Home / Curiosidades / Animais Invertebrados Terrestres

Animais Invertebrados Terrestres

Dentro de tanta diversidade no grupo dos invertebrados, para sermos mais exatos cerca de noventa e sete porcento de todos os animais do mundo, há tantas espécies de variadas formas, tamanhos e cores. E talvez por isso quando falamos na sua aparência e no comportamento e sua natureza no geral, algumas pessoas podem ter uma ideia de que estudar estes animais é difícil, mas no fim acabam se surpreendendo com todas as suas curiosidades, o que acaba tornando a pesquisa mais interessante.

Animais Invertebrados Terrestres
Animais Invertebrados Terrestres

O Que São Animais Invertebrados?

Vamos começar pela sua nomeação, que logo de cara já demonstra a facilidade de entendimento do seu grupo, invertebrados, talvez você nunca tenha parado para pensar neste nome e tenha o guardado de forma automática, mas o seu significado é literal, in para não e vertebrado para vértebras. Em linhas gerais, aquele que não possui vértebras, mais especificamente, que não possui coluna vertebral e crânio, o que os diferenciam dos vertebrados, sendo assim, que tem coluna vertebral e crânio.

Os animais mais presentes na nossa vida, como exemplo de vertebrado temos os cães, os gatos, as galinhas, os galos, os bois, as vacas, até mesmo os peixes, dentre tantas outras espécies que bem conhecemos. Já quando falamos em invertebrados, os primeiros animais que vem a nossa cabeça são os insetos, como as famigeradas formigas, as abelhas, os mosquitos, as moscas, entre algumas outras espécies mais lembradas e no máximo nos lembramos dos aracnídeos também, como as temidas aranhas e os escorpiões, isso quando não juntamos tudo em um grupo só, como se fossem todos insetos, por exemplo.

Dois Habitats, Muitos Filos

Diante de tanto conhecimento raso, vamos adentrar mais a fundo do mundo destes incríveis animais. Ainda introdutoriamente, quando dividimos os invertebrados em grupos diferentes com espécies pertencentes com características em comum, estamos falando dos filos e assim como a sua população e diversidade no mundo, são muito variados.

Sobre o seu habitat, alguns são aquáticos, vivem em águas doces e/ ou salgadas, na terra, o que como você viu é tema deste nosso texto e até os que podem viver em ambos os habitats. Vamos lhes apresentar os invertebrados terrestres, mas não vamos deixar de falar dos aquáticos, afinal, conhecimento nunca é demais. A princípio, alguns dos invertebrados que citamos até aqui, os insetos e os aracnídeos, pertencem ao mesmo filo, dos artrópodes, junto com eles também estão as bem menos conhecidas pipiláramente, miriápodes ou como também são nomeadas, unirremes e os crustáceos.

Os Filos Terrestres, Animais Invertebrados Terrestres

Como bem sabemos pelos insetos e aracnídeos, a maioria deles são invertebrados terrestres, com exceção do grupo dos crustáceos, que além desta característica de serem aquáticos, mais especificamente de água doce e marinha, temos exemplos de quem são, os caranguejos, os camarões, as cracas, as lagostas, os siris, entre alguns outros.

Quem tem o costume de viajar a praia, sabe bem como estes animais são presentes por elas por serem animais marinhos. Curiosamente exercem um papel muito importante no mar, por fazerem parte do topo da cadeia alimentar do mesmo. Inclusive, há quem acredite que o camarão tem a importante função de limpar o mar, o que certamente é melhor ser ignorado por quem tem o hábito de lhe comer tipicamente nestas mesmas viagens comentadas, mas por outro lado, sabemos que o ideal é serem bem limpos antes de comercializados como alimento para nós.

A segunda classificação a falarmos sobre é a miriápodes ou unirremes, são invertebrados terrestres que tem a peculiar característica em comum de terem o corpo longo e afinado com diversas pernas por ele, ademais tem um par de antenas típicas dos invertebrados, como exemplos temos a conhecida por assim ser, centopeia e a lacraia.

Em terceiro lugar, temos os aracnídeos, que não são temidos só por sua aparência que chega a dar fobia em algumas pessoas, mas também pela sua anatomia, por possuírem ferrões ou prensas e mais adiante, quatro pares de patas. Entre os aracnídeos estão os mais conhecidos as aranhas, os escorpiões, as quelíceras, os ácaros e os temidos desta vez pelos cachorros, os carrapatos, sim! Eles são aracnídeos também.

Por último vamos falar do grupo mais abrangente, já que envolvem cerca de noventa e nove porcento da população animal, que em comum tem as características de terem três pares de pernas, pares de asas, pares de antenas, o corpo segmentado, como se fosse riscadinho em partes iguais e algumas espécies também possuem exoesqueleto, o que para eles têm a mesma função do que é a coluna vertebral para os vertebrados, os ajudam na locomoção terrestre, na proteção do seu corpo, entre eles estão as borboletas, as libélulas, as formigas, as moscas, as abelhas, os pernilongos, as pulgas, as traças, os cupins, os percevejos, os besouros, as joaninhas, entre tantas outras. Curiosamente, as três últimas espécies citadas também possuem o tal exoesqueleto.

Os Filos Aquáticos

A seguir vamos falar dos filos que vivem tanto em habitat terrestre quando em aquático, são os anelídeos, que como seu nome já diz, são invertebrados que possuem anéis em seus corpos, como as minhocas e as sanguessugas, outro filo com essa característica são os moluscos com seus corpos moles e que algumas espécies possuem conchas que os protegem, entre eles estão os polvos, os caramujos, os mexilhões, os mariscos, as lulas, as lesmas, as ostras, entre outras, mais um filo são os platelmintos, os vermes de corpo alongado e fino, como os esquistossomos, que são os responsáveis por transmitir a doença esquistossomose, além da tênia e por último, o filo dos de nome parecido com o anterior, os nematelmintos ou nematódeos, como também são nomeados, temos como exemplo os vermes como a lombriga, que como a penúltima classificação são responsáveis por transmitir doenças, como o amarelão e ascaridíase. Os três últimos filos a citarmos, são dos invertebrados somente aquáticos, eles são os poríferos, que como seu nome já diz, possuem poros aparentes, como as esponjas do mar, parecidos por viverem fixos a sub-estratos, também temos o filo dos equinodermos, com os pepinos e os ouriços do mar e por fim, o filo dos cnidareos ou cnetoforos, que em comum possuem a característica de terem espinhos ou liberarem líquidos quando precisam de defender de ataques, como as águas vivas e as anêmonas do mar. Curiosamente, em contato com a pele humana, este líquido causa fortes queimaduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *