Home / Curiosidades / Mariposa Morde? É Venenosa?

Mariposa Morde? É Venenosa?

As mariposas são insetos muito conhecidos por nós. Todavia quando buscamos cientificamente suas classificações e nomes podemos acabar nos assustando. Isso porque embora possam ser insetos coletivamente conhecidos acabam apresentando classificações e nomenclaturas totalmente desconhecidas.

As mariposas integram a classe dos lepidópteros que é um tipo de classe que integra as mariposas e também as borboletas. As mariposas em si são classificadas ainda em outra classe dentro dos lepidópteros, integrando o conjunto de heteróceros. Os lepidópteros é um dos grupos de inseto com maior número de indivíduos, contendo boa parte dos insetos. Para se ter uma ideia, estima-se que haja cerca de cento e oitenta mil espécies distintas neste grupo, divididos em trinta e quatro super-famílias.

Mariposa
Mariposa

Mariposa Versus Borboleta

Antes de falarmos sobre mariposas morderem ou não morderem vamos a algumas outras características destes insetos. Uma delas que chega a ser até mesmo curiosa é que estes insetos são muitos similares, tanto a mariposa quanto a borboleta. Uma das sutis diferenças entre estes animais consiste em suas antenas. As borboletas por sua vez possuem por regra uma antena uniforme com um pequeno círculo em sua ponta. Nas mariposas é impossível determinar visto que as características de sua antena variam de acordo com a sua espécie. Outra diferença ainda bem sutil é que quando aterrissam as borboletas colocam suas asas em posição vertical, mariposas entretanto não. As mariposas, ainda diferente de sua irmã de classificação apresentam hábitos mais noturnos. As borboletas é possível de serem avistadas majoritariamente durante o dia.

Expressões De Linguagem E Mais Semelhanças

Curiosamente a palavra mariposa é resultado da junção de duas outras palavras sendo um nome originalmente castelhano. Uma delas é Mari uma abreviação para Maria e a outra é o imperativo do verbo pousar, ou seja posa. Entretanto, em Portugal o conceito mariposa é usado como um tipo de variável ao termo borboleta. Ou seja, se designa para o mesmo tipo de inseto. Para denominar as mariposas os portugueses utilizam o termo praga que aqui no Brasil se refere a um outro tipo de inseto totalmente diferente a ambos.

Abrimos este post de hoje mencionando as semelhanças que as borboletas e as mariposas apresentam podendo causar confusão em pessoas leigas. Aqui vai mais uma destas semelhanças e diz respeito ao seu desenvolvimento. A larva da mariposa entra em estado de Pupa onde completará o seu desenvolvimento e sairá de lá com suas asas. Roteiro bem similar ao das borboletas, não é mesmo?

O Movimento Em Círculos Das Mariposas

Para quem já se deparou com uma mariposa em casa certamente deve ter a visto voando em círculo perto de uma fonte de luz artificial como uma lâmpada, por exemplo.

Essa característica de voar em círculo somente acontece quando pensamos em luz artificial. Embora seja um comportamento comum nas espécies deste inseto não se sabe exatamente a causa do porque isso acontece. Ao que tudo indica a melhor teoria que explicaria este fato diz respeito ao modo de voar das mariposas. Elas se utilizam da luz como uma forma de manter o voo em linha reta. Isso acontece e se torna eficaz porque durante um voo em espaço aberto os objetos são muito distantes entre si e mesmo depois de certo tempo voando a mudança de ângulo com o seu foco luminoso se torna mínimo. Quando adentram uma casa, por exemplo, a mariposa se depara com fontes luminosas artificiais e os objetos entre si estão muito mais próximos. Com um pequeno tempo voando o ângulo com o seu foco luminoso se altera diversas vezes e afim de realinhá-lo a mariposa se direciona a voar em sua direção o que as fazem voar em círculo ou espiral e em muitos casos a colidirem com a sua fonte de luz.

Mariposa Morde?

Finalmente chegamos ao ponto cerne deste post. Afinal, as mariposas mordem ou não mordem? São insetos venenosos ou não? Mesmo aqueles que apresentam um certo medo de insetos costumam simpatizar com as mariposas já que são insetos que não picam, ou mordem no caso, não transmitem doenças e nem mesmo são venenosas mas para toda regra a sua exceção não é mesmo? Mesmo não sendo um animal caracteristicamente conhecido pela sua picada ou veneno há um tipo de mariposa que preocupa.

A chamada mariposa vampira que até os anos de dois mil, mais precisamente de dois mil e oito não era vista foge à essa definição ou conceito genérico de sua “família”.

A mariposa vampira também chamada de mariposa Calyptra ao que tudo indica é resultado da evolução de uma espécie herbívora deste inseto mas que de herbívora esta nova mariposa não tem absolutamente nada. É um inseto muito presente em florestas densas da América do Sul e se alimenta de sangue, por isso o seu nome “vampira”.

Essa mariposa usa de seu corpo levianamente diferente para adentrar a superfície da pele de animais e até mesmo de nós seres humanos para adquirir sangue que auxilia no seu sustento. Sendo esta a sua fonte de alimento e energia. Apesar de picar, a mariposa vampira é menos perigosa que os mosquitos, por exemplo, visto que não transmite nenhuma doença conhecida a nós seres humanos. Ao contrário inclusive dos mosquitos quem realiza a picadura são os machos da espécie e não as fêmeas. A sua picada por sua vez causa extrema irritação em quem a contrai.

De Toda Regra Há A Sua Exceção

Apesar de comentarmos que as mariposas são insetos que não picam e não são venenosas, não causando grandes riscos a nós seres humanos exceto a mariposa vampira há sim riscos em alguns casos extremamente específicos. Embora não seja comum acidentes envolvendo mariposas há registros de pequenos acidentes causados por suas lagartas. Mesmo não envolvendo picadas ou venenos as lagartas de mariposas são as famosas taturas que como bem sabemos são insetos que tem a característica de queimarem a pele. Ao entrar em contato acidentalmente com uma taturana, as cerdas presentes em seu corpo passam para nossa pele. As cerdas apresentam pelos ocos que em contato com a nossa pele se rompem liberando uma substância urticante que causa extrema irritação.

Algumas espécies de mariposas ao se deparem as fontes luminosas em nossa casa também podem soltar um tipo de pelo ou “pó” que ao entrar em contato com a nossa pele produz a mesma irritação que a causada pelas taturanas.

Um comentário

  1. Contato com duas em novembro ambas ficaram muito tempo no meu braço, a última eu toquei nela. Tirei foto das duas o interessante é que sou muito alérgica, cuidado com meus olhos. Mas acho que ela sabem que gosto delas. Passou a noite comigo. A segunda não. Pelo aspecto era o macho. Peguei ele com as mãos e coloquei para ir embora. Mesmo assim ele ficou vigiando a minha casa a noite toda. Pela amanhã já não estava mais lá. A primeira morreu dentro da minha casa. Dei frutas maduras mas não adiantou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.