Home / Curiosidades / Curiosidades das Vespas Assassinas: Fotos, Tamanho e Reprodução

Curiosidades das Vespas Assassinas: Fotos, Tamanho e Reprodução

E quando a gente acha que não tem como piorar a situação, eis que vespas gigantes começam a dar indícios que estão se estabelecendo nos Estados Unidos, país ao qual ela não é nativa. A notícia rodou o mundo na tarde de terça-feira, 05 de maio, onde um apicultor no Estado de Washington relatou ter visto abelhas com a cabeça decepada. Tal relato preocupou os cientistas porque é assim que a vespa asiática ou assassina, como vem sendo chamada, ataca suas presas. Isso confirmaria que elas já se espalharam pelo país após uma aparição em dezembro do ano passado, no continente. É uma preocupação porque além de ser um animal invasor, já tendo chegado a partes da Europa onde não é endêmica, como Portugal e França, ela agora invade um país que já tem um declínio significativo na população de abelhas. Seu sumiço poderia causar estragos inimagináveis ao meio ambiente e aos seres humanos, já que elas são as maiores polinizadoras do planeta. Sendo assim, a alarde por parte dos cientistas é totalmente compreensível. 

Sobre a vespa assassina 

É uma das maiores vespas que existe, podendo chegar incríveis 5 centímetros de comprimento. Parece nada, mas se juntarmos isso com o fato de que ela é um inseto, voa e que pode matar seres humanos com o seu veneno, você vai entender como apenas cinco centímetros pode ser assustador. Mas isso vai variar de acordo com a sua alimentação, lugar onde vive e até a temperatura do ambiente.

Chamada cientificamente de vespa velutina, uma de suas maiores características são as patas amarela. O resto do corpo costuma ser mais escuro, variando do preto ao castanho dependendo da região. Ela também apresenta faixas amareladas pelo torso, sendo a do quarto segmento em um tom mais alaranjado. O abdômen costuma ser a região mais escura do torso.

Vespas Assassinas
Vespas Assassinas

Hábitos 

É uma espécie com hábitos diurnos, sendo mais ativa durante o verão. Costuma de reproduzir todo o ano. Seu ninho é construído em árvores com mais de 5 metros de altura. Este normalmente é redondo ou tem um formato de pera, que pode ter um metro de altura e cerca de 50 a 80 centímetros de diâmetro. Ele é constituído de fibras de celulose mastigadas. 

Habitat

É um indivíduo de origem asiática, habitando principalmente regiões tropicais e subtropicais dessas áreas, indo da China até a Indonésia e Indochina. Mas como se trata de animal invasor, acabou chegando em outros países, sendo introduzido de forma artificial de maneira inconsciente e consciente. Ela invadiu a Europa em 2004 e em 2007 já tinha quase 2 mil ninhos espalhados pela França. Na Espanha, sua presença foi confirmada em 2010. O mesmo aconteceu em Portugal e na Bélgica, em 2011, e na Itália no final de 2012. Como não se trata de um bicho endêmico de nenhum desses lugares, dá para imaginar o estrago que ela anda fazendo nesses locais, principalmente pelo fato do seu alimento preferido ser a abelha e por não ter predadores naturais nestas áreas. Quem acompanha o site sabe como criaturas introduzidos de forma artificial em zonas da qual não são nativas pode causar ao ecossistema da região. A natureza funciona como um ciclo e todo ciclo precisa de um equilíbrio. Quando um indivíduo estranho entra neste ambiente, ele desequilibra toda uma cadeia muito bem elaborada pela fauna e flora. Por isso sempre ressaltamos a importância de não tirar bichos silvestres de seus lugares de origem. Em poucas situações essa é uma boa ideia. 

Vespas Assassinas
Vespas Assassinas

Reprodução 

Como dito, a reprodução da vespa assassina acontece todo ano. Sua expectativa de vida varia conforme a espécie. As obreiras, que são as operárias, vivem cerca de 30 a 55 dias, já a rainha tem um tempo maior de sobrevivência, cerca de um ano.

Durante o inverno as rainhas fundadoras hibernam fora do ninho, principalmente em locais como árvores, rochas ou no próprio solo. Caso sobreviva a este período, entre fevereiro e março ela abandona essas áreas e cria sua própria colônia. Logo em seguida se inicia a postura dos ovos e é daí que nascem as obreiras. Quando isso acontece, elas mudam para um segundo ninho, chamado de secundário, que é construído em locais com mais de 5 metros de altura. Por este motivo é comum achar alguns em edifícios. São essas operárias que cuidam da alimentação das larvas e da rainha. 

Alimentação 

A vespa asiática se alimenta de vários insetos, assim como de vegetais e néctar de flores. É durante a alimentação das larvas que elas atacam as abelhas, preferencialmente aquelas que produzem mel. Ela às captura em pleno voo ou entrando em suas colmeias – ousada. Depois do ataque de duas ou três vespas, as vítimas caem no chão devido aos ferimentos, e assim são capturadas e levadas para a colméia para servir de comida para os bebês. Nesta fase elas também consomem frutas maduras. 

Vespas Assassinas
Vespas Assassinas

11 Curiosidades sobre a vespa assassina 

  • Foi apelidada de vespa assassina pela forma que mata as abelhas. 
  • Representa um perigo para os seres humanos já que se a vítima for picada várias vezes, a pessoa pode morrer. 
  • Cerca de 50 pessoas morrem por ano devido a picada desse animal. 
  • O aparecimento desse bicho nos Estados Unidos no ano passado é o primeiro registrado na história. Acredita-se que elas chegaram ao país por meio de caixas de comércio internacional, provavelmente pelo mar. 
  • Ela é capaz de matar mesmo pessoas que não são alérgicas a espécie. 
  • Sua picada consegue atravessar as roupas usadas por apicultores. 
  • Um número pequeno de vespas é capaz de destruir completamente uma colmeia de abelha em apenas algumas horas.
  • Parte do Palácio da Lena, um dos pontos turísticos da cidade de Sintra, em Portugal, ficou fechado durante quatro dias após a descoberta de um ninho de vespas asiáticas no local. Na época, um homem morreu devido a picada desse bicho. Isso aconteceu em 2019.
  • Chegou na França por meio de um carregamento de porcelana. Em Portugal, invadiu o país em um lote de madeira. 
  • Um ninho pode chegar a ter mais de seis mil vespas.  
  • Ela se espalha rápido por ter uma alta capacidade de reprodução e de se adaptar bem em locais diferentes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *