Home / Informações / Nandaia ou Jandaia

Nandaia ou Jandaia

Dados científicos

Nome científico: Nandayus nenday | Ordem: Psittaciformes | Família: Psittacídeos. O seu nome científico significa do tupi-guarani ará que designa ave, pássaro; e tinga que indica branco; e do (latim) solstitialis, solstitium, solis que significa verão, sol. Ou seja, pássaro do verão.

Nomes diferentes

A nandaia também é conhecida pelos nomes de jandaia-sol, cacaué, nandaia, nhandaia, queci-queci e quijuba, a jandaia-amarela.

Nandayus nenday
Nandayus nenday

Descrição física

Frequentemente confundida por periquitos, a nandaia tem a plumagem das asas mais verde quando nova, com tons amarelos e de um alaranjado intenso, com penas verdes azuladas na cauda e nas asas e alaranjados distribuídos pela cabeça, o peito e a barriga. A sua da família psitacídeos é a mesma dos papagaios, araras, periquitos e maitacas. O seu comprimento é cerca de 30 cm. Tem o bico preto, adaptado para partir e triturar sementes duras.

Dieta

Além dos cocos de numerosas palmeiras, come brotos, flores, folhas tenras e frutas. Tem o bico adaptado para partir e triturar sementes duras.

Hábitos

Geralmente habita savanas, florestas secas com palmeiras e, às vezes, áreas inundadas até os 1.200 metros. É uma espécie gregária e vive em bandos de 30 ou mais indivíduos e procura alimento no solo. Fora da época de nidificação, os bandos podem deslocar-se por grandes distâncias conforme a disponibilidade alimentar.

Nandaia
Nandaia

Espécies

Existem três espécies de nandaia bem distintas mapeadas no Brasil: a jandaia-verdadeira (Aratinga jandaya), que ocorre do Maranhão a Pernambuco e até o leste de Goiás; a jandaia-amarela (Aratinga solstitialis), típica da região amazônica, e a jandaia-de-testa-vermelha (Aratinga auricapillus), que ocorre desde a Bahia até o Rio Grande do Sul.

No estado de Roraima os registros compreendem a região do Bonfim próximo ao rio Tacutu, as localidades próximas ao rio Surumu e Contigo, em Boa Vista nas proximidades do Rio Branco sendo que o maior número de espécimes avistadas ocorreu na região do município de Normandia.

Há grande demanda compreendida em cativeiro. A observação delas não é frequente nos limites de sua distribuição, por isso é considerada escassa, embora possa ser devido às migrações sazonais não serem bem documentadas.

Distribuição geográfica

A nandaia é encontrada nas guianas e norte do Brasil desde Roraima até o Pará e leste do Amazonas, mas também na Venezuela.

Nandaia Características
Nandaia Características

Reprodução

É uma espécie ovípara, durante o processo são botados de 3 a 4 ovos, a incubação acontece entre 21 a 33 dias e apenas a fêmea realiza essa ação, a permanência no ninho é de 8 semanas. Em habitat natural costuma nidificar em novembro. O ninho é construído em ocos de árvores ou no topo de postes de vedação.

Conservação

A conservação da nandaia encontra-se pouco preocupante, apesar de relativamente comum no habitat, é alvo de captura intensa para o comércio ilegal. Na Argentina é considerada uma praga agrícola.

Principe Negro - Nandaia
Principe Negro – Nandaia

Jandaia verdadeira 

Descrição física

Mede 30 cm de comprimento e pesa 130g. Apenas com a cabeça e partes inferiores laranja, tendo o manto verde e o peito avermelhado. Não há diferenças externas aparentes entre machos e fêmeas. Sofrem com a captura destinada ao comércio ilegal de animais silvestres. Pode viver até 30 anos.

Alimentação

Na natureza, comem sementes, castanhas e frutas. Em cativeiro, oferece-se ração comercial, frutas, legumes, vegetais e, às vezes, pequenas quantidades de sementes.

Reprodução

Pode botar de 3 a 4 ovos, com período de incubação de 24 dias. O intervalo de tempo entre um ovo e outro é de três dias. Às vezes macho pode vir a rejeitar os ovos, destruindo-os, nesse caso deve-se separá-lo do ninho e deixá-lo do próximo à fêmea.

Jandaia verdadeira 
Jandaia verdadeira

Criação em cativeiro

As jandaias criadas pelo ser humano são extremamente dóceis e muito afetivas ao seu dono. Costumam ser brincalhonas e dignas de boas habilidades.

Dimorfismo sexual

Não há diferenças externas aparentes entre machos e fêmeas, a certeza dos sexos pode ser encontrada apenas através de um exame endoscópico.

Roedoras

Adoram roer objetos, por conseguinte, deve dar-lhes, galhos frescos de salgueiro, mas tenha em consideração que qualquer objeto quebrável que exista no aviário será efetivamente “transformado”.

São aves muito ruidosas, mas se criadas à mão tendem a ser um pouco menos barulhentas. Também gostam de tomar banhos, deve-se colocar diariamente no chão do aviário uma tina de cerâmica com água fresca, ou se preferir borrifá-los nos dias mais quentes.

Jandaia de testa vermelha 

Descrição física

Essa ave é verde escura, somente com a parte anterior da cabeça e abdômen lavados de vermelho. Sofrem com a captura destinada ao comércio ilegal de animais silvestres. Não possuem diferenças externas aparentes entre machos e fêmeas.

Dieta

Na natureza, comem sementes, castanhas e frutas. Em cativeiro, oferece-se ração comercial, frutas, legumes e vegetais, comumente, pequenas quantidades de sementes.

Jandaia de testa vermelha 
Jandaia de testa vermelha

Hábitos

Vivem em bandos grandes, compostos de 30 a 40 aves ou mais e dormem coletivamente em variados lugares. Os casais, no entanto, nidificam isoladamente em ocos de pau, paredões de pedra, e também embaixo de telhados de edificações humanas, o que ajuda muito na sua ocupação de espaços urbanos. Mantêm-se discretos quando nidificam em habitações, chegando e saindo do ninho silenciosamente e esperando pousados em árvores até que possam voar para o ninho sem serem percebidos. Como a maior parte dos psitacídeos, não coletam materiais para a construção do ninho, colocando e chocando os ovos diretamente sobre o solo do local de nidificação. Assim como as demais aves da espécie, bota em média de 3 a 4 ovos, com período de incubação de 24 dias.

Cultura brasileira

Há dentro do repertório musical brasileiro uma música denominada “Nandaia”. Os intérpretes são Paulo Tatit e Sandra Peres, a dupla formada em 1994 canta canções infantis. A música é a seguinte:

Nandaia

Nandaia, nandaia

Vamos todos nandaiá

Seu padre vigário

Venha me ensinar a dançar

Põe essa perna

Se não servir essa

Põe essa outra

Passa por cima da moça

Rodeia, rodeia, rodeia

Fica de joelhos

Põe a mão na cintura

Pra fazer mesura

Palma, palma, palma

Pé, pé, pé

Fotos da Nandaia-Jandaia 

E aí, gostou do artigo? Compartilhe com os seus amigos! Combinado? Saiba que todos os dias aqui no blog tem conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Caso você queira receber artigos exclusivos no seu e-mail como este post, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela.

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *