Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre o Urso de Óculos: Habitat

Curiosidades Sobre o Urso de Óculos: Habitat

Existem muitas espécies animais na natureza. Algumas são consideradas comuns, com aspectos comuns. Mas, outras acabam se destacando devido a sua natureza peculiar. No artigo de hoje eu vou te mostrar que os cientistas, muitas vezes, acabam dando aquele empurrãozinho para dizer que uma espécie é peculiar, quando na verdade é comum.

Você conhece os ursos, certo? Esses animais de grande porte são conhecidos por não possuírem um predador natural. O urso pardo é o maior carnívoro terrestre e pode dilacerar uma pessoa com facilidade. Mas, existem outras espécies de ursos, e a que eu vou te mostrar agora tem um nome muito diferente. Confira agora as curiosidades sobre o urso de óculos!

Urso de Óculos
Urso de Óculos

O Urso de óculos Sul Americano

Exatamente o que você lei no título. Essa espécie de urso é nativa aqui da américa do sul. Ele pode se orgulhar, pois sua espécie é a única que sobreviveu da subfamília tramarctinae. Infelizmente, essa é uma espécie classificada como “ameaçada de extinção”, graças a destruição de seu território natural, pelas mãos humanas.

Também chamado de Tremarctos Ornatus, o urso de óculos tem esse nome devido a sua coloração em torno dos olhos, peito e pescoço. No Brasil, nos orgulhamos do nosso símbolo nacional, a Onça Pintada, porém, quando se trata do território sul americano, é o urso de óculos quem toma a vez como um dos maiores predadores dessa região.

Esse título é dado devido ao fato de ser um urso, na verdade, grande parte da sua alimentação, cerca de 95%, não possui carne. Olhando por esse lado, o urso de óculos não é o maior predador carnívoro sul americano, mas sim, a nossa temida Onça Pintada. Nos decepcionamos quando percebemos que ele nem chega no pareô de ser o maior animal terrestre desta parte do continente, perdendo este titulo para a anda brasileira.

Urso de óculos e suas peculiaridades

É sim um urso, porém, com algumas peculiaridades. No inverno, essa espécie não hiberna. Por habitar climas quente, o urso de óculos não vê essa necessidade e com a abundancia de comida mesmo nas épocas mais frias, não é necessário coletar alimentos.

Os machos dessas espécies são pequenos, medianos por assim dizer, não chegando a 2 metros de altura e mal pesando 100kg. Considerando a diferença de gênero, as fêmeas são menores que os machos.

Seu pelo, com exceção de regiões da face, pescoço e peitos, são negros. No restante, apresentam uma pelagem esbranquiçada. Ele é um conhecido mamífero peso pesado, porém, a pessoas que os comparam com pandas, devido a sua estatura diferencial. Ou seja, a sua cabeça é levemente desproporcional ao tamanho do seu corpo. Seus lugares favoritos para viver são regiões com ambientes úmidos e molhados como pântanos e florestas.

Esse predador também apresenta uma peculiaridade bastante interessante, como a força mandibular maior que a de qualquer outro urso de outras espécies. Seus dentes são próprios para serem usados no consumo de vegetação. A diferença está na musculatura. Enquanto os outros ursos tem suas mandíbulas e dentes adaptados para cortar carne facilmente, o urso de óculos consegue se alimentar de uma vegetação mais dura e densa.

Um urso vegetariano

Embora pareça estranho, os ursos de óculos não são totalmente carnívoros e só apelam para essa necessidade na falta de seu alimento principal. Geralmente, sua dieta é baseada em frutas, bagas, raízes, cascas, cana de açúcar, mel, milho, etc.

Um verdadeiro vegetariano. Em dias onde seus alimentam estão em falta, peixes, rapteis e aves entram para o seu cardápio. Ele também pode descascar as arvores em busca de insetos e larvar para se alimentar. Um dos motivos para os eu risco de extinção é a casa realizadas pelos fazendeiros.

Em épocas de baixa taxa frutífera e de alimentos herbívoros, os ursos de óculos vão em busca de outra forte de alimento. E além de peite e aves como mencionei, eles buscam presas maiores, como bois, cavalos, veados, etc.

Habitante das florestas e solitário

Ursos são bastante territoriais, mas o urso de óculos é até demais. Esse animal costuma viver solitário pela floresta, ou dentro da sua área, onde ele demarca com suas garras e feromônios. A estação do ano é irrelevante para ele. Já que possui muita comida. Se preocupar com o inverno fica para os outros ursos de outras espécies.

Quando a noite cai, por ser um animal de hábitos diurnos, ele se recolhe em seu canto para dormir. Canto esse que fica localizado no alto das arvores. São ótimos escalados, com suas garras fortes e afiadas, subir ou descer de uma arvore é moleza. Além da América do sul, os ursos de óculos também residem nas florestas andinas, onde ele ganhou o merecido nome de Urso Andino.

Sua reprodução

Essa é uma espécie que não possui uma época cerca para o acasalamento, ou seja, ele pode acasalar a qualquer época do ano. No entanto, eles buscam começar nos meses onde ocorrer o nascimento das frutas e vegetação. Para que haja abundância de comida.

A gestação leva de 5,5 meses até 83,5 e nascem de 2 a 3 filhotes por acasalamento. Esses novos ursinhos de óculos nascem com uma média de 300 gramas e permanecem ao lado da mão por cerca de 2 ano. Durante esses 2 anos, os filhotes permanecem sob os olhares protetores de sua mãe. Até que consiga se locomover, a mãe e o filhote permanecem juntos.

Alguns predadores naturais, como o puma, podem ser um perigo para os seus filhotes, por isso, a mamãe ursa costuma ser agressiva com invasores que possam ameaça-lo.

Um urso que preza a sua espécie

Esses animais sul americanos já estão em menor numero na natureza. Seu risco de extinção pé muito grande, mas, felizmente existem projetos de proteção para esses belos animais. Esperamos que, com a ajuda de todos, possamos salva-lo.

Conclusão

Os ursos de óculos são animais fantásticos, curiosos e interessantes. Esses animais só tem a aparência de um urso, porém, a fome e a ferocidade não estão tão presentes quanto comummente as outras espécies.

Mesmo assim, são nativos do nosso continente, protege-los é um dever nosso. Esperamos que nossos filhos e netos possam vivem em um mundo onde esses belos animais ainda estejam aqui conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *