Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre Animais: Mamíferos e Répteis

Curiosidades Sobre Animais: Mamíferos e Répteis

Dentes de coelhos não param de crescer

Assim como os ratos, os dentes dos coelhos seguem um fenômeno contrário ao que acontece com a maioria dos animais. De acordo com a bióloga Cecília Pessuti, do Zoológico de Sorocaba, SP, não são todos os dentes, mas apenas os quatro incisivos, dois em cima e dois embaixo, que ficam posicionados bem na frente da boca. Para conter tal fenômeno, eles mastigam objetos sólidos para desgastar os mesmos, se assim não fosse, eles ficaram gigantes, como as presas de marfim dos elefantes.

Dentes de coelhos
Dentes de coelhos

Há ainda casos de anomalia em que os dentes de cima não se alinham com os de baixo. Quando isso acontece, eles crescem desproporcionalmente e não se desgastam, impedindo o animal de se alimentar e levando-o à morte. É possível contornar isso levando o animal a um veterinário que tope fazer a raspagem dos dentes.

 Jonathan: A tartaruga fotografada em 1902 e hoje

Ele já não é mais tão ágil quanto costumava ser – isso nos padrões de um animal de sua classe e gênero – mas aos 182 anos de idade, ele continua bem forte. O que chama a atenção em Jonathan é que ele pode ser a mais velha tartaruga viva ou até mesmo, o animal terrestre mais velho vivo no mundo.

Jonathan - A tartaruga
Jonathan – A tartaruga

Embora a foto que você viu tenha sido tirada em 1902, o animal foi trazido para a ilha de Santa Helenda em 1882, ou seja, a foto mostrada é dele já em fase adulta em sua forma máxima e como para esse animal atingir a fase adulta pode levar até 50 anos, podemos presumir que ele tenha nascido por volta de 1832. Mesmo ele podendo ser o animal terrestre mais velho do mundo atualmente, ele não é a tartaruga mais velha da história, já que relatos mostram que algumas tartarugas da Índia podem ter alcançado cerca de 250 anos de idade.

Adoramos o Bacon que vem do porco! Mas e o porco?

Pela convenção social é praticamente improvável que exista algum adulto que não tenha experimentado bacon ao menos uma vez na vida e se por alguma estranha coincidência você é um desses, a recomendação é que não adie mais e faça isso se possível ainda hoje. A razão para o título, é que boa parte de nós gosta do bacon, que vem do porco, mas e o porco, o que gosta de comer? Será que o que ele come influencia na qualidade e na textura de sua carne? Sabemos que em pequenas criações eles são alimentados com restos de comida misturados e fervidos, a famosa lavagem, que apesar de ter um aspecto nada convidativo e tampouco apetitoso, não é comida estragada.

Bacon
Bacon

Ainda que esses restos possam ficar levemente azedos, isso por causa da fermentação, eles ainda não estão podres. Especialistas não recomendam essa dieta “justamente pela possibilidade de ela acabar estragando e isso traz riscos não só ao suíno, mas também a quem ingere sua carne”, diz Dirlei Antônio Berto, engenheiro agrônomo da Unesp. Ainda assim, quem alimenta sua criação de porcos com lavagem e der a falta de sorte de oferecer a comida estragada, verá ela sendo rejeitada pelos porcos, que podem até encará-la, mas isso somente caso não haja mais nada para comer. Frigoríficos os alimentam com comida química, sendo assim essa é uma via um tanto nociva a não ser que você decida criar seus próprios porcos e alimentá-los à sua maneira.

O morcego “bonitinho”

Há cerca de 1000 espécies de morcegos catalogadas no planeta, mas uma que chama mais atenção que as outras, isso porque mesmo sendo morcegos é possível achar graça neles, já que é o menor mamífero voador do mundo. O Craseonycteris thonglongyai, também conhecido como “morcego-nariz-de-porco”, mede em torno de 3 centímetros – considerando cabeça e corpo – e pesa entre 1,5 e 2 gramas, o mesmo peso de uma moeda de 1 centavo. A origem de seu nome está no focinho, que lembra um suíno e suas asas têm largura proporcional, quando abertas elas fazem o morcego medir 7,5 centímetros.

Morcego-nariz-de-porco
Morcego-nariz-de-porco

Ele também não tem rabo e o nariz além de arrebitado é inchado. Os pelos normalmente são mais claros na parte de baixo, eles são cinzas ou marrons avermelhados. Esses animais se empoleiram em cavernas de calcário nas remotas florestas decíduas ou perenes do Sai Yok National Park, na Tailândia e no Myanmar. A dieta delas é composta exclusivamente de insetos, eles os comem durante o voo ou então coletando-os de folhas. O nariz-de-porco também é chamado de kitti, isso por causa do cientista tailandês que descobriu a espécie: Kitti Thonglongya. A vida do kitti é relativamente longa, ele vive em média 15 anos em grupos de até 20 indivíduos e está ameaçado de extinção.

Rato Canguru –  Animal que não morrerá de sede

Estamos falando do rato canguru, gênero Dipodomys, um pequeno roedor que tem aproximadamente 10 centímetros de comprimento, bem parecido com as cobaias pequenas usadas em experiências de laboratórios. Eles vivem em um dos ecossistemas mais hostis do planeta, como o Vale da Morte, região desértica no estado da Califórnia, EUA. Esse animal além de não beber água, se alimenta apenas de grãos e folhas secas e a pergunta que fica é a seguinte: se ele não bebe água, como não morre de sede? A resposta está em seus mecanismos fisiológicos sofisticados, através dos quais ele consegue oxidar sua alimentação, combinando o oxigênio com outras substâncias – produzindo água. Seus rins, além disso, são altamente especializados, com tubos minúsculos que extraem boa parte da água presente na urina, fazendo com que ela retorne ao organismo.

Rato Canguru
Rato Canguru

Dessa maneira, esse pequeno roedor consegue sobreviver com o mínimo possível de líquido e suportar as condições árduas do deserto. Além disso, ele só sai de sua toca à noite, quando a temperatura é mais baixa e a evaporação mínima, outra estratégia para evitar perdas desnecessárias de água. Isso não significa que ele seja capaz de sobreviver sem água, afinal sem ela, não há circulação sanguínea e nem a digestão de alimentos ou absorção de nutrientes. “A vida é uma solução” reforça o fisiologista da USP Luiz Carlos Salomão. De acordo com ele, até mesmo sementes secas têm líquido, e a queima dos nutrientes resulta em um pouco de água, por ser um animal pequeno, isso acaba sendo o suficiente. Outra curiosidade é que o banho acaba sendo de areia, uma forma que ele encontrou de deixar os pelos menos oleosos e algumas fêmeas só se aproximam no período do acasalamento, isso porque não costume haver gestos dóceis entre os parceiros. Para que possa se deslocar melhor na areia do deserto, suas patas traseiras são semelhantes às de um canguru.

Curiosidades dos Coelhos 

Os coelhos ganham a admiração principalmente de crianças, por ser um animal peludo e com aspecto agradável as ganha facilmente. O coelho é extremamente rápido, podendo chegar a mais de 60 km/h principalmente se estiver fugindo de um predador.

Esses mamíferos vivem em média cerca de seis anos, se bem cuidados podem estender este prazo para até 10 anos e podem ser criados até em gaiolas. Os coelhos são herbívoros, gostando principalmente de cenoura e alguns grãos.

Curiosidades dos Coelhos 
Curiosidades dos Coelhos

Pode ser encontrado em todo Brasil, pois sua preferência por folhas faz de nosso país uma habitação ideal para ele que geralmente fica em tocas ou vagos espaços naturais.

Muitos confundem o coelho com a lebre, a principal diferença entre esses dois é que o coelho nasce sem pelos, ao contrário da lebre que nasce coberta de pelos. Se você se interessa pelo animal pode aumentar sua renda criando coelhos, não é tão difícil e tem um lucro, pois o animal é muito apreciado.

Curiosidades da Lhama 

O lhama é um animal curioso, de pescoço longo e pêlo alongado e fino. É um parente próximo do camelo e lembra os traços de um avestruz. Muito comum nos arredores da Cordilheira dos Andes, foram muito importante para os incas, que o domesticaram há muitos anos atrás, porém hoje a maioria das espécies existentes é selvagem. O animal é muito usado no lugar para o transporte de carga, e também há quem o crie em cativeiro para extrair sua lã, que é macia e alongada, além de consumir sua carne.

Curiosidades da Lhama 
Curiosidades da Lhama

O animal é um ruminante e como tal se alimenta de mato e capim. Apesar da aparência dócil, se irrita com extrema facilidade, vindo a cuspir em humanos e em outros lhamas quando isso acontece. O animal é muito curioso e em alguns casos pode viver até 24 anos. O animal não apresenta dificuldades aparentes em atravessar as trilhas da cordilheira, porém não pode ser montado, já que não suportam mais que 50kg de peso.

Porque a Cobra é o Símbolo da Medicina?

Essa é uma pergunta de divergentes respostas, começando pela mais antiga, a serpente representava cura em culturas mais antigas que a greco-romana, como na passagem bíblica em que o povo hebreu estava no deserto e foi assolado por uma peste e Moisés recebeu de Deus a orientação de erguer uma serpente de bronze, quem olhasse para a tal ficaria curado. Temos ainda um ato chamado de ofiolatria, que é o culto à serpente em português claro, e foi bastante comum em civilizações antigas, podendo ter sido originado ou não do feito de Moisés no deserto. Segundo o membro da Sociedade Brasileira de História da Medicina, Joffre de Rezende, “A cobra seria o bem e o mal, a sagacidade e a imortalidade, o elo entre o mundo conhecido (nesse caso a superfície terrestre) e o desconhecido (os subterrâneos).

Cobra é o Símbolo da Medicina
Cobra é o Símbolo da Medicina

Serpentes circulavam pelos templos do deus da medicina, na Grécia (Esculápio em latim, Asclépio em grego) e eram consideradas benévolas aos pacientes. Em Roma, no ano 293 a.C., quando uma peste assolou Roma, eles buscaram uma dessas cobras e quando a epidemia declinou, a crença foi a de que o animal representava o poder desse deus. Segundo Joffre, Asclépio está sempre segurando um bastão de madeira no qual uma serpente está enrolada, isso foi descoberto em esculturas obtidas em escavações arqueológicas da civilização greco-romana”. Tal bastão poderia representar a árvore da vida, a perpetuação do ciclo de morte e renascimento que ocorre na natureza, sendo assim, o símbolo estaria incompleto sem ele.

Curiosidades do Porco Espinho 

“Será que o ataque desse bichinho pode chegar a ser fatal? A verdade sobre esse assunto é que é extremamente raro que isso aconteça, a não ser que a vítima seja um animal de pequeno porte, já que em situações como essa, o espinho que chega a ter mais de 30 centímetros de comprimento pode perfurar um órgão vital e provocar a morte. Tais espinhos são pelos modificados na verdade, eles crescem na nuca, na cabeça e nas costas e são extremamente duros.

Curiosidades do Porco Espinho 
Curiosidades do Porco Espinho

Não possuem substância tóxica alguma, mas contem farpas minúsculas nas pontas que dificultam a extração. As lesões abertas possibilitam o aparecimento de infecções que também podem levar à morte de animais como leopardos, leões e até o homem caso não sejam tratadas. Tudo isso quem nos conta é a bióloga Cecília Pessuti, responsável pelo Setor de Mamíferos do Zoológico de Sorocaba. Vale ressaltar que estamos falando do porco-espinho encontrado na Europa, Ásia e África, o da família Hystricidae. Existem animais parecidos na América do Sul que costumam ser confundidos com ele – ratos de espinho, da família Echynidae – mais dóceis e menores, com espinhos que não ultrapassam 7 centímetros.

Rato Marsupial Australiano 

Há uma verdade inconveniente e bem interessante sobre esse pequeno roedor de apenas 10 centímetros de comprimento: ele acaba morrendo de tanto transar. O que acontece na verdade é que sua vida muda drasticamente depois que ele atinge a “adolescência”. Nessa etapa de sua vida, seus testículos aumentam e chegam a quase 25% de seu peso total, com isso a produção de testosterona e espermatozoides dispara.

Rato Marsupial Australiano 
Rato Marsupial Australiano

Ele sai em busca de várias parceiras louco para acasalar e é capaz de executar a tarefa por até 12 horas seguidas. O excesso de testosterona na corrente sanguínea, por sua vez, afeta seu sistema imunológico e dessa forma o deixa sujeito a infecções. A maioria desses pequenos animais acaba morrendo até dez dias depois de acasalar, mas como até a chegada dessa data ele já foi capaz de fecundar várias fêmeas antes de partir, isso acaba por garantir a sobrevivência da espécie.

Curiosidades da Tartaruga e Jabuti

De acordo com o biólogo da Fundação Zoológico de São Paulo, Flávio Molina, as diferenças entre tartaruga, jabuti e cagado se manifestam em características relacionadas ao formato do corpo (morfológicas) e principalmente no habitat – seja ele aquático ou terrestre. As diferenças são tão sutis que geram até confusão, como é o caso da “tartaruga-do-amazonas” que morfologicamente é um cagado, mas ainda assim é chamada de “tartaruga”.

Curiosidades da Tartaruga
Curiosidades da Tartaruga

Falando nisso, “tartaruga” é um termo genérico usado para classificar todos quelônios não classificados como jabutis ou cagados, podendo ser tanto marinhas quanto de água doce. Tartarugas não dobram o pescoço para o lado quando o recolhem para dentro do casco como fazem os cágados e têm o casco mais alto que o dos cágados. Já o jabuti, vive exclusivamente na terra, podendo facilmente ser identificado pelas patas traseiras em formato cilíndrico, que lembram as de um elefante e pelo casco alto. Já o cágado se diferencia por ser de água doce, têm o casco mais achatado e pescoço mais longo.

Curiosidades dos Gorilas 

Se não incluirmos os seres humanos nessa estatística, os gorilas são os maiorais entre as mais de 300 espécies de primatas que conhecemos. De acordo com a bióloga Kátia Cassaro, da Fundação Parque Zoológico de São Paulo, eles vivem exclusivamente nas florestas equatoriais da África, sendo parentes próximos do homem, afinal de contas dentro da ordem dos primatas ambos fazem parte da família dos hominídeos.

Curiosidades dos Gorilas 
Curiosidades dos Gorilas

Como são muito mais pesados que os macacos para ficarem pendurados nas árvores, os gorilas se deslocam sobre quatro patas (membros) pelo chão. Gorilas medem em media 1,75 m e chegam a pesar 220 quilos, vivendo sempre em grupos, que variam de 6 a 30 animais, liderados por um ou dois machos que em geral possuem certo grau de parentesco, por exemplo, dois irmãos ou então pai e filho. Cada um desses grandalhões pode consumir até 30 quilos de comida por dia, ainda bem que eles são vegetarianos.

Curiosidades da Baleia Orca 

É difícil ler “orca” sem completar ainda que mentalmente com “a baleia assassina” e é sobre a maneira como ela caça que falaremos a seguir. Dependendo do “prato do dia”, ela adota diferentes estratégias, podendo atacar tanto uma foca na beira de uma praia quanto uma baleia com o triplo de seu tamanho em alto mar, sendo justamente essa variedade de táticas que fez dela uma caçadora nata e lhe rendeu o tão conhecido apelido.

Curiosidades da Baleia Orca 
Curiosidades da Baleia Orca

Antes de continuar, é interessante ressaltar que ela não é tão assassina e nem tão baleia assim. Embora faça parte da ordem dos cetáceos, ela é um tipo de golfinho chamado delfinídeo, o maior exemplar dessa família e também não tem um instinto assassino insano que faz dela um perigo, pois ela só ataca quando tem fome. A orca pode ser treinada com facilidade, devido à sua inteligência e é até comum encontrar algumas fazendo malabarismos em shows aquáticos de todo planeta.

Curiosidades dos Cachorros de Rua 

Houve uma época em que os mais velhos contavam uma história curiosa e chocante: a de que cães apanhados na rua eram usados para fabricar sabão. O assistente de direção do Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo e também biólogo Hildebrando Montenegro nos conta que esse rumor surgiu a partir de confusão curiosa: os primeiros caminhões do centro de controle de zoonoses, as carrocinhas, que recolhiam os cachorros nas ruas, se pareciam bastante com os que recolhiam carcaças de carne nos açougues – esses sim levavam a gordura animal para fazer sabão caseiro – e desde então as pessoas começaram a associar uma coisa à outra.

Curiosidades dos Cachorros de Rua 
Curiosidades dos Cachorros de Rua

Ainda de acordo com Hildebrando, cães são muito magrinhos e a gordura deles não é suficiente para fazer sabão. A gordura animal deu lugar à vegetal nas indústrias de sabão. A carrocinha ainda existe, porém caso os cães que para lá vão não sejam adotados num prazo de até uma semana, eles acabam sendo sacrificados com uma injeção letal.

Pulo do Sapo 

Que habilidade incrível a desses anfíbios: poder pular alturas que correspondem a cem vezes o seu próprio tamanho. Há um caso em especial, o da rãzinha-saltadora, encontrada aqui no Brasil, que possui apenas 1,5 cm de comprimento, mas é capaz de dar saltos de até 1,5 metro, ou seja, em termos de proporção é como se um adulto de média estatura conseguisse saltar a distância de dois quarteirões – 170 metros.

Pulo do Sapo 
Pulo do Sapo

Certas particularidades em sua anatomia, como por exemplo, as pernas bem desenvolvidas, é o que permite a tais bichos realizarem tais proezas. A perereca Acris gryllus, encontrada apenas no México, Canadá e EUA, também se encaixa no exemplo: ela mede apenas 4 centímetros e é capaz de saltar até 40 vezes o seu tamanho, ou seja, 1,6 metros.

Nem todos os sapos são capazes de pular, isso porque para alguns deles as pernas são mais curtas que a das espécies saltadoras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *