Home / Curiosidades / Como Os Dinossauros Morreram?

Como Os Dinossauros Morreram?

Algumas aulas de histórias e muitos filmes do Jurassic Park reforça o que, atualmente, estamos cansados de saber: que muito tempo – mas muito mesmo – antes de nós a terra era habitada por animais gigantes e pesados, conhecidos como dinossauros. Apesar de ser notícia velha, cerca de 200 milhões de anos atrás – foi mais ou menos há essa quantidade de tempo que esses grandões surgiram – sua existência ainda faz a cabeça dos seres humanos, mas dos cientistas – paleontólogos – principalmente. E não é a toa, toda a sua existência em si e seu desaparecimento parece não ter explicação. Bom, na verdade tem, várias, mas ninguém sabe ao certo qual delas é a verdadeira. Seja como for, existe uma que é a mais aceita pelos especialistas no assunto. 

Surgimento dos dinossauros 

Imagina viver em um ambiente com animado gigantes e super pesados? O que parece inimaginável atualmente, era a realidade da terra durante a Era Mesozóica, há 200 milhões de anos atrás, quando esses grandões habitavam o planeta. Apesar de terem existido em diversos tamanhos, a grande maioria era enorme e chegava a pesar toneladas. Além dos mais agressivos, tinha também os inofensivos que só se alimentavam de folhas. Mas a dieta de grande parte desses indivíduos era composta de uma mistura de carne, frutas, insetos e plantas. Uma de suas características, além do tamanho e da massa é que, justamente por isso, eles tinha dificuldade em se locomover, por este motivo esses animais tinham um andar “engraçado”. Afinal, não deve ser fácil carregar por aí um corpo com várias toneladas, muitas vezes com um pescoço comprido ou uma carcaça recoberta de osso puro. É como se esses seres carregassem a mochila de escola mais pesada que já tivemos na vida. Com certeza não era uma tarefa fácil. 

Surgimento dos dinossauros
Surgimento dos dinossauros

O desaparecimento

Enquanto outras espécies contemplavam a sua evolução, os dinossauros já lidavam com o desaparecimento há algum tempo. Ao contrário do que a maioria pensa, eles não sumiram de uma vez. A extinção era algo que já existia antes mesmo da chegada do meteoro – a teoria mais aceita sobre o sumiço dessas criaturas. Apesar de ter um ápice, assim como acontece hoje dia, seu desaparecimento foi ocorrendo de forma gradativa, até eles sumiram por completo cerca de 65 milhões de anos atrás. 

O motivo pelo qual isso aconteceu é um dos maiores mistérios da humanidade. Foi por essa razão que cientistas começaram a estudar rochas da época do fim da Era Mesozóica. A partir dessa análise eles puderam constatar que nesse período um enorme meteoro atingiu a superfície da terra. Segundo esses especialistas, essa rocha tinha um tamanho de 6 a 14 quilômetros de comprimento. Ela atingiu o planeta a uma incrível velocidade de 72.000 km/h, provocando uma explosão equivalente a 100 milhões de biliões de toneladas de tbt. Em decorrência disso, deu origem a uma cratera com cerca de 200 quilômetros de diâmetro, que se encontra na Península de Yucatán, no Golfo do México. 

Essa colisão acabou trazendo diversas consequências a superfície. A principal delas foi o surgimento de uma nuvem que se levantou até a atmosfera. Esta impediu a entrada de luz no planeta. Puxando na memória as aulas de biologia, provavelmente sabe que isso não ia ser bom para a terra e para seus habitantes. Logo, os animais começaram a sentir os efeitos dessa cortina. Isso fez com que a temperatura caísse drasticamente, o que por si só já era bem preocupante, pois a região onde os dinossauros moravam era bem quente. Então, imagina o que isso causou aos indivíduos que tiveram sua evolução voltada para um clima e, de repente, este muda drasticamente. Outro consequência observada e esperada, foi a morte das plantas. Sem sol, como essas folhagens fariam a conhecida fotossíntese? Isso começou a afetar o ciclo alimentar do local, os animais que consumiam essa vegetação começaram a morrer de fome devido a falta do item que era sua base alimentar.

Logo, os carnívoros sentiriam o mesmo, já que estes predavam os herbívoros. Quem acompanha o site sabe o que uma mudança, muitas vezes aparentemente insignificante, pode causar na cadeia alimentar. Pouco tempo depois, o meio ambiente sofreu um colapso e todos os seres que faziam parte dele, morreram. E está é a teoria mais aceita pelos acadêmicos com relação a extinção dos dinossauros. Porém, algumas outras circulam no mundo científico. Enquanto a maior parte acredita que o meteoro foi responsável pelo sumiço desses seres, outros crêem que na verdade a mudança gradativa no clima foi realmente o assassino desses répteis gigantes. Existe uma terceira possibilidade que afirma que na verdade não foi a queda de um meteoro, mas de vários deles que causou a extinção dos grandões. Seja como for, ninguém realmente sabe quem foi o verdadeiro causador do sumiço da raça dos dinossauros. A única certeza, bom, até o momento, pelo menos, é que eles não mais existem e que não passam de ossos enterrados em vários lugares da terra, além de personagens bem famosos dos filmes de Steven Spielberg. 

O que os cientistas acreditam que ocorreu minutos após a queda do meteoro

Em 2018 os cientistas começaram a estudar a cratera de Chicxulub, que foi descoberta nos anos 1990 que nos dá uma ideia de como e quando as coisas aconteceram. Após desenvolver um calculador de impactos, uma das teorias que eles puderam confirmar que se por um acaso – devido a velocidade que entrou na superfície –  algo ou alguém estivesse por perto dá pedra gigante, num raio de 1000 quilômetros, a pessoa seria desintegrada em questões de segundos pela bola de fogo causada pela rocha. E mesmo quem estivesse a uma distância “segura”, sofreria, no mínimo, queimaduras de terceiro grau em todo o corpo. Os cientistas também acreditam que logo depois ocorreu uma tsunami por causa do impacto, com cerca de 305 metros de altura. O tremor causado em razão da chegada dessa pedra gigante proporcionou que chegaria perto caso o planeta sofresse com todos os tremores que ocorreu nos últimos 160 anos, ao mesmo tempo. Seja qual for a verdade, toda essas possibilidades são maravilhosamente espantosas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *