Home / Curiosidades / Escorpião Amarelo é Venenoso? Ele Mata?

Escorpião Amarelo é Venenoso? Ele Mata?

É possível que alguma vez na vida nos deparamos com algum escorpião. Seja em nossa casa, jardim, ou mesmo na televisão. Os escorpiões são bastante relevantes tanto para a Medicina Humano quanto para a Medicina Veterinária, devido aos potencias venenos produzidos e as consequências e agravos que eles causam em humanos e/ou em animais, principalmente, domésticos.

Acidentes envolvendo animais peçonhentos é bem comum, por isso, sua importância em saúde pública do país. No Brasil existem 5 famílias de escorpiões. São elas: a Bothriuridae; a Chactidae; a Liochelidae e a Buthidae, sendo está inclusive, a que inclui as espécies de relevância em saúde pública.

Os mais comuns são os conhecidos popularmente como “escorpião marrom” e o “escorpião amarelo”, ambos do gênero Tityus. Hoje falaremos especificamente do escorpião amarelo.

Escorpião Amarelo
Escorpião Amarelo 

Escorpião Amarelo:

Pertencente a Filo Arthropoda, classe Arachnida, de nome científico Tityus serrulates, o escorpião amarelo e todos os seus semelhantes não são considerados insetos como muitas pessoas acreditam. O escorpião em questão tem sua denominação popular justamente por apresentar uma coloração amarelada em membros e cauda e um tronco de cor mais escura. Já o termo “serrulates” se deve a presença de uma pequena serrilha entre o 3º e o 4º anel em sua cauda.

Estes animais costumam se esconder durante o dia, geralmente, sob pedras e cascas de árvores e quando invadem as casas, escolhem os sapatos como objeto para se manter escondido. O escorpião amarelo tem hábitos noturnos, caçando principalmente, insetos como gafanhotos e baratas.

Sua localização geográfica no Brasil era inicialmente apenas no estado de Minas Gerais, mas graças as suas notáveis capacidades adaptativas, hoje, o escorpião amarelo é encontrado no Ceará, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, Piauí, Sergipe, Distrito Federal, Rio Grande do Norte e Goiás.

Escorpião Amarelo e seu veneno:

É importante deixar claro que apesar de ser um animal capaz de produzir veneno, ele é considerado um animal peçonhento, pois apresenta uma estrutura capaz de inocular a toxina. A peçonha age estimulando a liberação dos chamados neurotransmissores presentes no Sistema Nervoso Autônomo. A peçonha é mantida concentrada na cauda do escorpião e quando o animal pica, o seu veneno cai direto na corrente sanguínea. Os sinais iniciais são o inchaço e vermelhidão no local da picada, além de uma dor que pode irradiar por todo o membro atingido. No geral os acidentes acontecem atingindo membros superiores, como mão e antebraço.

Além da dor da picada, que se assemelha à picada de uma vespa ou de uma abelha, quando a peçonha é inoculada, a vítima pode apresentar vários sinais clínicos, e sim, em alguns casos, principalmente, em acidentes com crianças menores que 14 anos, o resultado é o óbito da mesma.

Em casos moderados a graves a pessoa pode apresentar:

  • – Náusea, vômito, diarreia, dor abdominal e salivação excessiva;
  • – Alterações de temperatura, suor
  • – Edema pulmonar
  • – Arritmias e alterações na pressão sanguínea
  • – Sintomas mentais: confusão, agitação ou sonolência
  • – Choque

O escorpião amarelo só vai picar em casos que sua presa oferece resistência ao ser agarrada ou quando se sentir ameaçado. Os acidentes no geral acontecem quando se desconhece o tipo de animal ou quando não tomamos as medidas de segurança necessários. Crianças pequenas não conhecem, não sabem o que é um escorpião, então muitas vezes acabam se deparando com ele e resolvem mexer com o mesmo ou brincar e assim ocorre a picada. Com os adultos acontece mais em locais de trabalho, como por exemplo em empresas de materiais de construção, onde muitas vezes estes escorpiões resolvem se esconder durante o dia, e o trabalhador de descuida e não usa os objetos de proteção, como luvas. Em cemitérios, e aterros também são bastante vistos, devido à presença constante de baratas e outros insetos no local.

Os efeitos da peçonha variam de pessoa para pessoa, sendo os idosos e as crianças os mais suscetíveis a toxina, levando-os muitas vezes ao óbito. A peçonha do escorpião amarelo é o mais potente e grave entre seus semelhantes escorpiônicos. Porém no geral, a presença de sintomas e a intensidade dos mesmos depende da dose que foi inoculada. O ideal é que a vítima seja socorrida o mais rápido possível.

Precauções, controle e prevenção contra o Escorpião Amarelo:

Existem uma série de manuais informativos para realizar o controle e precauções contra acidentes e a proliferação dos escorpiões. Tanto órgãos de saúde pública, como até veterinários trabalham para orientar a população sobre os riscos e cuidados a serem tomados. Os acidentes com escorpiões cresceram incríveis 600 % (porcento) em 15 anos. Portanto aqui estão algumas medidas de precaução.

Para evitar acidentes o ideal é sempre sacudir as roupas e sapatos antes de usa-los, afastar as camas e os móveis das paredes, orientar as crianças a não colocar as mãos dentro de buracos, embaixo de pedras e troncos, cascas de árvores apodrecidos e sempre usar luvas, preferencialmente, de raspas de couro, quando for fazer jardinagem, manusear materiais de construção e entulhos. Estas são as principais escolhas de refúgio dos escorpiões.

Já em caso de acidente temos as dicas do que fazer e o que não pode ser feito. Se picado por um escorpião amarelo, é necessário lavar com bastante água e sabão o local afetado, além de poder aplicar compressas mornas e o principal, procure sempre um posto de saúde para melhores cuidados.

O que não pode é fazer torniquete ou garrote, com intuito de não fechar a circulação e não deixar o veneno se espalhar. Este método não é aconselhável. Também não pode aplicar compressas frias ou geladas, nem furar o cortar o local da picada. Muito menos realizar a sucção com a boca no ponto da picada. E por fim, mas não menos importante, não passe nada e nem beba líquidos como álcool e querosene por exemplo. Procure atendimento médico imediato.

Para finalizar, para prevenirmos a aparição destes animais, é importante tomarmos algumas medidas. Sempre mantenha seu jardim limpo, sem folhagens, materiais de construção e entulhos. Aparrar a grama e plantas ornamentais também é necessário. Além de colocar telas de proteção em janelas e portas, principalmente a noite, que é quando os escorpiões estão bem mais ativos e vedar qualquer buraco, abertura para impossibilitar a entrada dos mesmos em sua residência. Tomando estes cuidados, o escorpião amarelo não terá onde se esconder e constituir casa perto de você. Além de com certeza, afastar outros insetos e aranhas.

Referências:

1.https://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/2019/page/controle-de-escorpioes-de-importancia-em-saude_1.pdf

2.https://www2.ibb.unesp.br/Museu_Escola/2_qualidade_vida_humana/Animais_domesticos_sinatropicos/escorpiao/sinais_sintomas.htm

3.http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_controle_escorpioes.pdf

4.https://g1.globo.com/sao-paulo/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/noticia/toxicologista-de-rio-preto-explica-como-veneno-de-escorpiao-age-no-organismo.ghtml

5.http://www.fiocruz.br/sinitox_novo/media/escorpioes.pdf

6.http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/HGzGjQ85fds83BH_2013-5-29-10-20-49.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *