Home / Curiosidades / Curiosidades do Bicho Preguiça: Nome Científico, Filhotes e Fotos

Curiosidades do Bicho Preguiça: Nome Científico, Filhotes e Fotos

O bicho preguiça costuma ser conhecido por sua fofura: seus movimentos lentos e aspecto sempre sonolento chamam a atenção. Mas, para além de características tão superficiais, o que mais esse pequeno animal tem a nos mostrar?

Principais características do bicho preguiça

Ele é um mamífero integrante da superordem xenarthra, a mesma de tatus e tamanduás, tornando-os, de certa forma, parentes. O grupo é marcado pelo hábito lento devido à baixa taxa metabólica que possui. O bicho preguiça vive em um estado contínuo de sedentarismo, tendo movimentação diária de, aproximadamente, 38 metros. É justamente daí que surge o nome do animal.

Além disso, uma característica única do grupo é a presença de articulações extras em suas vértebras lombares, o que lhes confere uma maior liberdade nos movimentos, conseguindo mexer seus membros em ângulos que outros mamíferos não conseguem. A cabeça, por exemplo, é capaz de ser movimentada em até 270°.

Essa característica é útil pois o bicho preguiça é um animal com hábitos arbóreos, ou seja, está sempre nos galhos das árvores. Para que ele se alimente, não é necessário muito esforço, já que consegue alcançar as folhas com alguns movimentos do corpo flexível.

Bradypus pygmaeus
Bradypus pygmaeus

O animal só desce ao solo para realizar suas necessidades fisiológicas, com um intervalo médio de 7 a 8 dias. Além disso, o bicho preguiça cobre suas fezes com folhas antes de voltar novamente para o topo das árvores.

Possuem também o hábito de tomar banho de Sol para aumentar a temperatura corporal, pois seus movimentos costumam ficar cada vez mais lentos quando o clima é frio. Quando o inverno chegas na região em que o bicho preguiça está, ele entra em estado de letargia, uma espécie de sono profundo.

Assim, o animal fica pendurado nos galhos das árvores pelos quatro pés, segurando-se fortemente enquanto fica com as costas viradas para o chão. Conforme a temperatura aumenta, esse estado se torna mais brando.

O bicho preguiça possui, em média, 60 centímetros e chega a pesar 8 quilos. Possui cabeça e cauda curtos, mas em compensação seus membros são compridos. Seu corpo costuma variar entre tons de cinza e marrom, sendo que alguns exemplares apresentam manchas distribuídas no pelo.

Porém, o que muita gente pode não saber é que o bicho preguiça não é de apenas uma espécie. Ele se divide entre o gênero Choloepus, que possui dois dedos em cada pata, e o gênero Bradypus, com três dedos em cada.

Qual o nome científico do bicho preguiça?

Choloepus hoffmani (Preguiça de Hoffmann) e Choloepus didactylus (Preguiça Real) são os representantes do gênero Choloepus, enquanto Bradypus variegatus (Preguiça comum), Bradypus torquatus (Preguiça de coleira), Bradypus tridactylus (Preguiça bentinho) e Bradypus pygmaeus (Preguiça anã de três dedos), mais abundante, pertencem ao gênero Bradypus.

Bradypus variegatus
Bradypus variegatus

Onde o bicho preguiça vive?

O mamífero é encontrado apenas na América, especificamente na Central e na do Sul. Praticamente todas as espécies podem ocorrer no Brasil, exceto a Bradyous pygmaeus (Preguiça anã de três dedos), que costuma ser vista na Ilha Escudo de Veraguas, na costa do Panamá.

São encontradas em ambientes com muita vegetação, principalmente na floresta amazônica. Por ter movimentos lentos, o bicho preguiça desenvolveu técnicas para poder escapar de predadores. Uma delas é a camuflagem.

O pelo do animal facilita o desenvolvimento de algas, o que pode acabar lhe conferindo um aspecto esverdeado. Isso é útil para que ele possa se esconder em meio a vegetação e escapar de onças, serpentes e do gavião-real, que estão entre os principais predadores. Além disso, há também o ser humano, que costuma caçar o animal devido ao seu aspecto fofo, em busca de torna-lo um bicho de estimação.

Na natureza e escapando dos animais citados, o bicho preguiça é capaz de viver até 35 anos.

Além disso, mesmo que seu habitat seja terrestre, já foi constatado que o mamífero consegue se portar muito bem na água, sendo considerado um ótimo nadador, apesar dos lentos movimentos.

Alimentação do bicho preguiça

O animal é folívoro, ou seja, se alimenta basicamente de folhas. No entanto, a dieta não se restringe apenas a isso. Ela inclui também frutos de espécies como embaúbas, ingazeiras e figueiras, além de flores.

O bicho preguiça não possui dentes incisivos, o que pode dificultar um pouco a sua alimentação. Por isso, usa os próprios lábios para conseguir partir as folhas antes de ingeri-las.

Ele não consome água diretamente, pois a quantidade necessária para sobreviver é retirada apenas da sua alimentação, já que folhas e frutas contêm o suficiente.

Bradypus tridactylus
Bradypus tridactylus

Como o bicho preguiça nasce?

Antes de começar o processo de acasalamento, o bicho preguiça macho se aproxima da fêmea emitindo um som característico que antecede a cópula.

Já grávida, a gestação da fêmea dura entre quatro e seis meses, dando à luz no alto das árvores a um filhote com aproximadamente 250 gramas, já cheio de pelos. Ele é amamentado por sua mãe assim que nasce, mas também ingere folhas logo cedo.

O filhote só deixa de mamar após três semanas e permanece junto da mãe por seis meses, sempre agarrado em seus pelos.

O bicho preguiça macho desaparece após a copulação, deixando que a fêmea tome conta do filhote até que atinja a maturidade sexual – que ocorre com 4 meses após o nascimento. Quando chega esse momento, a mãe faz questão de “dar” uma árvore ao filho como herança e, em seguida, escolhe uma para ela mesma.

Bicho-preguiça Filhote
Bicho-preguiça Filhote

O bicho preguiça corre risco de extinção?

Esse status depende muito da espécie analisada. Entre as seis citadas no texto, temos que a Preguiça anã de três dedos está criticamente em perigo, enquanto a Preguiça de coleira está vulnerável. As outras quatro, segundo pesquisadores, se encontram em um nível pouco preocupante.

Mesmo sendo um animal fofo, o bicho preguiça não se resume apenas a isso. É um animal pequeno que apresenta diversas curiosidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *