Home / Curiosidades / Cavalo Marinho É Vertebrado? Ele É Mamífero?

Cavalo Marinho É Vertebrado? Ele É Mamífero?

Os cavalos-marinhos são animais muito conhecidos, pelo menos superficialmente, pela maioria das pessoas e integram o imaginário da maioria de nós como criaturas diferentes e por vezes até mitológicas. Vamos conhecer um pouco mais sobre este peculiar animal e o seu mundo embaixo das águas?

O Cavalo Marinho Em Um Primeiro Olhar

Os cavalos-marinhos são animais que estão classificados no gênero Hippocampus e são característicos peixes ósseos da família Syngnathidae. Costumeiramente são encontrados nas águas temperadas e tropicais de todos os oceanos e apresentam particularidades que os definem popularmente como cavalos-marinhos.

Dentre estas peculiaridades comuns nestes peixes está a sua cabeça alongada com pequenos filamentos que os remetem e muito a aparência de um cavalo, o que justificaria o nome com o qual popularmente é conhecido. Além deste formato diferente de sua cabeça, possuem uma característica presente nos camaleões. Os cavalos-marinhos podem movimentar os olhos de maneira independente, ou seja, podem movimentar um olho para cada direção.

Cavalo Marinho
Cavalo Marinho 

Características Físicas Mais Detalhadas

O cavalo-marinho, em todas as suas espécies são animais de porte pequeno, ficando em média com aproximadamente dezesseis centímetros. A depender da espécie, podem atingir até trinta e seis centímetros com peso aproximado de cinquenta a cem gramas.

Nadam com o corpo em posição vertical com um leve mover de suas barbatanas. Algumas das espécies de cavalo-marinho podem facilmente ser confundidas com corais e algas marinhas. Infelizmente todas as espécies do animal estão ameaçadas de extinção. Isso aconteceria devido à pesca predatória do cavalo-marinho, a destruição de seu habitat e igualmente pela pesca exploratória para utilização do animal como artigo decorativo (você não leu errado), ou para sua criação em cativeiro, em aquários ornamentados.

No Brasil há duas espécies de cavalo-marinho, a hippocampus erectus e a hippocampus reidi.

Animal Mamífero Vertebrado, Será?

O cavalo-marinho não é um animal mamífero e como tal não possui glândulas mamárias que produzem leite que posteriormente alimentará os seus filhotes. É classificado como peixe ósseo, portanto é um animal vertebrado. Os peixes ósseos são aqueles que possuem o endoesqueleto e o opérculo constituído predominantemente de ossos, como é o caso do cavalo-marinho.

Os peixes ósseos constituem o maior grupo de animais vertebrados do planeta, tanto em número de indivíduos quanto em número de espécies que o integram.

Hábitos Alimentares Do Cavalo Marinho

Apesar da aparência amável dos cavalos-marinhos, estes animais são carnívoros e se alimentam de moluscos, vermes, plânctons e crustáceos que são sugados por ele assim que passam pelos cavalos-marinhos. Isso porque os mesmos não tem o hábito de ir em busca de alimento, consumindo exatamente aquilo que passa por eles, simples assim. Para realizarem essa façanha se utilizam de sua cauda que é preênsil. Em biologia a cauda preênsil é uma característica em que a cauda do animal possui a capacidade de se enrolar em uma determinada superfície e com isso sustentar o mesmo. Comumente os cavalos-marinhos se enrolam em algas enquanto estão a se alimentar.

Reprodução Do Cavalo Marinho

Normalmente a reprodução destes animais ocorre no início da primavera e o critério decisivo para que a fêmea escolha o seu companheiro se dá pelo porte que o mesmo apresenta e pela quantidade de ornamentos presentes em seu corpo. Quanto maior e mais ornamentado, maiores são as chances do macho conseguir uma fêmea para procriar. Mas você está enganado se pensa que apenas um porte bem avantajado garantiria com que o macho procriasse. Além do bom porte e dos ornamentos, é necessário que o macho faça uma envolvente dança do acasalamento para que a fêmea seja compelida a escolhê-lo.

A partir da formação dos casais, a fêmea passa para o macho a bolsa incubadora que o mesmo aloca na base de sua cauda e fecunda-a com seu esperma, dispondo-o em meios aos ovos encontrados ali. Os ovos, a partir da fertilização, demoram cerca de dois meses para darem à luz aos novos filhotes. Devido à localização, para expelir os seus filhotes, o macho acaba se contorcendo impressionantemente para que o nascimento ocorra.

Um macho de cavalo-marinho pode dar à luz a até quinhentos filhotes em apenas uma única gestação. Estes filhotes nascem com cerca de um centímetro de comprimento e praticamente transparentes. Apesar do número elevado de filhotes que nascem de apenas uma reprodução cerca de três porcento chegam a idade juvenil e posteriormente adulta. Noventa e sete por cento acabam sendo mortos por predadores que nesta fase são os peixes de maior porte.

Após o nascimento os cavalos-marinhos filhotes sobem rapidamente a superfície para encherem suas bexigas natatórias. Esta estrutura, dentre outras funcionalidades, é responsável por auxiliar o animal a manter o equilíbrio na água. Embora sejam extremamente frágeis após o nascimento já são considerados independentes e não recebem cuidado parental.

Dados E Outras Informações Sobre Os Cavalos Marinhos

Há cinquenta e três espécies diferentes de cavalos-marinhos distribuídos em todos os oceanos do mundo com águas em temperatura tropical a quente. São animais sem a presença de nadadeira caudal definida o que compeliu o cavalo-marinho uma baixa capacidade natatória. Para que consiga um desempenho mais efetivo em relação a sua deslocação em água, o cavalo-marinho precisa de um batimento elevado de sua nadadeira dorsal. Por conta desta deficiência em sua aptidão para o nado, a cauda preênsil exerce uma função importante. Isso porque com a possibilidade de se enrolar em algas e outras superfícies, os cavalos-marinhos evitam ser levados pelas correntes e ondas fortes.

Ao lado da cabeça estes peixes apresentam nadadeiras peitorais que os ajudam no direcionamento de seu nado e também em sua estabilidade na água. Todas estas características compelem ao cavalo-marinho uma excentricidade única.

Em relação à alimentação destes animais, os cavalos-marinhos em idade adulta podem se alimentar entre trinta e cinquenta vezes em um único dia. Dá para acreditar? No caso dos filhotes, os mesmos ingerem até três mil partículas orgânicas em apenas vinte e quatro horas. Estas partículas em sua maioria são compostas de camarões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *