Home / Curiosidades / Curiosidades Interessantes do Mundo Animal

Curiosidades Interessantes do Mundo Animal

Extinção de Animais 

Um animal é declarado extinto quando não restam dúvidas de que o último indivíduo da espécie morreu, tal critério foi estabelecido pela IUCN (International Union for Conservation of Nature) entidade que publica uma lista de animais e plantas ameaçados no mundo, a Red List. Segundo Craig Hilton-Taylor, gerente da Red List no Reino Unido, a estimativa de risco de extinção não é uma ciência exata, ele explica que tudo é baseado em informações do passado, do presente e projeções para o futuro. Existe ainda um fenômeno chamado Táxon Lazarus, em homenagem ao homem que foi ressuscitado por Jesus. Tal fenômeno trata animais que foram considerados extintos, mas reapareceram na natureza. O pica-bau-bico-de-marfim é um belo exemplo disso, ele gerou polêmica entre os cientistas no ano de 2004, quando foi visto e dividiu opiniões entre ser ou não da mesma espécie. O mesmo aconteceu com a minhoca albina, que pode chegar a 1 metro de comprimento, ela foi declara como extinta na década de 1980, mas vista novamente em 2005.

Animais da Floresta Amazônica 

Embora ela conte com uma fauna constituída por mais de 4.200 espécies catalogadas, é bem diferente dos filmes do Tarzan. Nos rios amazônicos existem cerca de 85% das espécies de peixes da América do Sul e um processo conhecido como piracema é outro fenômeno interessante do meio, que ocorre no período da desova dos peixes, em que eles nadam contra a correnteza, encontrando obstáculos para a reprodução de sua espécie. A maior parte da fauna amazônica é composta de muitos insetos, como mariposas, formigas, besouros e vespas, que são de suma importância nos ecossistemas, já que ajudam na polinização das plantas direta ou indiretamente. As aves dão um toque de cor à floresta e dentre o restante dos animais, os mais populares são os macacos, como o macaco-aranha, os coatás, os guaribas e os barrigudos. Os invertebrados constituem mais de 95% das espécies dos animais existentes e distribuem-se entre 20 a 30 filos.

Animais Exóticos 

Os animais têm um valor imensurável para seus donos e para quem os admira, principalmente os domésticos, que ocupam um lugar de membro na família ou substituem a ausência de alguém. Há que prefira ter um animal exótico como bicho de estimação e algumas espécies são permitidos por lei. O que torna um animal exótico é ele estar em um ambiente onde ele não é comum. Algumas espécies consideradas exóticas estão migrando para locais de clima quente devido ao desmatamento de seus locais de origem.

Alguns acham isso bacana por poderem ver novas espécies, mas isso não é nada legal, pois altera o equilíbrio ecológico do local como a cadeia alimentar por exemplo. O animal exótico mais comum de ser visto é a Iguana, que apesar de seu aspecto pré-histórico tem um temperamento dócil e sereno. Para ter uma iguana você terá de pagar cerca de R$ 1.200,00 podendo haver variação de preço, mas em compensação terá um animal registrado pelo IBAMA.

Animais são Capazes de Sorrir?

De acordo com a opinião da psicobiologista Silvia Helena Cardoso e do psicólogo César Ades, animais são sim capazes de sorrir, mas diferentemente de humanos seu riso não se trata de uma expressão de alegria. Os macacos, chimpanzés principalmente, têm um riso mais parecido com o nosso, mostrando os dentes e escancarando a boca e o riso deles tem o objetivo de demonstrar amizade e descontração, fazendo isso sempre que estão brincando ou em situações relaxadas. Ratos, por sua vez emitem vocalizações ultrassônicas toda vez que estão brincando de rolar no chão. Há sugestões de que cães também podem fazer algo parecido, produzindo um som ofegante, diferente de quando estão atacando ou em seu estado normal. Um animal conhecido por emitir um som parecido com o de uma gargalhada é a hiena, mas esse nada tem a ver com simpatia, sendo na verdade uma forma de intimidar o adversário.

Os Animais e o Espelho 

Talvez você já tenha visto uma cena clássica de um bem-te-vi vendo seu reflexo no vidro de alguma casa e se batendo nele, isso acontece porque a maioria dos animais não é capaz de se reconhecer no espelho e no caso dos pássaros machos, eles acham que se trata de outro macho da mesma espécie invadido seu território, o que explica o comportamento agressivo que faz com que eles cheguem a se arremessar contra um retrovisor. Um dos poucos bichos que consegue se reconhecer através do espelho é o chimpanzé, que por meio da imagem olha partes de seu corpo e identifica se há algo novo em sua aparência, pondo a mão na diferença, que poderia ser uma mancha, por exemplo, exatamente como um humano faria. Isso não vale para todos primatas, já que micos-leões, por exemplo, não conseguem se identificar. Golfinhos também já mostraram ser capazes de reconhecer sua própria imagem em espelhos ao apontarem novidades em seus corpos colocadas lá propositalmente por pesquisadores.

Será que Animais se Apaixonam?

Que eles têm consciência um estudo estrangeiro já comprovou, mas se há sentimentos de teor afetivo entre os animais, isso ainda não há comprovação, apesar de haver opiniões para defender o “sim” e o “não” dessa questão. A antropólogo Helen Fisher, alega existir uma química na atração animal que seria precursora do amor romântico humano, já o estudioso do comportamento animal, José Sabino, diz que “o que os animais fazem é uma seleção de características em busca da reprodução e proteção da prole e não se apaixonar”. Voltando à Helen, segundo ela humanos e aves possuem dopamina e norepinefrina, dois estimulantes naturais do cérebro que desempenham um papel essencial na excitação sexual. Isso não é paixão, mas eles possuem suas preferências e usam de táticas diversas para conquistar o parceiro e afastar concorrentes. 90% das aves elegem apenas um parceiro durante a vida, havendo ainda espécies que ficam de luto pelo parceiro.

Animais da Antártida 

Essa região do extremo sul do planeta é considerada justamente por uma palavra dita anteriormente, porém com outra conotação: extrema.

O frio por lá chega a menos 80 graus Celsius negativos no inverno e em tais condições é até difícil imaginar vida animal por lá, porém ela existe e são milhares de animais que por lá vivem, além dos já conhecidos pinguins, há também crustáceos, baleias, focas, aves e peixes. A abundância de comida é o que justifica a estadia desses animais por lá, apesar do frio de rachar, e de demais condições adversas. A principal iguaria da região é o krill, um pequeno crustáceo regional. Além disso, boa parte das espécies que por lá vivem, especialmente mamíferos marinhos e aves, não passam o ano todo no continente, migrando para o norte durante o inverno, que é quando a região congela e voltando apenas no término da estação. O motivo principal disso não é a temperatura em si, mas o congelamento da superfície da água, que impede a busca de alimento, já que a maior parte dele vem dali.

Movimentos dos Animais 

Certos animais são capazes de realizar movimentos bem bizarros como, por exemplo, a raia, que consegue até se movimentar de costas na superfície da água.

É bem difícil ver um peixe fazendo um movimento reverso, embora a maioria deles seja capaz de “dar ré”, mas só costumam fazer o tal se houver uma necessidade crucial. Outro exemplo que não pode deixar de ser dado é o dos caranguejos, que são conhecidos por andar de lado, mas eles conseguem fazer um pouco mais que isso aí. É possível também a eles fazer um movimento para frente, só que mais devagar e, além disso, eles preferem andar de lado porque o movimento de dobra de suas patas favorece esse tipo de deslocamento. Há casos específicos de espécies de caranguejo, como o aratu, que vivem nos manguezais e são capazes até mesmo de subirem em árvores. Houve um caso registrado em 2010 na cidade de Corupá, em Santa Catarina, no qual uma galinha chamava atenção por só conseguir andar de ré. Essa é uma habilidade comum a elas, já que além de ciscarem para trás, também podem ser treinadas para isso.

Animais tem consciência

Um grupo de cientistas da Universidade de Cambridge declarou que “os animais como aves, mamíferos e vários outros não-humanos, incluindo o polvo, possuem todas as faculdades neurológicas que geram consciência”. Elefantes ficam deprimidos, galinhas sentem empatia, raposas vermelhas sentem a falta dos amigos e todos sentem dor. Os donos de animais certamente já puderam notar quando seu cão ou ave de estimação demonstrou entusiasmo quando percebeu sua presença em casa, os cães costumam correr receptivos para receber os donos e há registros de aves com o papagaio, a calopsita e até outras espécies mais comuns como o pássaro-preto que ficaram agitadas percebendo a presença do dono, como um sinal de alegria por ele estar ali. Tal declaração, que provavelmente irá gerar polêmica e incredulidade em muitos, ficou conhecida como Declaração de Cambridge, dessa forma não devemos nos sentir tão mais especiais que os animais e estar ciente disso gera também a necessidade de tratá-los duma maneira melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.