assim como seus ovos.

Essa alimentação é mais comum para os animais que vivem na natureza, já os mamíferos dessa espécie que vivem em cativeiro têm uma alimentação diferenciada, consumindo, principalmente, ração de cachorro e/ou de gato, frutas, legumes, carnes, ovos cozidos, pedaços de queijo e grilos.

No caso da ração de gato, a melhor escolha é optar por marcas diets, pois são menos gordurosas e não engordam. Outro ponto essencial na alimentação do ouriço-cacheiro é evitar construir uma dieta apenas de insetos. Isso pode causar um desequilíbrio de minerais no mamífero.

Apesar da quantidade de comida necessitar de atenção, não ultrapassando duas colheres de sobremesa, por dia, o mesmo não é preciso na hora de hidratar o ouriço. O ideal é instalar um bebedouro de bico em sua gaiola, assim ele poderá beber água sempre que quiser.

Localização

O Coendou pode ser encontrado do Rio de Janeiro até o Rio grande do sul, assim como em Minas Gerais.

Reprodução

O ouriço-cacheiro se reproduz entre abril e agosto, tendo uma gestação de 12 a 13 semanas. A cada ninhada desse mamífero, nasce cerca de 4 a 6 crias. Sua estimativa de vida varia de 7 a 10 anos, e as principais causas de morte dessa espécie acontece durante a sua hibernação ou por seus predadores, como cachorros, raposas e texugos.

Venda e criação de ouriço-cacheiro

Se deseja criar um desses espécimes, prepare-se, pois é um processo complicado. Para procriação e criação do mamífero, é preciso de autorização, e é por este motivo que é tão difícil achar locais onde a venda do cacheiro esteja dentro da lei.

Em questões financeiras, adquirir um animal também não é nada barato, ele pode chegar aos R$500. Por isso, caso queira um desses, pense bem sobre o assunto e, claro, faça tudo dentro das normas estabelecidas.

Ouriço-cacheiro Criação
Ouriço-cacheiro Criação

Cuidados com o ouriço-cacheiro

Caso tenha conseguido passar todos estes obstáculos, é preciso tomar alguns cuidados para o bem-estar do animal, começando pelo o local onde ele viverá. A casinha do cacheiro precisa ser bem espaçosa, para que ele possa viver com tranquilidade.

Para isso, opte por gaiolas de, no mínimo, 20 a 30 centímetros de altura, 60 de comprimento e 40 de profundidade. Se quer dar ainda mais comodidade para o insetívoro, você pode optar por casinhas de dois andares, mas será preciso ficar atento para ver se o ouriço não irá cair de um andar para o outro.

Quanto ao design da gaiola, não esqueça de se atentar a detalhes como as grades, por exemplo. Opte por aquelas que não machuquem as patinhas do animal, assim com seu focinho.

Não esqueça também de instalar alguns acessórios, como comedouros e bebedouros. Escolha uma área para ele fazer suas necessidades e instale um ‘’chão’’ diferente, para ele saber que é ali que ele pode defecar.

Alguns itens para eles brincarem, como tubos. Quanto a limpeza, é importante lavar a gaiola toda semana. E, lembre-se, por se tratar de um animal solitário, é preferível deixar somente um em cada casinha.

Alimente o seu ouriço-cacheiro todos os dias. Seguindo todas essas dicas, seu ouriço-cacheiro terá uma vida longa e feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *