Home / Curiosidades / O Que Acontece Com As Baleias E Tubarões Quando Morrem?

O Que Acontece Com As Baleias E Tubarões Quando Morrem?

O que você imagina que acontece quando um animal morre? Vamos dificultar ainda mais a pergunta, o que você imagina que acontece quando um animal marinho morre? Vamos descobrir?

O Que Acontece Quando Um Tubarão Morre No Fundo Do Mar?

Todos nós sabemos o que acontece quando um animal morre no plano terrestre. Ele passa pelo nada bonito processo de decomposição.

No fundo do mar pelo pouco que já se foi estudado acontece exatamente a mesma coisa. Mas infelizmente não há muitos estudos que nos permitam traçar exatamente o que acontece com o corpo destes animais no fundo do mar.

Tubarões Quando Morrem
Tubarões Quando Morrem

Pelo que se pôde constatar o seu corpo não seria uma presa para outros grandes animais, muito pelo contrário. Ao que tudo indica estes animais estariam destinados a servirem de alimentos para os chamados decompositores.

Os corpos destes animais seriam decompostos por pequenos organismos como, por exemplo os crustáceos. Estes animais levariam um tempo considerável para o caso de um animal tão grande quanto o tubarão, mas passado este processo restariam apenas os ossos do animal.

Consideramos que o prazo para decompor o tubarão ou mesmo a baleia seria grande visto que um animal de porte médio leva cerca de dois meses para ser decomposto aos ossos.

Como comentamos inicialmente não há estudos conclusivos quanto ao que de fato aconteceria com estes corpos no fundo do mar. Mas vamos explicar de onde vem o pouco de informação disponível que nos permitiu traçar o que eventualmente aconteceria.

O Estudo Com Cobaias

Sabemos o que acontece quando um corpo se decompõe na terra. Mas e no mar? O que não falta são teorias do que aconteceria quando um corpo sem vida é deixado para decompor-se no mar a deriva. Pensando em sanar estas dúvidas, pesquisadores canadenses resolveram desenvolver um estudo que buscasse explorar como os decompositores realizariam o seu trabalho no caso de corpos terrestres deixados em seu ambiente. Com não seria nada ético utilizar corpos humanos neste estudo, foram escolhidos porcos mortos pela semelhança com o nosso porte, com a nossa pele e com a presença de pelos em quantidade aproximada aos nossos.

Segundo os realizadores deste curioso estudo o objetivo era entender como seria o comportamento dos decompositores diante de um corpo não natural ao seu ambiente. Como adiantamos, os resultados levaram os pesquisadores a concluir que não eram os grandes animais os responsáveis pela eliminação e pelo consumo deste corpo embaixo do mar, mas sim os pequenos organismos que realizaram rapidamente o processo de decomposição. De acordo com o estudo estes animais fizeram a rápida decomposição (no caso dos porcos).

E As Baleias?

No caso das baleias felizmente há mais estudos em relação ao que aconteceria com o seu corpo depois de sua morte. Vamos descobrir? O que você imagina que aconteceria com as baleias quando mortas? Difícil não é? Bom, vamos lá.

As baleias são animais importantes em todo o ecossistema marinho e quando morrem desempenham um papel igualmente relevante. Basicamente o que acontece com elas é semelhante ao que acontece com os tubarões, isso em parte.

Quando o corpo de uma baleia cai nas profundezas do mar, a partir de dois mil metros de profundidade é chamado de Whalefall (tem até mesmo um nome próprio) e ali será formado um novo e rico ecossistema.

Segundo pesquisadores, o material orgânico que fica disponível com a morte de uma única baleia corresponde aos nutrientes que cairão na terra em um período estimado de dois mil anos. Sim, isso mesmo, ou seja, em outras palavras o corpo da baleia é extremamente rico no quesito nutrientes.

De acordo com pesquisadores, este corpo caído nas profundezas dos oceanos pode ser a fonte de alimento para mais de quatrocentas espécies diferentes de organismos marinhos.

Baleias Quando Morrem
Baleias Quando Morrem

As Etapas De Consumo

O corpo da baleia é consumido em fases, e as fases são compostas por animais diferentes que fazem o reaproveitamento de partes distintas do animal. Mas calma, vamos a um exemplo mais prático para que você consiga visualizar do que estamos falando.

Assim que o corpo de uma baleia cai nas profundezas do mar, o mesmo é coberto por uma verdadeira camada de peixes que se alimentarão deste corpo. Consumindo principalmente as partes moles de sua carcaça. Pequenos crustáceos, anfípodes e tubarões podem retirar alimento de lá nesta fase.

Cerca de sessenta quilos são consumidos diariamente deste corpo que servirá de alimento por um bom tempo.

Estima-se que uma baleia de pouco mais de duas toneladas leva cerca de dois meses para desaparecer, ao menos partes que nos permitiria facilmente reconhecer que se tratava de uma baleia.

A Fase Dois De Consumo

Os peixes e crustáceos que se alimentam do corpo da baleia integram a primeira fase. Mas há outras depois desta. Na fase dois já temos o esqueleto do animal e nesta carcaça temos ainda alguns outros crustáceos que buscam ali o seu alimento, além de moluscos, caracóis e vermes. Estes animais são conhecidos por se alimentarem dos restos do corpo deste e de outros animais.

A Mais Longa De Todas As Fases

A mais longa de todas as fases é a fase três. Esta pode durar em média de dez a até cinquenta anos. Você não leu errado, a fase três pode durar até cinquenta longos anos. Esta fase é denominada de sulpholic.

A sulpholic tem início a partir da produção de enxofre dos ossos pela ação das bactérias. Neste momento os animais a se alimentarem dos restos da baleia são as bactérias, os mexilhões e também os vermes.

Ao estudarem os organismos vivos que se alimentam nesta fase de decomposição da baleia foi possível identificar o Osedax. Um organismo vivo que o seu nome já diz por si só. Osedax significa comedor de ossos e é justamente o que este organismo faz, ele se alimenta dos ossos dos animais e curiosamente não possui nem olhos, nem mesmo boca. O seu corpo é constituído de tufos avermelhados finos e alongados. Olhando-o de longe lembra um fio de cabelo, que é uma generosidade de nossa parte visto o comportamento alimentar deste organismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *