Home / Curiosidades / Megolodon: Curiosidades, Fotos, Habitat E Alimentação

Megolodon: Curiosidades, Fotos, Habitat E Alimentação

Infelizmente o cenário de animais extintos é enorme. Passaríamos um tempo infindável listando as espécies que já foram extintas de nosso planeta Terra, seja por questões de seleção natural das espécies, seja por intermédio da ação do ser humano sobre a natureza. Não importa, temos uma lista de animais extintos que não para de crescer.

Hoje conheceremos um pouco sobre um animal que há muito tempo já foi extinto, mas que ainda desperta atenção e interesse de uma série de pessoas. Estamos a nos referir ao megolodon.

Megolodon
Megalodon 

Megalodon: O Tubarão Gigante

O megalodon é uma espécie de tubarão gigante que pode ser popularmente conhecido como tubarão-branco gigante ou megalodonte. O nome científico da espécie é Carcharocles megalodon. O seu primeiro nome científico foi dado pelo pesquisador naturalista Louis Agassiz e foi Carcharodon megalodon em 1835 em seu estudo finalizado posteriormente em 1843. De acordo com o pesquisador, os dentes do tubarão eram morfologicamente muito similares ao do tubarão-branco e fora catalogado no gênero Carcharodon, o mesmo da espécie do tubarão-branco. Apesar deste estudo e da nomenclatura que recebe, por vezes este tubarão pode ser denominado também como tubarão monstro.

Curiosamente, inicialmente a partir da localização de dentes fósseis deste tubarão, acreditou-se que os mesmos eram de espécies de cobras ou dragões ainda não estudados. Todavia a partir do estudo do dinamarquês Nicolaus Steno, conclui-se que os dentes eram de uma espécie de tubarão. Isso em meados de mil seissentos e sessenta.

O tubarão megalodon viveu em um período aproximado de cerca de três milhões de anos atrás no que hoje compreendemos como Oceano Pacífico.

Características Físicas Conhecidas

É difícil determinar e traçar características físicas de um animal já extinto a tanto tempo. O que podemos fazer são levantamentos acerca do que é possível encontrar em relação a sua existência em nosso planeta. No caso dos dentes do megalodon, foram encontrados muitas vezes em superfícies rochosas incrustados.

Para você ter uma ideia, inicialmente, em uma primeira reconstituição do que seria o corpo do megalodonte, estimaram que o animal possuiria aproximadamente trinta metros. Hoje sabemos que o porte desta espécie fica entre dez a dezoito metros e o seu peso é aproximadamente de cinquenta toneladas.

A paridade com o tubarão-branco como acaba sendo lembrado vem por conta da proximidade entre os dentes da espécie. A única pequena diferença é que o tamanho dos dentes do megalodonte é um pouco maior com cerca de dezessete centímetros. O que justificaria o seu nome, uma vez que megalodonte significa dente enorme.

Por conta desta semelhança entre a arcada destas duas espécies acreditou-se que haveria um parentesco entre ambas. Mas segundo estudos posteriores, o que ocorreu com às duas espécies seria o que os estudiosos chamam de convergência evolutiva.

A convergência evolutiva nada mais é do que a evolução de fontes diferentes (seres vivos de espécies diferentes) que resultou em animais com características similares.

Gênero De Classificação Do Megalodon

Há uma divisão entre estudiosos sobre o gênero em que o tubarão megalodon deve ser catalogado. Alguns defendem que o mesmo deve ser incluído no grupo Carcharocles, que inclui outras três espécies e que teriam evoluído do Otodus obliquus, sendo este o seu ancestral mais próximo. Para aqueles que defendem sua proximidade com o tubarão-branco, assim como a própria espécie, o megalodon seria descendente da Isurus hastalis.

Alimentação E Estratégias De Caça

Os tubarões como bem sabemos são animais que possuem estratégias de caça. Não dependendo apenas de força para obter o seu alimento. Justamente por conta de sua capacidade de estratégia no que diz respeito a caça, conseguem se alimentar de animais muito maiores do que eles próprios. No caso do tubarão megalodon o mesmo, ao que tudo indica, se alimentava de baleias. Isso mesmo, a alimentação do megalodon, graças a sua estratégia de caça, consistia no consumo de baleias de pequeno porte ou anãs.

De acordo com estudiosos, quando os mares polares se tornaram em demasio frios estes animais passaram a ter dificuldades de sobrevivência, sendo possivelmente o período e o motivo de sua extinção. Justamente por não estarmos falando sobre um animal possível de ser encontrado e consequentemente estudado, as informações sobre o megalodon são escassas e os estudos não são amplamente realizados. Segundo o que conseguimos levantar, os estudos já realizados sobre o comportamento desta espécie de tubarão não nos permite traçar muito sobre o seu comportamento. Entretanto, o que foi possível identificar com os fósseis encontrados de baleias, foi que este tubarão tentava imobilizar a sua presa, danificando as suas estruturas essenciais, para depois por fim comê-la. Este comportamento foi possível de ser identificado por meio de mordidas encontradas em suas nadadeiras e vértebras presente em sua cauda.

Estudo Por Meio De Fósseis

Todas as informações disponíveis sobre esta espécie de tubarão foram possíveis por conta dos estudos sobre fósseis encontrados. Normalmente os fósseis encontrados desta espécie foram os dentes que como comentamos anteriormente se assemelham bastante ao do tubarão-branco. São estruturas com formato triangular, serrilhado, com cerca de dezessete centímetros de comprimento.

Em relação ao seu corpo, é tido como um animal robusto, constituído de cartilagem. Os fósseis da espécie são encontrados ao redor de todo o mundo, como no Brasil, Jamaica, Cuba, América do Norte e também Austrália, para citarmos apenas algumas localidades. No Brasil, dentes do megalodonte foram encontrados no estado de Sergipe.

Processo De Extinção

Comentamos anteriormente que o megalodon teria sido extinto pela dificuldade em encontrar alimento com o gélido mar polar. E de fato a escassez de alimento foi o que acabou matando esta espécie.

O megalodon se alimentava de baleias-anãs ou de pequeno porte. Estas baleias acabaram por desaparecer com o resfriamento dos mares. Com esta mudança na temperatura das águas e consequentemente mudanças na região costeira, houve a diminuição e posterior desaparecimento das baleias-anãs, propiciando o desenvolvimento de baleias de maior porte, como as jubartes, por exemplo. Essa mudança no porte das baleias que o megalodon encontrava tornou a sua subsistência muito difícil, levando o animal a extinção. Mesmo que o megalodon fosse um animal de porte grande, ainda assim era pequeno para predar uma jubarte com mais de trinta toneladas de peso corporal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *