Home / Informações / Espécies Representativas de Macaco

Espécies Representativas de Macaco

Quando você ouve “macaco”, é difícil pensar em apenas um animal que represente essa palavra. De origem africana, esse termo é utilizado para se referir aos primatas pertencentes ao gênero Macaca.

Os macacos vivem em florestas, savanas e pântanos das regiões tropicais. Nas Américas do Sul e Central, eles habitam principalmente as florestas úmidas. Somente no Brasil há mais de 120 espécies.

Separamos uma lista para você com informações sobre as espécies de macaco mais representativas. Vem com a gente!

Espécies Representativas de Macaco
Espécies Representativas de Macaco

Chimpanzé

Os chimpanzés são primatas típicos das florestas africanas. Muito sociáveis, eles vivem em comunidades dirigidas por um macho dominante e que podem chegar a ter centenas de indivíduos. A posição de um membro dentro da hierarquia de determinado grupo depende do seu nascimento e da sua sociabilidade que se dá, particularmente, nas sessões de “despiolhamento”.

O tamanho desses primatas está em torno de 1,2 metros nos machos e de 70 centímetros nas fêmeas. O peso dos chimpanzés varia de 40 a 50 kg. Ambos, machos e fêmeas, vivem em média 50 anos.

Um comportamento curioso nessa espécie é que os machos realizam, com frequência, desafios de intimidade para mostrar que são os mais fortes e os mais valentes. Eles eriçam os pelos, ficam de pé e batem nos troncos das árvores, arrastando ou partindo os galhos.

Os chimpanzés machos podem fazer pares fixos com certas fêmeas, mas a promiscuidade é um comportamento comum nessa espécie. Há casos em que uma fêmea copulou 50 vezes com 14 machos diferentes em um único dia.

Chimpanzé
Chimpanzé

Após a fêmea dar a luz, o filhote permanece dependente dela por cinco ou seis anos. A fêmea transmite o seu conhecimento ao seu filhote. Ela o ensina a criar e utilizar as ferramentas, a construir o ninho e a comer determinados alimentos.

Os chimpanzés passam grande parte do tempo comendo. Omnívoros, os chimpanzés alimentam-se principalmente de frutos, folhas, flores e sementes, além de mel, insetos e até mesmo carne. Em ambientes mais selvagens, chegam a comer macacos pequenos, suínos e antílopes.

Estudos já comprovaram que os chimpanzés são os parentes mais próximos dos seres humanos na evolução. Eles compartilham com a gente cerca de 98% de DNA.

Assim como o homem, o chimpanzé é capaz de reconhecer a própria imagem no espelho, habilidade esta que poucos animais apresentam. Eles também têm capacidade de aprender certos tipos de linguagens, como a dos sinais.

Macaco-aranha 

Na verdade, macaco-aranha é uma denominação para se referir a várias espécies do gênero Ateles. Eles habital as florestas da América Central, da Amazônia, do sul do Brasil e do centro do México.

A pelagem destes macacos perpassa pelos tons de preto a castanho. Vivem em grupos com cerca de 20 exemplares e procuram juntos por alimentos. Os ateles vivem nas árvores e raramente vão para o solo. Os altos galhos são um bom refúgio para escapar de seus principais predadores, como os jaguares.

Os macacos-aranha recebem esse nome porque são capazes de executar saltos impressionantes, podendo ir de uma árvore para outra a grandes distâncias. A sua cauda, de 88 centímetros, é fundamental para o equilíbrio e também serve como uma “quinta mão”.

Macaco-aranha
Macaco-aranha

Um adulto tem entre 42 e 66 centímetros de comprimento e pesam até 11kg. Seus membros são longos e esguios. O polegar é muito pequeno, praticamente inexistente.

Frugívoros, esses macacos se alimentam de frutas e de folhas. Antes de comer, os ateles se certificam de que o fruto está suficientemente maduro e a seu gosto. Para isso, os macacos-aranha cheiram e mordem o fruto. Se não gostarem, eles descartam.

Quanto a reprodução, as fêmeas parem um filhote a cada gestação, raramente gêmeos. O período de gravidez dura de 226 a 232 dias em um intervalo de até 50 meses. A maturidade chega aos 14 meses de idade.

A maturidade sexual da fêmea ocorre por volta dos quatro anos, enquanto os machos se tornam férteis aos cinco anos de idade. A reprodução da espécie pode ocorrer em qualquer época do ano.

Gorila

O gorila é o maior de todos os primatas. Eles habitam as florestas tropicais do centro da África e são os segundos parentes evolutivos vivos mais próximos do ser humano, atrás apenas dos chimpanzés.

Um gorila adulto mede de 1,4 a 2 metros de altura quando fica de pé. O macho pesa entre 140 e 230kg; em cativeiro, eles conseguem atingir facilmente os 300kg. A fêmea é bem menor, pesando entre 70 e 110kg.

Os gorilas, em sua maioria, se locomovem sobre quatro patas. Considerado o mais forte dos macacos, acredita-se que eles são capazes de levantar até duas toneladas com os dois membros superiores. As suas extremidades anteriores são mais longas que as posteriores, utilizadas como apoio para caminhar e escalar.

Gorila
Gorila

Há algumas subespécies de gorilas que habitam diferentes altitudes montanhosas. São elas:

  • O Gorila-do-Ocidente: vive no oeste da África Central, em Camarões, Gabão, Congo e Guiné Equatorial.
  • O Gorila-do-Oriente das planícies: mais escuro que o anterior, vive no este do Zaire, nas planícies que rodeiam o rio até as montanhas.
  • O Gorila-das-montanhas: é preto e possui uma pelagem mais longa. Vive nos vulcões de Virunga no Zaire, Ruanda e Uganda.

Vegetariano, o gorila alimenta-se basicamente de folhas e raízes. Eles vivem em grupos de cinco a 30 exemplares com um macho dominante, reconhecido pelo seu tamanho e pelas costas prateadas.

Gorila das Montanhas
Gorila das Montanhas

Uma fêmea está madura sexualmente a partir dos 10 anos de idade. O seu filhote pesa cerca de 2kg ao nascer. Com três anos, o jovem começa a ficar mais independente, mas mesmo assim os laços com a mãe serão sempre muito fortes.

Os gorilas vivem em territórios de 10 a 20km2. Tal espaço pode convergir com o de outro grupo, mas as relações entre eles são muito pacíficas. O tempo médio de vida de um gorila é de 30 anos aproximadamente.

Muito interessante saber um pouco mais sobre nossos ancestrais, né? Se você gostou, deixe seu comentário e não se esqueça de curtir a página do Portal dos Animais no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *