Home / Curiosidades / Como Fazer Para Deixar Uma Calopsita Mansa?

Como Fazer Para Deixar Uma Calopsita Mansa?

Está pensando em criar uma calopsita e não sabe como deixar a relação com a sua ave mais amigável? Nós podemos te ajudar.

Aves de modo geral são animais ariscos e que nem sempre apresentam um comportamento muito próximo ou amigável com o ser humano. Mas é possível mudar isso é melhorar a relação. Vem com a gente que mostraremos como você pode conquistar a sua calopsita.

Não Nascem Dóceis

Se você conhece a calopsita apenas de vídeos que circulam pela internet, certamente deve imagina-las como animais simpáticos, dóceis e amigáveis, mas naturalmente as calopsitas são ariscas como é o comportamento esperado para todo o psitacídeo. Mas é possível com algumas medidas simples deixar o animal mais dócil para o convívio com seres humanos.

Calopsita
Calopsita

Uma das medidas mais eficazes no que diz respeito ao processo de amansar uma calopsita começa logo após o seu nascimento.

Como são criadas pelos pais no ninho até que possam finalmente sair, as calopsitas são arriscas e caso não sejam amansadas podem até se tornar agressiva na fase adulta. Isso acontece porque este é o seu mecanismo de defesa.

Para evitar que isso aconteça e deixe o animal mais manso, o indicado é que a calopsita seja retirada do convívio com os pais logo após o seu nascimento. Evitando o curso natural do seu desenvolvimento, o tutor consegue criar na calopsita a ideia de que é também uma ave e é confiável. Isso faz com o que o animal o procure, peça e aceite carinho. Nesta fase, é fundamental que você acostume a calopsita a sua presença e ao seu toque porque é isso que fará a diferença no processo de conquista.

Sua Calopsita Não Está Brava

As calopsitas, como comentamos anteriormente, são naturalmente ariscas, e isso não quer dizer que estão bravas ou que não gostam de seu tutor. A reação arrisca apenas denota que o animal tem medo e não confia em seres humanos, mas isso pode ser mudado progressivamente. Todavia, é preciso reforçarmos que no caso de calopsitas adultas, o processo de conquista é mais árduo e sem dúvida demandará tempo, por isso, tenha paciência.

Não Tente Segurar O Animal E Respeite O Seu Espaço

Um erro dos tutores na hora de conquistar este animal é forçar o contato. De nada adianta você tentar segurar o animal se ele não está confortável com isso e com você. Isso deixará o animal cansado, estressado e pode gerar algumas bicadas.

Em hipótese alguma tente manusear o animal com um pano ou toalha para evitar as bicadas, apesar de ser uma boa estratégia para te proteger, pode machucar o seu animalzinho.

Quando você se sentiu ameaçado e com medo, como o enfrentou? Certamente não foi com o contato forçado. Com o pássaro use do mesmo mecanismo.

Tente Se Aproximar Enquanto Alimenta A Calopsita

Uma maneira de se aproximar do animal é tentar vagarosamente o contato enquanto o alimenta. Ao colocar comida ou trocar a sua água, coloque a mão próxima ao pé da ave. Se ela se sentir segura e confiável pode subir em sua mão. Não fique triste ou impaciente se isso não acontecer de imediato, somente quando a ave confiar em você isso será possível. Não desista, como comentamos isso não vai acontecer de um dia para o outro, insistir é fundamental.

Se a ave já confiar em você e subir em sua mão ou ombro tente se movimentar com ela. Para tanto certifique-se de que não há nada que possa colocar a ave em perigo, como ventiladores de teto, janelas abertas, eletrodomésticos e correlatos.

Reforçamos novamente aqui que o processo de conquista pode durar semanas, mas que todo o investimento em tempo, carinho, atenção e paciência serão retribuídos quando ela finalmente confiar em você.

Aposte Na Conquista Pelo Estômago

Há um velho ditado que diz que para conquistar alguém, é preciso conquistar o seu estômago. No caso da calopsita essa é a mais pura verdade. Se você quer conquistar a sua calopsita comece pelo seu estômago. Dê frutas a ela todos os dias, além de frutas invista também em sementes de girassol. As calopsitas adoram e você terá uma relação muito mais próxima com ela com o passar do tempo.

Leve O Animal Para Perto De Você

Se a calopsita ainda não confia em você para que suba em sua mão ou ombro, uma opção que pode facilitar o processo de conquista e confiança é levar a gaiola do animal para um ambiente em que você fica com frequência. Apesar de não ser o contato próximo e mais efetivo para a conquista e o ganho de confiança, ainda assim ajudará estar perto da ave.

Características Da Calopsita

Resolvemos colocar no final deste post um pouco das características da calopsita para quem não conhece muito sobre esta ave. É muito dócil e brincalhona quando mansa e possui um topete de dar inveja. Possui em média cerca de trinta centímetros de comprimento e o peso é de aproximadamente cento e cinquenta gramas.

É da família Cacatuidae, a mesma das cacatuas e integram a ordem dos psitacídeos, que tem mais de trezentas espécies diferentes, dentre elas os papagaios e os periquitos. É um animal com boa expectativa de vida, podendo chegar aos catorze anos na natureza e passar dos vinte anos vivendo em cativeiro. Como fator contribuinte para sua longevidade são animais muito resistentes a doenças.

Além de serem carinhosas quando mansas, a calopsita possui um custo baixo para sua criação o que acaba atraindo ainda mais a atenção de quem busca um animal de estimação. Vale destacarmos aqui que embora seja um animal com custo baixo de criação, demanda de outros cuidados que não podem ser comprados, como tempo, atenção e dedicação do seu tutor.

A calopsita é um animal australiano e foi descrito pela primeira vez em mil setecentos e noventa e dois e inicialmente foi considerada uma cacatua de menor porte ou um papagaio de crista. Foi inserida no Brasil em meados dos anos de mil novecentos e setenta e atualmente é muito popular por aqui. Em mil novecentos e noventa e quatro o governo australiano proibiu a exportação do animal. Assim sendo, todas as calopsitas encontradas para compra são agora criadas nos próprios países de comercialização, em cativeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *