Home / Informações / Pássaro Topete Vermelho

Pássaro Topete Vermelho

Na natureza, os pássaros de topete vermelho chamam atenção por sua cor vibrante no topo da cabeça. Essa característica faz com que eles se destaquem em meio à vegetação.

Separamos aqui 4 espécies famosas por possuírem um topete vermelho. Bora conferir? Então vem com a gente!

Cardeal-de-Topete-Vermelho – Paroaria Coronata

O cardeal-de-topete-vermelho ocorre na Argentina, na Bolívia, no Paraguai, no Uruguai, no sul do Brasil e em algumas regiões dos Estado Unidos. Essa espécie habita vegetações áridas, tropicais, subtropicais e florestas secundárias.

O cardeal-de-topete-vermelho mede aproximadamente 10 centímetros de comprimento. Não há dimorfismo sexual. Sua beleza e canto fazem com que essa seja uma ave muito caçada e valorizada no comércio ilegal.

Esses cardeais apresentam hábitos territorialistas durante o período de reprodução. Por temporada, o casal tem de duas a quatro ninhadas, sendo dois ou três ovos para cada uma delas. A incubação dura cerca de 13 dias.

O cardeal-de-topete-vermelho alimenta-se de sementes e pequenos artrópodes. A espécie é conhecida também como cardeal-do-sul, galo-de-campina, guiratirica e tié-guaçu-paroara.

Pica-Pau-de-Topete-Vermelho – Campephilus Melanoleucos

O pica-pau-de-topete-vermelho ocorre desde o Panamá até a Bolívia, Paraguai, Argentina e Brasil. Essa espécie habita matas de araucária, capoeiras, caatingas, matas secas, matas de galeria, matas de terra firme, matas de várzea e até algumas áreas urbanas.

O pica-pau-de-topete-vermelho mede de 33 a 38 centímetros de comprimento. Seu peso varia entre 180 e 285 gramas. Essa espécie apresenta dimorfismo sexual. A cabeça e o topete do macho são vermelho, enquanto na fêmea o topo e a parte anterior da cabeça são pretos. A fêmea apresenta também uma faixa branca entre os olhos e nas laterais do pescoço; o dorso delas possui um “V” branco; a garganta e o peito são pretos; o ventre é branco com manchas pretas.

O pica-pau-de-topete-vermelho vive em pares ou em grupos com até cinco indivíduos. Para se alimentar, ele retira a casca das árvores à procura de larvas e insetos. Sua dieta também inclui alguns frutos.

Durante o período de reprodução, o pica-pau-de-topete-vermelho escava os troncos de árvores para construir o ninho. A fêmea bota dois ou três ovos brancos.

Há Três Subespécies já Reconhecidas. São Elas:

Campephilus melanoleucos melanoleucos (Gmelin, 1788): ocorre da Colômbia até o nordeste da Argentina e na Ilha de Trinidad, no Caribe.

Campephilus Melanoleucos Melanoleucos
Campephilus Melanoleucos Melanoleucos

Campephilus melanoleucos malherbii (G. R. Gray, 1845): ocorre do oeste do Panamá até a região central da Colômbia.

Campephilus Melanoleucos Malherbii
Campephilus Melanoleucos Malherbii

Campephilus melanoleucos cearae (Cory, 1915): ocorre no nordeste do Brasil, do Maranhão até a Bahia.

Campephilus Melanoleucos Cearae
Campephilus Melanoleucos Cearae

Guaracava-de-Topete-Vermelho – Elaenia Ruficeps

O guaracava-de-topete-vermelho ocorre em alguns pontos dos seguintes estados: Amazonas, Roraima, Pará e Amapá. Além dessas regiões, essa espécie pode ser encontrada também nas Guianas, na Venezuela e na Colômbia. A ave habita altitudes de 500 a 1.400 metros.

O guaracava-de-topete-vermelho mede aproximadamente 13 centímetros de comprimento. Possui plumagem dorsal em tons de marrom-escuro. As asas apresentam um par de barras cinzas. A cauda é fusca e com algumas pontas brancas. O ventre tem coloração creme com manchas cinza-oliva

A alimentação dessa ave inclui insetos e frutos. O guaracava-de-topete-vermelho costuma buscar sua comida a até 8 metros de altura. Seu ninho é construído com galhos e folhas secas. A fêmea bota geralmente dois ovos.

Bentevizinho-de-Topete-Vermelho – Myiozetetes Similis

O bentevizinho-de-topete-vermelho tem abundante distribuição pelo Brasil e por outros países da América do Sul e Central. Essa espécie habita áreas arborizadas e próximas a alguma fonte de água. Durante o inverno, a ave migra para regiões mais quentes.  

O bentevizinho-de-topete-vermelho mede de 16 a 19 centímetros de comprimento e pesa entre 25 e 27 gramas. Seu ventre é amarelo; a garganta é branca; o dorso e as asas são em tons de marrom-esverdeado; o bico é preto; os olhos são claros.

A alimentação do bentevizinho-de-topete-vermelho é composta por insetos capturados durante o voo e alguns frutos.

Durante o período de reprodução, a ave constrói seu ninho em galhos sobre a água ou perto de colmeias e formigueiros. Isso garante certa proteção contra possíveis predadores. A fêmea bota dois ou três ovos brancos com pintas amarronzadas.

O bentevizinho-de-topete-vermelho vive aos pares ou em pequenos grupos familiares.

Há Sete Subespécies Reconhecidas. São elas:

Myiozetetes similis similis (Spix, 1825): ocorre na Colômbia, na Bolívia, na Venezuela e ao norte da Amazônia brasileira.

Myiozetetes Similis Similis
Myiozetetes Similis Similis

Myiozetetes similis columbianus (Cabanis & Heine, 1859): ocorre do sudoeste da Costa Rica até o norte da Colômbia e da Venezuela.

Myiozetetes Similis Columbianus
Myiozetetes Similis Columbianus

Myiozetetes similis pallidiventris (Pinto, 1935): ocorre do Pará até o Paraguai e Argentina.

Myiozetetes Similis Pallidiventris
Myiozetetes Similis Pallidiventris

Myiozetetes Similis Texensis (Giraud, 1841): ocorre do México até o norte da Costa Rica.

Myiozetetes Similis Texensis
Myiozetetes Similis Texensis

Myiozetetes similis primulus (van Rossem, 1930): ocorre no oeste do mexicano.

Myiozetetes Similis Primulus
Myiozetetes Similis Primulus

Myiozetetes similis hesperis (A. R. Phillips, 1966): ocorre no oeste do mexicano.

Myiozetetes Similis Hesperis
Myiozetetes Similis Hesperis

Myiozetetes similis grandis (Lawrence, 1871): ocorre do Equador até o Peru.

Myiozetetes Similis Grandis
Myiozetetes Similis Grandis

Por ser uma ave muito comum e com vasta área de distribuição geográfica, a União Internacional para Conservação da Natureza (UICN) não considera o bentevizinho-de-topete-vermelho como em perigo de extinção.

Gostou desse artigo? Saiba que todos os dias aqui no blog você encontrará conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Mas antes de voltar aqui (e chamar os seus amigos para aproveitar o conteúdo, não é mesmo?) dê sua opinião, sugestão ou exponha alguma dúvida logo abaixo, nós com certeza leremos todos os comentários e responderemos. Além disso, você pode receber artigos exclusivos no seu e-mail, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *