Home / Informações / Benefícios do Salmão

Benefícios do Salmão

O salmão é sem dúvidas um dos peixes mais nobres e consumidos em todo o mundo. Muito comum nas águas do Atlântico Norte, esse peixe nasce em rios e lagos da Escócia, Dinamarca e Noruega. Após o período de dois a cinco anos, eles atingem a maturidade e seguem em direção ao mar.

Sua carne diferenciada e suas propriedades nutricionais chamam a atenção dos amantes da culinária. Altamente valorizado, o “Rei dos Mares” apresenta grande variedade de vitaminas, sais minerais, proteínas e gorduras que potencializam o funcionamento do organismo e são capazes de prevenir o câncer.

Benefícios do Salmão
Benefícios do Salmão

Hoje vamos conhecer com mais detalhes as vantagens que o consumo de salmão oferece para o copo humano. Vem com a gente!

Salmão faz bem para a saúde

  • O salmão é um peixe poderoso em termos de vitaminas D, E e A. Por isso ele essencial para a saúde dos olhos.
  • O magnésio também marca presença no salmão, sendo responsável pelo efeito “antiestresse” está ligada a quantidade de magnésio que o salmão carrega.
  • Esse peixe possui enzimas que contribuem para a função metabólica e estimulam a produção de energia, evitando a fadiga.
Salmão Peixe
Salmão Peixe
  • Os níveis de potássio presentes no salmão são fundamentais para regular a quantidade de água no organismo e, assim, controlar a pressão arterial.
  • O potássio contribui também para a memória e otimiza o raciocino.
  • Para a prevenção da osteoporose, o cálcio é o principal aliado. Além de fortalecer os ossos e dentes, esse mineral presente no salmão estímulos o sistema cardiovascular e o sistema nervoso.
  • O fósforo encontrado no salmão auxilia no processo de digestão de gorduras e amidos, fornecendo energia ao corpo.
  • Famoso por suas ações antioxidantes, o selênio ajuda a combater o envelhecimento precoce das células e, assim, previne o surgimento de câncer.
Salmão Peixe Vivo
Salmão Peixe Vivo
  • O Ômega 3 é uma gordura que melhora o funcionamento cardíaco, pois evita que a gordura ruim se acumule nos vasos sanguíneos, diminuindo as chances de infarto, derrames, AVCs e hipertensão.
  • O Ômega 3 presente no salmão tem também efeito específico para as mulheres, pois ele diminui as chances delas desenvolverem endometriose.
  • Estudos comprovaram que ingerir salmão durante a gravidez auxilia no desenvolvimento cerebral dos bebês. Isso se deve aos altos níveis de ácido docosa-hexaenoico, fundamental para a estruturação do sistema nervoso e da retina.
  • O salmão ajuda a evitar também o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade em crianças (TDHA).
  • Pesquisa também mostram que consumir salmão reduz os riscos de desenvolver doenças psicológicas, como a depressão.
Consumir Salmão
Consumir Salmão

Salmão Natural X Salmão de Cativeiro

Conforme vimos acima, o salmão é um peixe bastante nutritivo. Ele é fonte Triptofano, Vitamina D, Ácidos Graxos, Selênio, Proteína, Vitamina B3, Vitamina B12, Vitamina B6, Fósforo, Magnésio e Ômega 3, o qual é capaz de reduzir em até 81% as chances de ataque cardíaco.

A famosa cor avermelhada da carne do salmão é proveniente do pigmento Astaxantina, o qual é absorvido pelo peixe ao se alimentar de camarões. Porém, a dieta do salmão é variada e, por isso, a cor da sua carne também varia, indo do banco ao mais vermelho vibrante.

Comparação do Salmão em Cativeiro e Selvagem
Comparação do Salmão em Cativeiro e Selvagem

Acontece que, na maioria das vezes, esse não é salmão que consumimos. Nos Estados Unidos, por exemplo, apenas 5% de todo o salmão comercializado é natural. No Brasil, os números são ainda menores. Hoje, mais da metade desses peixes consumidos mundialmente originam de cativeiros no Chile, no Canadá, nos EUA e no norte da Europa. Tal prática reduz drasticamente as propriedades nutricionais do salmão.

Os criadores enchem seus tanques com peixes em condições de higiene quase sempre duvidosas. A alimentação é feita a base de farinha e corantes para que os peixes adquiram a cor rosada do salmão natural. Como se não bastasse, os produtores fazem uso de gordura e elevadas doses de antibióticos para que o salmão cresça mais rápido, assim como o lucro.

Nos cativeiros, a Astaxantina, responsável pela coloração da carne do peixe, é sintética e derivada do petróleo. Ingerida por humanos em grandes quantidades, essa substância pode causar problemas de visão e alergias. De acordo com estudiosos, 100g de salmão com corante equivalem às mesmas toxinas presentes em um ano de consumo de enlatados.

Criação de Salmão
Criação de Salmão

Como identificar?

É claro que os benefícios do salmão só serão alcançados se consumirmos o legítimo. Por isso, é preciso prestar atenção em certos aspectos para identificar o verdadeiro salmão, aquele com todas as propriedades e nutrientes.

O primeiro passo é certificar-se de que da procedência. Infelizmente, a Anvisa não exige que os rótulos identifiquem se o salmão tem origem natural ou de cativeiro. Porém, algumas marcas trazem em suas embalagens o país de origem. Os salmões de melhor qualidade vêm do Alasca e da Rússia. Evite comprar aqueles provenientes do Chile, já que metade do salmão consumido e comercializado no mundo tem origem em cativeiros chilenos.

Salmão Grelhado
Salmão Grelhado

O preço, por sua vez, é também um bom indicador de qualidade. Se o salmão estiver custando menos de R$ 50 o quilo, desconfie. O salmão enlatado também é uma boa escolha, pois aqueles criados em cativeiro não resistem muito bem dentro das latinhas.

Outro cuidado importante é em relação aos restaurantes. Por ser mais barato, os estabelecimentos preferem utilizar o salmão de cativeiro e cobram caro por um produto que não é legítimo e com baixíssimo valor nutricional. O ideal é comprar o verdadeiro salmão em peixarias que informam a origem do peixe para que ele possa ser preparado em casa.

Culinária

Em posse do verdadeiro salmão, que tal aprender uma receita e desfrutar de todos os benefícios desse peixe? Mãos à obra!

Salmão curado

Preparar um salmão não é muito difícil. A carne macia do peixe permite preparar diversos pratos. A “cura” é um método ancestral para conservar os alimentos. No caso do salmão, o método proporciona uma textura e sabor diferenciados.

Preparação Salmão Curado
Preparação Salmão Curado

Ingredientes:

  • 500g de salmão;
  • 80 gramas de sal;
  • 40g de açúcar refinado;
  • Ervas variadas;
Salmão Curado em Petiscos
Salmão Curado em Petiscos

Modo de preparo:

  • Remova a pele do salmão e aquela parte cinza;
  • Misture o sal, o açúcar refinado e as ervas em uma vasilha;
  • Envolva o salmão com a mistura de sal, açúcar e ervas e leve-o à geladeira.
  • Um pedaço de 500g de salmão levará 24 horas para completar o processo de cura.
  • Durante a cura, dá pra perceber que o peixe perde água e volume. Passadas as 24 horas, retire o salmão da geladeira e atente-se a quantidade de liquido que o peixe perdeu.
  • Lave bem o salmão em água corrente para eliminar o excesso de sal.
  • Seque-o bem em um pano limpo e pronto! Consuma como quiser!

O salmão curado pode ser servido como petisco, em saladas, em sanduiches, tartines, etc.

Fotos de Salmão 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *