Home / Curiosidades / Como é Que Nasce o Sapo? Quanto Tempo Vive?

Como é Que Nasce o Sapo? Quanto Tempo Vive?

O mundo animal não é composto apenas de espécies que achamos bonitinhas, como é o caso do sapo. Infelizmente, ele é um dos indivíduos com má fama devido a sua aparência nada atraente. Pele enrugada, molhada, e olhos esbugalhados. A grande maioria não apresenta perigo, mas talvez o melhor mesmo seja se manter afastado desses bichinhos, já que alguns deles são venenosos. Melhor prevenir do que remediar, certos?

Sobre o sapo 

Sapos são da espécie anuro, pertencentes a ordem Salientia e, como dito um pouco mais acima, possuem uma pele rugosa. 

Ao contrário de seus parentes, as pererecas e as rãs, eles passam bastante tempo longe da água, apesar disso, precisam viver em locais úmidos e com acesso a uma lagoa, riacho, etc. 

Sapo
Sapo

Detêm membros posteriores mais curtos que os outros anfíbios, assim como um conjunto de glândulas de veneno na lateral da sua cabeça. Eles não ejetam a substância, quando capturados, o veneno simplesmente começa a escorrer pelo seu corpo, uma espécie de líquido leitoso. 

Podemos encontrá-los a espera de insetos sob postes de iluminação nas cidades, isso porque essa luz artificial atrai sua comida preferida.

Ao todo, existem cerca de 4.800 espécies desse anfíbio e a maioria vive próximo de alguma fonte de água. Porém, alguns desses indivíduos moram em locais úmidos, que não são necessariamente um ambiente aquático. 

Eles se alimentam lançando sua língua para fora. Está tem uma substância pegajosa que auxilia na captura da comida.

No seu cardápio está incluso baratas, moscas – larvas e adultas -, formigas, pernilongos, pulgões, lagartas, besouros e vagalumes. Eles também comem outros animais invertebrados, como lesmas, minhocas e aranhas. Por ter um dieta principalmente de “pragas”, este anfíbio tem um importante papel no meio ambiente, pois ele funciona como um tipo de controlador de invertebrados que causam prejuízos para plantações, assim como indivíduo transmissores de doenças. Por isso é muito importante não matar o sapo. 

Como nasce o sapo 

Um dos motivos pelos quais ele precisa morar perto de uma fonte de água é seus ovos e, consequentemente, seus filhotes, os girinos. Ele usa qualquer fonte líquida para botar seus ovos, como poças temporárias, água acumulada nos ramos das plantas, como bromélias, para procriar. Outro motivo para se reproduzirem nestes locais é que seus ovos não tem casca.

Após alguns dias, nascem os girinos, que realizam respiração branquial. Ao invés de possuir pernas, os filhotes detêm cauda, mas está irá sumir assim que o bebê começar a passar pela metamorfose. Ela dará lugar para as patas anteriores e posteriores. Ele também troca a respiração branquial pela cutânea e pulmonar. Os bebês deixam o habitat aquático logo após o término da transformação. 

Reprodução

Na primavera, durante o período de reprodução desses indivíduos, os sapos “cantam” para atrair as fêmeas. Quando encontram sua parceira, o macho a abraça e ambos liberam, ao mesmo tempo, gametas, na água. Eles realizam fecundação externa. Não existe nenhum cuidado maternal com relação aos ovos ou aos filhotes. Estes, eclodem sozinhos. 

Tempo de vida do Sapo 

O tempo de vida do sapo pode chegar aos 20 anos de idade. 

Sua visão 

Esses anfíbios tem olhos grandes por um motivo: eles contêm detetores que controlam certas ações do animal, como esconder-se de predadores, movimentar-se e se alimentar. 

Este membro é repleto de nervos óticos que sinalizam detalhes básicos do ambiente onde o anfíbio se encontra. 

No caso de se esconder, quando detecta perigo, seu olho reage em locais muito escuros, o que auxilia o bicho a encontrar esconderijos sombreados para se abrigar-se de seus predadores, como os pássaros, por exemplo. É também com este órgão que eles consegue identificar formas, como arbustos, informando ao animal onde ele está. 

Uma curiosidade referente a esse indivíduo é que ele ignora insetos mortos ou que estejam imóveis, mesmo que sejam comestíveis. 

Camuflagem

Enquanto algumas dessas espécies usam do veneno para se defenderem, outros preferem usar do mimetismo ou camuflagem. Seu organismo acaba se adaptando ao ambiente que está inserido, ou seja, ele consegue se camuflar dependendo do seu habitat. 

Como é o caso do sapo de chifre, por exemplo. Sua aparência lembra a de uma folha, o que ajuda ele a se esconder do perigo e também auxilia na caça. 

O mesmo acontece com o sapo-de-árvore, que parece folha morta.

Uma espécie do Equador, adere uma aparência parecida com fezes de passarinho, não chamando a atenção dos caçadores naturais. 

Outros usam a presença de ocelos – bolinhas pelo corpo que lembram olhos – para se camuflarem. Isso confunde o predador, que fica na incerteza se é mesmo um sapo ou não e, por isso, preferem não atacar. 

Por fim, existem os sapos-de-vidro, uma categoria que abriga 65 espécies. Sua pele transparente permite que eles fiquem invisíveis em ambientes coloridos, locais onde costumam viver. Sua pele é tão clara que é possível ver seus órgãos internos, numa olhada mais atenta. 

Curiosidades 

  • Suas glândulas de veneno ficam localizadas atrás dos olhos, e são ativadas quando apertadas. 
  • Comem até 100 insetos por dia. 
  • O sapo cururu é um dos maiores deste reino. Ele vive na Amazônia, local de maior diversidade de sapos. Pode medir 30 centímetros e pesar até 1 quilo. 
  • Por sua capacidade de inflar o corpo, algumas vezes os sapos podem matar seus predadores por asfixia. 
  • O sapo-parteiro macho carrega cerca de 50 ovos em suas patas traseiras, após fecundados por uma fêmea. Quando percebe que os girinos estão prontos para nascer, os coloca na água. 
  • Na hora de engolir a comida, não conseguem permanecer com os olhos abertos, isso porque o processo acaba empurrando as pálpebras para baixo. 
  • Os girinos possuem características de sapo e de peixe. 
  • Estão presentes no mundo todo, menos na Antártida. 
  • São animais de sangue frio, o que quer dizer que a temperatura corporal varia de acordo com o ambiente onde está inserido. Este, se for muito frio, faz com que o sapo procure um local com sol para se aquecer. 

Sabemos que algumas pessoas tem pavor de sapo, principalmente por ele não ter uma aparência muito atrativa, mas não mate o animal. Além de não ter a menor necessidade disso, ele ainda é um controlador de pragas urbanas. Deixe ele desempenhar seu papel em paz. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *