Home / Informações / As Raças Taurinas de Corte

As Raças Taurinas de Corte

De um modo geral, as raças bovinas, podem ser classificadas em quatro grupos: taurinas, taurinas adaptadas, zebuínas e compostas. Hoje, o Portal dos Animais vai falar sobre a raça taurina (B. taurus) e suas principais características.

Essa raça é dividida em outros três subgrupos. No primeiro, se encontram as raças mochas britânicas. Trata-se de animais de menor porte dentre os taurinos, com peso de abate de 420kg a 450kg. Exemplares desse subgrupo destacam-se pela precocidade, maciez e suculência da carne. Como exemplo, os mais presentes no mercado são o Aberdeen Angus, o Red Angus e o Red Poll.

Bois de Corte
Bois de Corte

Já o segundo subgrupo é formado por outras raças originárias dos países baixos e das ilhas britânicas. Esses taurinos possuem porte um pouco maior, com peso de abate entre 450kg e 500kg. As fêmeas são as mais leiteiras no grupo dos taurinos e os chifres, quando possuem, são curtos. São exemplos desse subgrupo o Hereford, o Shorthorn e o Normando.

Por fim, o terceiro subgrupo dos taurinos é formado pelas raças continentais. Ao contrário das anteriores, os exemplares dessa raça são de grande porte, com peso de abate que vai de 540kg a 610kg. Os chifres, quando presentes, são mais longos. Apesar de terem um maior rendimento ao abate, os continentais são mais tardios sexualmente e para o acabamento de carcaça. Os principais exemplos dessa raça são: o Blonde d´Aquitaine, o Charolês, o Chianina, o Limousin, o Marchigiana, o Pardo Suíço Corte e o Simental.

As raças mais famosas

Aberdeen Angus

A raça Angus tem como berço a Escócia. A história registra a existência dos “vacuns mochos pretos”, no condado de Angus, antes do século XVI. Sua origem é tão remota que não se sabe ao certo como e quando os exemplares dessa raça apareceram. Mas, já naquela época, os Angus tornaram-se famosos pela excelente qualidade da carne, rápida engorda e rusticidade singular.

Quando a Escócia foi anexada à Inglaterra, no começo do século XVII, iniciou-se um ativo comércio de gado entre os dois países. A seleção para o aperfeiçoamento do Angus começou em torno de 1800, quando o criador Hugh Watson of Keillor projetou a raça utilizando como critério de seleção as características de precocidade e produção de carne.

Aberdeen Angus
Aberdeen Angus

A raça Angus também é conhecida como “raça da vaca mãe” devido a sua grande habilidade materna. Os principais centros criação estão hoje estabelecidos nos Estados Unidos, no Canadá, na Argentina, na Austrália, na Inglaterra e na Nova Zelândia.

Aberdeen Angus é uma raça produtora de carne nobre, de tamanho moderado e com pelagens preta e vermelha. Reconhecida por sua precocidade sexual, facilidade de parto e longevidade. Os exemplares da raça possuem boas massas musculares, de carne marmorizada, macia, saborosa e suculenta.

No Brasil, o registro genealógico do primeiro Angus foi realizado em 1906 pelo criador Leonardo Collares Sobrinho, em Bagé, no Rio Grande do Sul. Foi ele quem inscreveu o touro Menelik, vindo do Uruguai.

Hereford

A raça Hereford tem sua origem no condado inglês de mesmo nome, região de topografia ondulada com condições climáticas que favorecem a produção de pastos superiores. Apesar de originalmente pertencer a esse ambiente de vales e planícies com solos férteis, essa raça se encontra hoje amplamente difundida por todo o mundo.

Dentre as características da raça Hereford, podemos destacar a pelagem vermelha e a cara branca. A pelagem vermelha e a cara, ventre, extremidades da cauda e partes inferiores das patas totalmente branca é chamada de “pampa”. Hoje, a pampa é considerada no mercado como uma “marca de pureza” da raça.

Boi Hereford
Boi Hereford

A cara branca é dominante nos cruzamentos e chega a permanecer nos mestiços por várias gerações. Nos leilões milionários, os criadores estão cada vez mais a procura de exemplares Hereford com pelagem vermelha ao redor dos olhos. Tal característica funciona como mecanismo de defesa contra a exposição a forte luz solar; acredita-se que isso é capaz de reduzir a formação de vesículas e de câncer nos olhos.

A raça Hereford é famosa pela fertilidade, rusticidade, eficiência alimentar, longevidade e adaptabilidade, características básicas de corte que asseguram que o “gado de cara branca” continue desempenhando um papel de destaque na indústria de carne bovina.

O gado Hereford é extremamente resistente em condições adversas, tanto ou mais que qualquer outra raça europeia. São animais que apresentam bom desempenho em regime de pasto. Engordam bem em boas pastagens e têm vida útil de aproximadamente 15 anos.

Filhote de Hereford
Filhote de Hereford

A carne do Hereford é saborosa, tenra, sem exageros de gorduras e, por essas razões, é também muito valorizado. São animais com esqueleto forte e boa massa muscular. Se mantidos em boas condições alimentares, chegam ao peso ideal de abate entre 20 e 26 meses.

No Brasil, o primeiro exemplar chegou em 1906, vindo da Argentina. A raça cresceu e se firmou no país, principalmente no Rio Grande do Sul, onde o clima e a temperatura se assemelham mais a sua origem.

Devon

Essa é uma das raças mais antigas do Reino Unido. O Devon é uma raça indígena do sudoeste da Inglaterra. Acredita-se que a origem da raça na Inglaterra está na época das expedições dos Fenícios em busca de estanho na região de Cornwall.

Apesar de a raça ter mudado consideravelmente nos últimos 100 anos, muitos dos animais pertencentes a esse grupo taurino são descendentes diretos dos primeiros exemplares registrados no primeiro livro genealógico publicado em 1850. Tal puplicação mostra também que algumas famílias britânicas já criavam taurinos Devon há 150 anos.

Devon Boi
Devon Boi

A raça é bastante resistente, suportando bem o frio e a umidade, mantendo-se de forma satisfatória nas pastagens fracas e fibrosas de seu habitat.

As fêmeas não apresentam problemas de fertilidade ou parição. Os reprodutores se destacam pela rusticidade e eficiência. Por essas razões, os Devons são muito apreciados pelos pequenos proprietários.

Essa raça apresenta rápido apronte e excelente rendimento de carne, que está entre as melhores do mundo. Suas características mais marcantes são: rusticidade, fertilidade, habilidade materna, precocidade e docilidade. Tais características são eficientemente transmitidas nos sistemas de cruzamento.

Criação de Devon
Criação de Devon

No Brasil, a raça Devon foi introduzida em 1906 por Joaquim Francisco de Assis Brasil, na região de Pedras Altas, estado do Rio Grande do Sul. Em 1914, o Visconde Ribeiro de Magalhães inscreveu o primeiro lote de reprodutores puros da raça (duas vacas e um touro) de procedência inglesa. O primeiro Devon nacional registrado recebeu o nome de “Bagé”, em 1915.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *