Home / Curiosidades / Curiosidades Do Ornitorrinco: Filhotes e Alimentação

Curiosidades Do Ornitorrinco: Filhotes e Alimentação

Você já ouviu falar ou mesmo viu um ornitorrinco? É um animal excepcional com aparência bem peculiar. Certamente se você o conhece, ainda que não muito, com certeza vai concordar que ele não tem absolutamente nada de comum ou normal.

Pelo contrário, sua aparência peculiar e diferente chama atenção e hoje apresentaremos este animal um pouco melhor para você, curiosidades que você nem mesmo imagina quando olha para este pequeno.

Conhecendo O Ornitorrinco

O ornitorrinco (que já não tem um nome assim tão fácil) é conhecido cientificamente por Ornithorhynchus anatinus. Este nome difícil vem do grego e em tradução literal é algo próximo a ave + bico ou ave com bico. Um mamífero semi-aquático presente na Austrália e também na Tasmânia sendo o único representante da família ornithorhyncidae e também do gênero ornithorhynchus.

Ornitorrinco
Ornitorrinco

Ao lado das equidnas (que estão presentes na Nova Zelândia, país próximo a Austrália onde estão os ornitorrincos e também na Nova Guiné) integram o grupo dos monotremados, os únicos exemplares de animais mamíferos que são ovíparos, ou seja, os seus filhotes nascem por meio da postura de ovos e a sua posterior incubação.

E por falarmos em ovos, a fêmea após a cópula põe no máximo dois ovos (podendo chegar a três ocasionalmente) que serão incubados por aproximadamente dez dias em um ninho construído especialmente para a ocasião.

Já que começamos a falar de sua reprodução bom, vamos a mais algumas características deste animal. Após a eclosão dos ovos pelos filhotes é possível perceber que estes possuem um dente muito comum nas aves que é presente apenas no período de nascimento, uma vez que os adultos não possuem dentes. Este dente auxilia o filhote a quebrar o ovo e a sair do mesmo.

Ainda em relação ao convívio estabelecido entre as fêmeas e seus filhotes, ao contrário do que acontece com outros mamíferos, os ornitorrincos não possuem mamas, desta maneira o leite é expelido pelos poros e lambido pelos filhotes.

A Primeira E Mais Intrigante Curiosidade Sobre O Ornitorrinco

A mais intrigante curiosidade sobre o ornitorrinco é quanto a um acontecimento que o envolve que ocorreu a algum tempo. Como bem sabemos o animal possui características físicas bem particulares e ao ser empalhado e levado para a Inglaterra antes que a espécie se torna-se popular e efetivamente conhecida entre a classe científica, pesquisadores consideraram que o animal empalhado era na verdade um “embuste”, um tipo de uma mentira. Isso porque embuste nada mais é do que algo falso que tenta se passar por algo real.

Ainda quanto as suas especificidades, os machos possuem um tipo de esporão nas mãos que os auxiliam na defesa contra predadores. Este esporão além de machucar ainda é envenenado, o que traz sérios problemas para quem sofre o azar de ser atacado por um animal deste.

Ornitorrinco
Ornitorrinco

Hábitos E Habitat

Os ornitorrincos possuem o hábito noturno e o seu habitat é diversificado. Habitam o solo mas também podem ser vistos nos rios e nos lagos em busca de seu alimento. E por falar em alimento, são animais majoritariamente carnívoros com um alimentação fundamentada em crustáceos, peixes, camarões, insetos aquáticos e também vermes.

São considerados animais semiaquáticos justamente pelo tempo que permanecem na água em busca de alimento. Este tempo excessivo em meio as água acontece porque os ornitorrincos precisam consumir diariamente pelo menos cerca de vinte por cento do seu peso corporal. Desta maneira o animal acaba gastando mais de doze horas em busca de alimento.

As suas patas se assemelham inclusive as patas presentes nos patos e tem a mesma função de auxilia-los a nadar. O ornitorrinco pode ficar incríveis cinco minutos submerso em água e o seu corpo é adaptado para tal proeza visto que possui um mecanismo que evita a entrada de água em suas narinas. As dobras em seu corpo também protegem de certa forma seus olhos e seus ouvidos.

O Bico Do Ornitorrinco

Os ornitorrincos possuem um bico que se assemelha muito ao bico de um pato, mas além de trazer esta semelhança ao animal possui um função extremamente interessante. O bico do ornitorrinco possui uma série de células locais que possibilitam com que este bico capte os campos elétricos que são emitidos por todos os seres vivos. Para se ter uma ideia da precisão do bico do ornitorrinco este animal poderia caçar com seus olhos, ouvidos e nariz totalmente vedados e ainda assim obteria êxito em sua caçada apenas pelo seu bico.

Sem Dentes, Dentes Improvisados

Os ornitorrincos não possuem dentes, mas os alimentos que acabam consumindo precisam de dentes para serem engolidos, o que facilitaria o processo de digestão. Sabe o que o ornitorrinco faz então para contornar esta situação? Pois bem, ao mergulhar para capturar o seu alimento, os ornitorrincos acabam trazendo na boca um pouco de cascalho. Os cascalhos auxiliam na quebra dos alimentos para facilitar o processo de consumo do animal.

Antes que você pense que naturalmente os ornitorrincos não possuam nada que facilite a sua alimentação, eles possuem um tipo de placa na boca que serve como dentes mas que não funcionam brilhantemente como os que nós estamos acostumados a ver.

Sua Reprodução E Seus Filhotes

Os ornitorrincos vivem cerca de quinze anos e somente a partir dos sete passam a se reproduzir. Depois da cópula a fêmea constrói o ninho que receberá os seus ovos e posteriormente os seus filhotes. Este ninho trata-se de um buraco cavado na terra com aproximadamente dois metros de profundidade onde os ornitorrincos filhotes e a mamãe ornitorrinco ficarão durante um tempo.

Os ovos passam por um processo de incubação que demora cerca de dez dias no máximo e passados este período a mamãe ornitorrinco tem os seus dois ou três filhotes. Os filhotes nascem totalmente pelados e cegos, sendo dependentes da mãe. Esta relação de dependência e convívio próximo entre eles ocorre por um período de tempo em que o filhote se desenvolve. Quando atinge cerca de trinta centímetros mais o menos os filhotes dão adeus a suas mães e passam a viver de maneira independente, suprindo suas próprias necessidades. .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *