Home / Curiosidades / Alimentação Da Vaca

Alimentação Da Vaca

A vaca, ou o boi (que neste caso seria o macho da fêmea castrado) ou até mesmo o touro (que é o macho da vaca não castrado e utilizado como reprodutor de criações inteiras) são animais muito comuns para nós e sob os quais temos certa familiarização. Desta forma, acreditamos conhecê-los perfeitamente. Entretanto algumas informações ou curiosidades sempre acabam passando despercebidas e justamente sobre uma delas que falaremos hoje. A alimentação das vacas pode parecer algo simples e de conhecimento público, mas hoje nos aprofundaremos um pouco mais na alimentação deste curioso animal.

A Alimentação Da Vaca

Antes de falarmos da alimentação da vaca em si, nada como abrir este texto falando um pouco sobre este animal em si, talvez desta forma, entender o seu processo alimentar acabe sendo algo natural. Bom, a vaca é cientificamente chamada de bos taurus e é da família bovidae.

Falaremos aqui mais especificamente sobre a vaca, mas tanto a vaca, quanto o boi ou o touro fazem parte da mesma família e do mesmo grupo, mudando apenas o sexo (a vaca é a fêmea, o boi o macho) e no caso do touro a sua função. O touro seria o reprodutor utilizado para otimizar uma produção pecuária seja de produção leiteira quanto de produção de carne.

Assim como todo e qualquer outro animal, até como nós mesmos, a vaca precisa de uma alimentação saudável e balanceada para que a sua qualidade de vida não seja afetada. Da mesma forma, a vaca necessita de uma alimentação balanceada independente do fim para o qual a sua produção se destina, por exemplo, a vaca leiteira e o gado produzido para o abate e consumo de sua carne.

Diferente de nós que podemos escolher e administrar o que vamos ou não comer, os animais dependem diretamente de nós e neste caso conhecimento nunca é de mais. O criador de gado, seja para a produção de leite, seja para o abate, seja o pequeno criador ou o grande criador, não importa, deve dosar a alimentação do animal de acordo com o seu peso, com a sua idade e também no caso de vacas leiteiras com a produção de leite diário.

Herbívoros Por Natureza

As vacas e isso vale comumente para o boi, é um animal herbívoro, ou seja, se alimenta apenas de vegetais. Fazem parte da alimentação das vacas o consumo de feno, capim e outros alimentos ricos em fontes de energia e proteínas. Apesar de produzir leite e carne que são considerados excelentes produtos, a vaca possui uma alimentação totalmente simples, sem complexividade. Além da vaca temos como exemplo de animais herbívoros os camelos e também as girafas.

Alimentação Das Vacas: Animais Ruminantes

As vacas ao contrário de nós são animais ruminantes. Em termos práticos animais rumimantes possuem quatro estômagos e consequentemente um processo digestivo diferente do nosso por consequência. Uma característica interessante e curiosa sobre a alimentação das vacas é o fato de estarem sempre mastigando, ou parecerem estarem mastigando. De fato estão, as vacas possuem a incrível capacidade de retirar muitos nutrientes de uma alimentação em tese pobre (capim e feno, por exemplo) e isso se dá por conta dos vários estômagos que este animal possui.

A vaca tem a incrível capacidade de após mastigar e engolir, voltar a mastigar novamente o alimento. Normalmente isso acontece no período noturno, ou seja, a vaca passa o dia todo nos pastos e se alimenta. No período noturno que não há consumo de alimentos a vaca volta a deglutir o que fora consumido ao longo do dia. Veja, as vacas possuem dois estômagos iniciais que são denominados de rúmen e retículo que são partes iniciais que auxiliam no processo digestivo. São dois estômagos compostos por uma série de bactérias e protozoários que realizam o “grosso” do processo digestivo. A partir do processo de digestão inicial realizado por estes dois estômagos o alimento segue para o omaso e posteriormente para o abomaso.

No omaso a vaca realiza o processo de absorção dos nutrientes disponíveis nos alimentos ingeridos, desde fósforo, ácidos graxos, sódio, água e afins. A partir dessa absorção, o que ainda não foi digerido é passado para o abomaso. No abomasso são realizadas os processos de digestão que por ventura não foram realizados no rúmen e no retículo.

Como é de se esperar, a alimentação da vaca afeta diretamente a qualidade e a quantidade do leite produzido, tão como da qualidade da carne, no caso de gado produzido para o abate e consumo de carne.

Atenção A Alimentação da Vaca Em Lactação

Como comentamos anteriormente a alimentação tanto de nós quanto dos animais influencia diretamente na nossa capacidade física. No caso da vaca, uma alimentação deficiente e nutricionalmente pobre afeta diretamente a qualidade do leite produzido e também a qualidade da carne.

Nesse quesito de demandas nutricionais, é preciso destacar que a vaca em lactação, (aquela que deu a luz e iniciou então o seu processo de produção de leite) demanda de mais nutrientes, vitaminas e minerais do que vacas que ainda não entraram em processo de lactação.

As demandas nutricionais também acabam variando entre uma vaca que já deu a luz algumas outras vezes para uma vaca que está dando a luz ao seu primeiro bezerro. Por isso, recomenda-se inclusive que a alimentação de vacas primíparas seja feito separadamente de outras vacas que já tenham passado pelo primeiro parto.

Vaca se Alimentando Em Lactação
Vaca se Alimentando Em Lactação

Isso porque vacas até a sua segunda lactação precisam de uma dose muito elevada de nutrientes, vitaminas e mineiras e é neste momento que o criador deve “caprichar” nos cuidados com a sua alimentação. Para se ter uma ideia é recomendado aumentar a alimentação de vacas em primeira lactação, as primíparas, em cerca de 20 a 25%. No caso de vacas em segundo lactação por exemplo esse aumento pode ser de 10 a 15%.

Uma questão extremamente curiosa em relação às vacas especificamente leiteiras neste caso, é que a vaca começa a produzir leite após a primeira lactação, ou seja, nascimento do bezerro, e depois pode continuar a produzir por meio de estímulos que no caso seria a ordenha manual ou automatizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *