Home / Informações / Coruja das Neves

Coruja das Neves

A coruja-das-neves é uma ave carnívora facilmente encontrada nas tundras árticas, do Hemisfério norte. É uma espécie solitária e monogâmica.

Coruja Edwiges do Harry Potter

As corujas são seres muito interessantes, esta coruja em especial, é bastante conhecida, não só devido à sua única plumagem branca, mas também em relação à saga Harry Potter, Nesta, o jovem feiticeiro possuía uma coruja-das-neves chamada por ele de Edwiges.

Coruja Harry Potter
Coruja Harry Potter

Dimorfismo sexual

A espécie apresenta dimorfismo sexual, as fêmeas possuem manchas escuras nas penas e nunca se tornam completamente brancas, ao contrário dos machos, que à medida que envelhece ficam cada vez mais brancos. Há indivíduos idosos que ficam totalmente brancos, com a exceção de raras e pequenas manchas escuras na plumagem.

Descrição física

Podem pesar cerca de 1,6 a 3 kg e terem uma altura de 52 a 71 cm. Porém a envergadura de asa varia entre 1,3 a 1,5 metros de comprimento, fazendo desta uma das maiores corujas que existem.

Coruja das Neves
Coruja das Neves

Predador inteligente

As corujas-das-neves, como o restante das corujas, são predadores pacientes e inteligentes. Mantêm-se sempre em vigilância no topo das árvores, só levantando voo quando identificam alguma presa. Fazem uso da sua visão e audição apurada para detectar seu alvo no manto de neve ou em vegetação espessa.

Cabeça giratória

É de recordar que as corujas conseguem virar a cabeça cerca de 135º para cada lado, devido às 14 vértebras que possuem no pescoço (o homem só possui 7 vértebras). Quando encontram alguma presa, elas levantam voo e rapidamente a apanham com as suas garras. São diurnas, estando ativas durante a noite e o dia.

Coruja das Neves Girando Cabeça
Coruja das Neves Girando Cabeça

Hábitos alimentares

Ao contrário dos seus parentes a coruja-do-ártico caça durante o dia e noite, uma vez que, no verão ártico é quase sempre dia. Os ouvidos da coruja ficam escondidos debaixo de uma plumagem intensa, isso não a impede de ouvir pequenos mamíferos debaixo da neve. A coruja das neves chega aos 200 km no mergulho. As presas menores, como os lêmingues, coelhos e outras aves, são mortas com um único golpe. Eventualmente pode-se observar uma coruja-das-neves se alimentando de peixes. A coruja-do-ártico também se alimenta de carniça. Quando as populações de lêmingues diminuem.

Coruja das Neves Alimentação
Coruja das Neves Alimentação

Reprodução

A corte nupcial começa nos princípios de maio, o macho efetua voos de exibição e, freqüentemente, oferece à fêmea um lêmingue morto. Em vez de construir um ninho, a fêmea escava um buraco em um morro. O ciclo de procriação está ligado à dimensão da população de lêmingues, sua principal presa. Os ovos são postos um a um, com vários dias de intervalo, com a última postura a ter lugar apenas alguns dias antes do primeiro ovo eclodir. A primeira cria a nascer é alimentada em primeiro lugar, podendo por isso crescer e ver seu futuro garantido. As outras crias são alimentadas consoantes às disponibilidades de alimento. As crias estão aptas a voar cerca de 50 dias depois de eclodirem, aprendendo a caçar logo em seguida.

Coruja das Neves Filhotes
Coruja das Neves Filhotes

Tempo de vida

O seu tempo de vida é em média de 9 anos.

Territorialistas

São aves muito territoriais, defendendo o ninho e arredores contra qualquer animal, incluindo lobos e, para tal, fazem autênticos voos rasantes e acrobacias aéreas para distrair e afastar os predadores. Há espécies de animais, como os gansos canadianos que aproveitam esta defesa por parte das corujas-das-neves, para terem os seus ninhos em segurança. Há, portanto, uma parceria entre espécies.

Coruja das Neves Territorialista
Coruja das Neves Territorialista

Migração

Permanecem quase todos os anos nas zonas de tundra ártica, mas muitas vezes migram para as zonas sul do Canadá, ou da Europa e Ásia. A extensão da migração depende da abundância de lèmingues e de alimento existente a sul. Durante as migrações podem ser encontradas em pântanos, campos abertos ou mesmo nas praias.

Comportamento

A coruja-do-ártico é uma ave solitária, silenciosa e tímida. Mas, na primavera, cada par que acasala reclama para si um território de caça por meio de guinchos que podem ser ouvidos até 10 km de distância. Durante a época de acasalamento, esta coruja torna-se agressiva quando se sente ameaçada, apesar de ao início as fêmeas poderem simular um ferimento. Na estação quente, a coruja regula a temperatura estendendo e batendo as asas. Estas aves pousam frequentemente sobre as elevações, com os olhos semicerrados, mas sempre alertas a qualquer ruído.

Coruja das Neves Comportamento
Coruja das Neves Comportamento

Lenda

Uma lenda dos nativos norte-americanos conta como surgiu a primeira coruja desta espécie: uma rapariga foi outrora transformada por magia numa ave de bico comprido. Assustada, a rapariga voou desnorteada contra uma rocha. Com o impacto, a sua face ficou achatada e assim surgiu a primeira coruja do Ártico.

Expressão sonolenta

Não se engane com a sua expressão sonolenta, pois a coruja das neves está sempre alerta.

Coruja das Neves Expressão Sonolenta
Coruja das Neves Expressão Sonolenta

Coruja das neves preta

Em Hanover zoológico da Alemanha aconteceu um fato muito curioso: o nascimento da coruja preta. Ao nascer, essa ave lembrou o filhote de urubu por causa da pelagem escura, que a camufla e protege de predadores. No entanto, quando cresceu ficou branquinha.

A coruja-das-neves é branca porque se adaptou ao longo dos tempos ao habitat para garantir a sua sobrevivência. Se fosse escura, seria facilmente localizada por seus predadores. Suas patas também são cobertas por densa plumagem para protegê-las do frio.

Coruja das Neves Preta em Hannover
Coruja das Neves Preta em Hannover

126 espécies

Ao todo são conhecidas 126 espécies de corujas, das quais 18 são originárias do Brasil. Com exceção da Antártica, habitam todos os continentes, incluindo o Ártico, onde vive a coruja-das-neves. É a única ave que consegue piscar! Seus olhos são grandes e não se movimentam.

Grito rouco

A coruja das neves tem um grito rouco e lancinante (que aflige, atormenta), raramente ouvido. Para assustar os inimigos ela bate o bico e revira os olhos. Muitas vezes, rouba os pássaros abatidos pelos caçadores antes que eles os apanhem. Acostumada com o brilho da neve é algo que facilita a sua busca por alimento.

Fotos de Coruja das Neves 

E aí, gostou do artigo? Compartilhe com os seus amigos! Combinado? Saiba que todos os dias aqui no blog tem conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Caso você queira receber artigos exclusivos no seu e-mail como este post, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela. Sugiro que você deixe a sua opinião, dúvida ou sugestão logo abaixo.

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *