Home / Curiosidades / Camelo É Mamífero? Ele Transpira?

Camelo É Mamífero? Ele Transpira?

Começaremos esse post respondendo diretamente a primeira pergunta, sim. O camelo é um animal mamífero de nome científico camelus e conhecido por ser um animal muito aparentado.

O Camelo É Um Mamífero

O camelo é um mamífero muito presente em áreas desérticas da Arábia, da África e da Ásia Central. É um animal totalmente adaptado para o seu habitat, apresentando características incríveis que o mantém muito bem nas altas e secas temperaturas do deserto.

Como comentamos inicialmente, o camelo é um animal bem aparentado, são parentes próximos desse bichano a alpaca, a lhama, muito conhecida por aqui, a vicunha e também guanaco, todos animais sul-americanos. 

Herbívoro Por Natureza

Além de ser um mamífero o camelo é um animal herbívoro. Desta forma, a sua alimentação é fundamentalmente de frutos, ervas daminhas, vegetais encontrados e até mesmo cactos. Isso mesmo, o camelo pode se alimentar de cactos sem problema algum, isso pelos seus grossos lábios que não permitem que se machuquem.

Como bem sabemos, encontrar água no deserto não é nada fácil, mas encontrar alimento também não, por isso sempre que o obtém o camelo tende a consumir mais do que o momentaneamente necessário, principalmente de alimentos ricos em água. Esse excesso de comida é transformado em estoques de gordura concentrados em sua corcova. Exatamente, embora muito tenha se acreditado que a corcova tanto do camelo bactriano quanto do dromedário (outra espécie de camelo) fossem reservatórios de água, o que encontramos embaixo dessas bossas no alto de suas costa são estoques de alimento ou gordura. E já adiantamos, a corcova tem direta relação com o processo de transpiração ou não que o camelo realiza ou não realiza.

Camelo
Camelo

Mas antes de partimos para a segunda pergunta central desse texto vamos a uma excelente questão, você saberia identificar um camelo bactriano e um dromedário? Sim? Não? Para que você nunca mais erre, vamos lá.

O camelo bactriano que infelizmente está em risco de extinção possui duas bossas, ou corcovas. O dromedário, ou camelo árabe, possui apenas uma no alto de suas costas. Uma curiosidade realmente interessante sobre isso diz respeito ao tamanho de sua corcova.

Alguns camelos podem chegar a possuir uma corcova de mais de duzentos quilos. Isso mesmo, duzentos quilos, praticamente metade do peso mínimo esperado para o animal, que é de quatrocentos e cinquenta quilos.

Outra interessante curiosidade é que não é uma regra que camelos e dromedários tenham corcovas. Como comentamos as bossas são reservatórios de gordura advindo da alimentação “excessiva”, então caso o camelo não coma adequadamente pode sim não apresentar corcova alguma, tanto o camelo quanto o dromedário.

E Aí, O Camelo Transpira Ou Não?

Os camelos bactrianos estão acostumados a viver longos e severos invernos na Ásia Central, enquanto enfrentam verões amenos e curtos. O camelo árabe ou dromedário por sua vez está acostumado as altas temperaturas das áreas desérticas da África.

Embora sejam expostos a situações diferentes, o camelo e o dromedário possuem basicamente o mesmo sistema para lidar com a alta temperatura.

Nós meros humanos temos a nossa temperatura regulada por volta de 33º C e o que acontece com nós é basicamente o seguinte. A questão do calor funciona da seguinte maneira, quem tem calor perde para quem não o tem. Assim sendo quando o ambiente está com uma temperatura acima de 33º C o corpo humano aquece e para manter a temperatura a níveis normais transpiramos ou suamos para controlar a temperatura.

Camelo no Deserto
Camelo no Deserto

Agora como isso funciona para os camelos. Por imaginarmos que os camelos estão em regiões onde as temperaturas são mais elevadas, consequentemente soariam mais, mas não é bem isso o que de fato acontece.

O camelo possui uma temperatura normal por volta de 38º graus. O ar costuma pairar com média de 40º graus. O que acontece então é que o ar não consegue aquecer o camelo, minimizando o seu processo de transpiração. Como se já não fosse uma técnica bem eficaz para evitar o “desperdício” de água, o camelo ainda tem outras cartas na manga.

A sua pelagem evita que o sol entre em contato direto com a sua pele, evitando que a diferença entre a sua temperatura e a temperatura do ambiente entre em contato com a pele.

Outra ótima cartada na manga é a sua corcova. Isso mesmo, a corcova do camelo também o auxilia e muito a enfrentar as altas temperaturas do deserto.

Camelo Alimentação
Camelo Alimentação

As suas corcovas são reservatórios de gordura que mantém o animal nutrido por até seis meses (a depender do tamanho de sua corcova e da gordura estocada nela). Mas a gordura retém calor e com essa concentração de sua gordura em um único local o camelo não a apresenta em nenhum outro lugar e é nela que se concentra todo o calor evitando que o mesmo entre para os órgãos internos do animal. Ou seja, o camelo dificilmente chegará a transpirar isso porque é um dos poucos animais que fazem um uso e um reuso da água de maneira incrível.

Para que você tenha uma ideia, os camelos possuem fezes extremamente secas e ainda são capazes de reciclar uma parte da água diretamente para o seu estômago, não a eliminando totalmente na urina.

Como bem sabemos, o processo digestivo libera calor, e mais uma vez os camelos nos surpreendem. Com as altas temperaturas do ambiente o processo de digestão se torna mais lento, não produzindo necessariamente tanto calor quanto poderia, não aquecendo desta forma o animal.

Outras Informações

Como não poderia ser diferente dado ao comportamento do homem em relação a natureza e ao seu ambiente, o camelo bactriano está em risco de extinção. Atualmente há pouco mais de novecentos animais, dos quais boa parte desse total está domesticada por homens para as mais diversas atividades, desde animal de tração a produção de leite e carne.

Outro fator que pode contribuir para esse panorama preocupante é o seu processo reprodutivo. A gestação do camelo dura cerca de treze meses, um pouco mais de um ano e habitualmente da à luz a apenas um único filhote. Como se isso já não fosse ruim o bastante, ao que tudo indica o camelo apresenta apenas uma parte de sua vida sendo capaz de reproduzir-se. Um camelo vive em média cinquenta anos, dessa forma, tem a capacidade reprodutiva por volta de vinte a vinte e cinco anos.

Para os machos a maturidade sexual chega um pouco mais tarde, as fêmeas se tornam aptas já a partir dos três anos, enquanto os machos apenas aos cinco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.