Home / Curiosidades / Babuíno Mandril: Curiosidades E Fotos

Babuíno Mandril: Curiosidades E Fotos

Se começássemos pelo nome científico deste animal as chances de você conhecê-lo seriam absurdamente menor, embora seu nome “babuíno mandril” não seja assim tão familiar para todos nós também. O seu nome científico, difícil até mesmo de pronunciar é Mandrillus sphinx e constituem a família Cercopithecidae que significa macacos do mundo velho. Como o seu nome dá a entender estes animais se assemelham muito com os babuínos, mas também com o dril.

Para se ter uma ideia da semelhança entre o babuíno mandril e o dril, o dril se assemelha demais a este outro animal. Notoriamente em uma primeira impressão, o que mais os diferencia são as suas cores. O babuíno mandril como contaremos depois é colorido, tem a face totalmente colorida em um mix de cores. O dril por sua vez tem o rosto em cor preta sem nenhum realce, mas nem por isso deixa de ser um animal igualmente fascinante.

Babuíno Mandril
Babuíno Mandril

As Fascinantes Cores Do Babuíno Mandril

O babuíno mandril ostenta cores que poderíamos dizer que são incomuns para nós mamíferos. Com o nariz em um vermelho fascinante este não é o único ponto colorido em seu rosto. As bordas ósseas de sua face são azuladas em um tom de azul bebê, a sua barba em um tom levemente alaranjado e o bigode branco. Conseguiu imaginar a variedade de cores que estão presentes no rosto deste animal? Um tanto quanto bem inusitado quando pensamos em outros mamíferos não é? E para quem não conhece o mandril talvez essa seja a principal curiosidade deste animal. As fascinantes cores que o mesmo apresenta.

Como habitual em muitas outras espécies, o dimorfismo sexual corresponde as diferenças existentes por conta da variação entre os sexos, (por exemplo, o macho apresenta uma determinada característica ausente na fêmea) no caso do mandril essas diferenças também existem. É possível constatá-la dentre outras coisas na variação das cores apresentadas nos machos e nas fêmeas. Ambos possuem a mesma coloração, mas as fêmeas apresentam um tom mais desbotado, por assim dizer, enquanto os machos possuem as cores radiantes.

Como seria de se imaginar, estes animais são inconfundíveis para quem os conhece ou vagamente os viu e sabe suas feições. Se você estiver visitando o Gabão, o Congo ou Camarões que são o seu habitat natural, eles serão facilmente identificados quando assim avistados. Habitualmente se encontram perto de rios em meio a florestas extremamente densas e áreas rochosas também.

Os Dentes Do Babuíno Mandril Assustam Qualquer Um

Essa talvez seja outra curiosidade interessante sobre este animal. Quando se sente ameaçado o mandril exibe o seu dente canino que tem um tamanho de impressionar. Este canino tem cerca de seis centímetros de comprimento e o mandril não hesita em orgulhosamente mostrá-lo a possíveis ameaças. Para se ter uma ideia de como esse canino pode intimidar, até mesmo alguns felinos podem retroceder em um ataque ao bando de babuínos ou as crias quando próximas de suas mães por receio de um confronto a altura.

A Sua Alimentação E A Ordem Hierárquica Do Grupo

Assim como muitos animais, o mandril em liberdade pode viver assustadoramente menos do que em cativeiro. Este animal em cativeiro pode chegar aos quarenta e cinco anos, livremente não ultrapassa os vinte e cinco, pouco mais do que o tempo em cativeiro. São animais que apresentam uma alimentação onívora e como tal bem diversificada. Tem preferência por frutas, mas podem se alimentar de insetos, repteis, caracóis e pequenos mamíferos que é capaz de caçar. Nas áreas povoadas podem causar grandes estragos em plantações e ademais o que acaba despertando a ira de fazendeiros e agricultores.

Mandril Características
Mandril Características

Sobre a organização dos seus grupos é composto majoritariamente por fêmeas e alguns machos ainda em desenvolvimento. Podem constituir bandos de até vinte indivíduos o que pode facilitar a sobrevivência em caso de um ataque de predadores, por exemplo. No grupo há a presença também de um macho. Com o nascimento de outros machos no bando e com o seu crescimento e pleno desenvolvimento é comum disputas para saber quem será o macho reprodutor de todo aquele grupo. Um dado curioso em relação as lutas de machos pelo posto de reprodutor das fêmeas nos leva a um quadro igualmente interessante. Apenas cerca de 10% da população adulta é macho o que reforça ainda mais as disputas entre eles pelas fêmeas.

A cauda do mandril é outra característica curiosa sobre este animal. O seu comprimento é de cerca de um metro, quando caminhando sobre as suas quatro patas tem mais ou menos sessenta centímetros de altura. A cauda, totalmente desproporcional ao seu porte tem apenas três centímetros, isso mesmo apenas três centímetros. A reprodução do mandril demora em média seis meses e a sua reprodução é assexuada e vivípara.

De Longe Parecem Unidos

Os grupos de mandris são coordenados pelo macho mais forte do grupo e essa “eleição” é feita por meio de disputas cruéis travadas constantemente pelo posto. O macho que está a comandar o bando deve, por isso, estar sempre pronto para uma nova disputa com quem queira o seu lugar. Com o passar dos anos os grupos se tornam muito numerosos o que faz com que acabem se dividindo novamente. Forma-se um grupo com as fêmeas mais novas e o macho mais forte do bando e um segundo grupo composto pelas fêmeas mais velhas e pelo segundo macho mais forte que perdera a disputa para o líder do primeiro grupo.

Internamente o grupo de babuínos mandril é um grupo extremamente violento com muitas disputas de poder. Mas para os predadores que os veem de longe são animais unidos que protegem uns aos outros.

Uma interessante curiosidade sobre os mandris ainda é que estes animais não apresentam apenas a face colorida, o bumbum destes animais são verdadeiros arco íris em cores azuis, rosa e vermelho. Assim como a face, os machos apresentam as cores mais vibrantes da espécie, ao contrário das fêmeas. Ao que tudo indica, essa fascinante combinação de cores permite que os animais se identifiquem facilmente e percorram longas distâncias juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *