Home / Informações / Gorila-do-Ocidente

Gorila-do-Ocidente

Dentre os gorilas, o gorila-do-ocidente é a espécie que apresenta maior porte e agilidade. Com uma cor mais clara que o gorila-do-oriente, esse animal encontra-se atualmente em perigo crítico de extinção.

Conheça algumas características desse primata ameaçado.

Classificação

Nome científico: Gorilla gorila
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Hominidae
Gênero: Gorilla

Gorila-do-Ocidente
Gorila-do-Ocidente

Classificações Inferiores

Os gorilas-do-ocidente se dividem em duas subespécies, com populações isoladas geograficamente e pequenas diferenças físicas.

Gorilla gorilla gorilla

Conhecido como gorila-ocidental-das-terras-baixas, essa subespécie vive nas montanhas e planícies da Angola, Camarões, África, República do Congo, República Democrática do Congo, Guiné Equatorial e Gabão. Normalmente os zoológicos possuem exemplares dessa subespécie. É o maior animal entre todos os primatas.

Gorilla gorilla diehli

Conhecido com gorila-do-rio-Cross, essa subespécie vive nas selvas tropicais e subtropicais da Nigéria e Camarões. Difere-se da outra subespécie por apresentar um crânio ligeiramente mais curto e uma boca menor. Os dentes, mãos e pés também são menores. É a subespécie mais ameaçada de extinção e só foi filmada em vídeo pela primeira vez no ano de 2009.

Características Físicas

O macho pode pesar em torno de 140 a 280 kg e medir até 2,0 metros de altura. No cativeiro, em decorrência da fatura de alimentos, o peso pode ultrapassar os 300 kg. Já a fêmea é sempre menor e na natureza pesa até 120 kg, com uma altura que varia entre 1,2 a 1,5 metros de altura.

Possui um formato corporal robusto. Os pelos, longos e macios, apresentam uma coloração marrom, levemente avermelhada na cabeça. Esse pelo cobre todo o corpo, exceto as orelhas, mãos e pés. Em relação aos pés e mãos, também pode-se dizer que, apesar de extremamente fortes, são pequenos.

Características do Gorila
Características do Gorila

Os braços são mais longos que as pernas, por isso pode andar em posição vertical, mesmo utilizando os quatro membros. Não possui cauda e o peito, extremamente forte, passa uma aparência imponente.O pescoço é curto e dá a impressão que a cabeça está enterrada no tronco do animal. Com uma caixa craniana capaz de suportar um cérebro de até 700 cm cúbicos, a arcada supraciliar é levantada, aparentando ser maior do que realmente é. Os olhos são pequenos, assim como o nariz que também é achatado e apresenta narinas bem dilatadas. A boca, pequena e com lábios bem marcados, possui dentes extremamente afiados que podem causar ferimentos mortais.

Na natureza possuem uma expectativa de vida em torno de 40 anos, que em cativeiro é estendida até os 50 anos.

Hábitos

Hábitos do Gorila
Hábitos do Gorila

O gorila-do-ocidente é um animal muito inteligente, capaz, inclusive, de aprender linguagem de sinais em cativeiro. Normalmente são criaturas calmas que evitam, na natureza, o contato com seres humanos

Esses animais vivem sempre em grupo, que podem conter de 5 até 40 indivíduos. Todo grupo possui um macho dominante que vive em um harém de fêmeas e gorilas que ainda não atingiram a maturidade sexual. Como seu dever é proteger a família, o macho dominante costuma ser mais agressivo que os outros membros do grupo.

Quando o grupo é muito grande, formam-se subgrupos com líderes próprio, com seu próprio harém, mas sempre respeitando o macho dominante.

A funções diárias do gorila são bem definidas, ou seja, durante a parte da manhã e da noite eles se alimentam, durante a tarde descansam, brincam ou namoram e quando chega a noite dormem em camas feitas de folhas e galhos.

Apesar do temperamento calmo, como já mencionado, o gorila-do-ocidente reage mediante um sinal de perigo. Dificilmente ele ataca efetivamente, mas como técnica de defesa e a fim de espantar o inimigo, corre em direção da possível ameaça, batendo fortemente as mãos no peito e emitindo ruídos altos e aterrorizantes.

Em cativeiros esses animais são deprimidos e tímidos e, normalmente, ficam muito apegados ao seu tratador.

Alimentação

Gorila-do-ocidente Alimentação
Gorila-do-ocidente Alimentação

O gorila-do-ocidente é, preferencialmente, herbívoro e, de acordo com o grupo SeaWorld, sua dieta é baseada em cerca de 67% de frutas, 17% de folhas, sementes e caules e 3% de cupins e lagartas.

Com capacidade de comer até 30 quilos de vegetação, a diversificação e frequência da alimentação é variável de acordo com cada grupo, localidade e época do ano. O alimento que o gorila-do-ocidente consome possui quantidade de água suficiente para a sobrevivência do animal, sendo que, dessa forma, ele bebe pouca água dos lagos ou rios.

Reprodução

Com 10 anos a fêmea atinge sua maturidade sexual, enquanto nos machos, essa fase ocorre somente entre os 15 e 18 anos.

A reprodução do gorila-do-ocidente não tem uma época pré-determinada e o macho prepara um local com galhos e folhas, no alto das árvores, para a fêmea dar à luz. Após o nascimento, esse local é abandonado, servindo exclusivamente para essa ocasião.

Gorila-do-Ocidente Reprodução
Gorila-do-Ocidente Reprodução

A gestação, assim como nos humanos, dura nove meses e resulta quase sempre em apenas um filhote. Em raros casos nascem gêmeos, mas quase sempre um dos filhotes morre poucas horas ou dias depois. A mortalidade infantil até os três anos de idade varia entre 22% a 65%.

O filhote, recém-nascido, pesa em torno de dois quilos e são cuidados pelos pais até uns quatro anos. Entre sete a dez anos o gorila atinge maturidade suficiente para ter sua própria família e abandona o grupo de sua mãe para encontrar uma companheira.

Levando em consideração o tempo de gestação, taxa de mortalidade e período em que os pais cuidam dos filhotes, uma fêmea é capaz de dar à luz a um filhote que sobreviva a cada seis ou oito anos. Essa é uma das razões da taxa de crescimento dessa espécie ser tão lenta.

Estado de Conservação

Estado de Conservação do Gorila
Estado de Conservação do Gorila

De acordo com a Lista Vermelha da IUCN, o gorila-do-ocidente encontra-se, desde 2007, em perigo critico de extinção.

Estipula-se que a população do gorila-do-ocidente diminuiu em torno de 60% nas últimas décadas. Além de problemas associados a caça predatória por parte dos humanos, que utlizam esse animal para alimentação, ornamentação e fins medicinais, a espécie também enfrenta um outro poderoso inimigo: o vírus Ebola.

Pelo menos um terço da população que é morta em áreas de conservação é em decorrência do vírus Ebola.

Fotos de Gorila-do-Ocidente

Para finalizar, gostaríamos de indicar um documentário, para quem deseja se aprofundar mais na vida dos gorilas. Virunga foi produzido pela Netflix e indicado ao Oscar de melhor documentário. Aborda o risco de vida que os guardas sofrem para proteger o parque nacional da África e, apesar do documentário ser sobre o gorila-das-montanhas, vale muito a pena conferir. Se você já teve a oportunidade de assistir, não se esqueça de compartilhar sua opinião conosco, deixando um comentário.

Documentário Sobre os Gorilas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *