Home / Curiosidades / Como Espantar ou Eliminar as Saúvas de Casa?

Como Espantar ou Eliminar as Saúvas de Casa?

Alguns “pragas” são comuns não só em plantações, elas também invadem centro urbanos, como casas e apartamentos, principalmente locais com plantas, flores, etc. Como é o caso da formiga saúva ou cortadeira. E ela leva esse nome por cortar pedaços de flores e folhas e levar até o seu ninho, uma grande estrutura embaixo da terra. 

Está sofrendo com as saúvas e não sabe como eliminá-las do seu pequeno jardim, na sua casa? Não se preocupe, te daremos dicas de como eliminar essa praga que é um dos maiores inimigos do setor agrícola. 

 Saúvas
Saúvas

O que é a formiga saúva/cortadeira? 

Mas antes de falarmos das maneiras que você pode usar para acabar com esses insetos, vamos conhecê-los melhor. 

Também conhecida como Quenquém, saúva limão, saúva-de-vidro e mata-pasto, essas são algumas das espécies que integram o grupo de formigas cortadeiras, que são comumente vistas não só na lavoura, mas também no quintal da sua casa. Tem esse nome porque cortam e carregam as folhas até seus ninhos. Esse material é utilizado na produção de fungos que, um tempo depois, servirá de comida para esses indivíduos. 

Acontece que essa ação acarreta grande prejuízo aos agricultores e certa frustração aos jardineiros caseiros, que gostam de cultivar alguns alimentos ou mesmo flores no quintal. São bichos destruidores, da noite para o dia são capazes de desfolhar boa parte de uma árvore, por exemplo. Isso quando não acabam com todas as folhas de uma planta. Nos cultivos das árvores de eucalipto, elas podem interferir até mesmo na largura e altura dos troncos, diminuindo a qualidade e a produtividade da região. 

Em jardins, pomares e hortas elas chegam a impedir o crescimento das plantas, isso porque elas também atacam as mudas. Elas afetam igualmente a resistência das árvores com relação a outros insetos e da mesma forma desequilibram a presença de outros organismos vivos. 

Como combater as formigas saúvas 

Esse inseto pode ser eliminado em duas fases: prevenir seu ataque ou quando ela já estiver atacando sua plantação. Isso pode ser feito tanto de forma mecânica, quanto química. 

Controle mecânico 

O controle mecânico pode ser utilizado para prevenir e controlar a infestação desta praga. Uma das vantagens ao se usar esse método é que ele não usa veneno, então pode ser a melhor opção para quem não quer usar produtos químicos na sua plantação, seja ela grande ou pequena. Ele funciona da seguinte forma: você precisa escavar o formigueiro até achar a formiga-rainha e matá-la. É uma solução que funciona muito bem, mas ela só terá sucesso em aglomerações de até quatro meses de idade. Isso porque a rainha estará apenas a 20 centímetros de profundidade.

Mas, antes, é preciso avaliar se essa é a melhor opção para você. Como o foco é para eliminar as saúvas em casa, então provavelmente irá funcionar. Mas para grandes lavouras talvez não seja viável, ainda mais se o número de formigueiros for muito grande. Imagina ter que cavar cada um deles para encontrar a formiga rainha? Será um processo que irá demandar muito tempo e mão-de-obra. Em casos assim, e até em casa, se preferir, você pode optar em instalar barreiras para que as formigas não alcancem as folhas.

É uma ótima solução para pomares, já que você só precisaria proteger o tronco das árvores para que os insetos não alcancem a copa. Você pode utilizar o chapéu chinês ou qualquer outro tipo de cone invertido no caule. Uma vantagem é que esse instrumento pode ser feito com garrafas pets, o quer dizer que você terá um custo baixíssimo para fazer essas proteções. E também é uma solução rápida para áreas pequenas. 

É possível optar pelas tiras plásticas revestidas de vaselina, graxa ou qualquer outro material que seja adesivo e liso ao redor do tronco. Isso irá impedir a passagem das formigas. É um método simples, mas lembre-se que você terá que reaplicar o produto de tempos em tempos. 

Para hortaliças e mudas você pode utilizar viveiros suspensos, ou seja, a planta não terá contato nenhum com o solo.

Controle químico

O controle químico é recomendado quando as formigas já invadiram sua horta e não existe mais a possibilidade de você cavar o formigueiro em busca da rainha. É uma solução prática e econômica, muito usado em grandes lavouras ou mesmo pequenos jardins no chão, onde algumas técnicas mecânicas não podem ser aplicadas. 

Um dos produtos mais usados são as iscas granuladas. Ela detém um componente tóxico, normalmente sulfluramida ou fipronil, além de uma outra substância que serve para atrair a formiga. Quando isso acontece, elas mesmas carregam o objeto para dentro do formigueiro. Quando dentro da aglomeração, as formigas operárias, responsáveis pela produção do fundo, se intoxicam com a isca e morrem. O que quer dizer que as demais ficarão sem comida, levando a comunidade a um colapso. O fato da isca ser muito eficiente é justamente por causar esse dano na comunidade dos insetos, que atingem até os ninhos de mais difícil acesso. 

Mas para que dê certo você precisa seguir algumas instruções. Por exemplo, ela não pode ser usada em dias chuvosos ou com o solo úmido ou molhado, pois ela se separa e os bichos não conseguem carregá-la. 

É preciso também saber a quantidade certa de iscas que será usada. 

O pó seco também é uma boa opção, além de ser econômico. Ele é aplicado diretamente no formigueiro com o auxílio de uma polvilhadeira. É ideal para infestações pequenas. 

Por fim, você pode usar a técnica de termonebulização, que nada mais é que misturar uma substância tóxica com querosene ou diesel. O único porém é que é preciso ter um equipamento próprio para isso, então pode ser menos vantajoso que as demais opções. 

Análise qual opção parece mais conveniente para as suas necessidades e siga todas as instruções. Logo você estará livre das saúvas. E, lembre-se, não basta apenas se preocupar em eliminar a praga, é preciso também prevenir seus ataques que, aliás, é muito mais fácil do que ter que lidar com uma infestação já em andamento. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *