Home / Informações / As Espécies do Urso

As Espécies do Urso

Os ursos são mamíferos carnívoros pertencentes à família ursidae. No total, existem oito espécies de urso. São elas: urso-polar (Ursus maritimus), urso-panda (Ailuropoda melanoleuca), urso-pardo (Ursus arctos), urso-negro americano (Ursus americanus), urso-negro asiático (Ursus thibetanus), urso-malaio (Helarctos malayanus), urso-beiçudo (Melursus ursinus) e o urso-de-óculos (Tremarctos ornatus).

Essas oito espécies habitam as mais diferentes regiões do planeta, mas a maior parte delas é mais comum de ser encontrada no hemisfério norte.

Urso-Panda
Urso-Panda

Os ursos possuem algumas características físicas e comportamentais que são comuns todas as espécies. São animais de grande porte, corpulentos, de pelo longo e espesso. A cauda é curta e as garras são afiadas e aparentes, diferentemente dos felinos, que possuem garras retráteis.

Os ursos também são excelentes nadadores e são muito habilidosos para subir em árvores. Além disso, são capazes de ficar em pé sobre as patas traseiras.

Geralmente, eles vivem sozinhos, exceto quando estão no período de reprodução. Laços familiares são estabelecidos apenas entre a mãe e seus filhotes, que permanecem juntos por dois ou três anos.

Mas, apesar de tanta coisa em comum, as oito espécies de urso apresentam certas diferenciações específicas em relação ao tamanho, à anatomia, aos hábitos alimentares e à moradia.

Ursos-Polares
Ursos-Polares

Os ursos-polares, por exemplo, habitam as geladas planícies do Ártico e se alimentam principalmente de focas. Por outro lado, os ursos-malaios vivem em florestas tropicais da Ásia e se alimentam de insetos, frutas e pequenos mamíferos.

Ainda não se sabe todos os detalhes sobre o tempo de vida desses animais, mas estima-se seja algo entre 25 e 40 anos. Os ursos selvagens, claro, tendem a viver menos que os mantidos em cativeiro.

Durante todo o século XX, os ursos foram fortemente perseguidos e caçados. Isso fez com que algumas espécies entrassem para a lista de ameaçadas de extinção, como é o caso do urso-panda. Hoje, ele é o principal símbolo da luta pela preservação dos animais.

Urso-Pardo
Urso-Pardo

Que tal conhecer algumas características específicas dos oito tipos de urso? Vem com a gente!

Urso-Pardo 

Esse urso pode ultrapassar os três metros de comprimento. Seu peso varia de 90 a 800kg. Pode ser encontrado na Sibéria, no Alasca, no norte do México, no Himalaia e no norte da África.

É o mais temido dos ursos, capaz de ingerir até 40kg de alimento por dia. Ao perseguir uma presa, o Ursus arctos consegue atingir 50 km/h, o que é uma velocidade significativa para uma animal tão robusto. surpreendente para um animal tão pesado.

Urso-Polar 

De pelagem branca, o urso-polar mede até 2,5 metros e pesa 800kg. Ele habita regiões do Ártico e extremo norte da Europa. É o único urso adaptado ao ambiente marinho.

Seu pelo é longo e oleoso, o que o permite resistir às baixíssimas temperaturas do Polo Norte. Há também, no corpo do urso-polar, uma espessa camada de gordura que serve como proteção extra, garantindo um isolamento térmico ideal.

Urso-Negro Americano 

Esse urso pesa de 40 a 300kg. Seu tamanho é quase dois metros e habita regiões dos Estados Unidos, Canadá e México.

O urso-negro americano ainda não está ameaçado de extinção, apesar de caçadores matarem mais de 40 mil exemplares dessa espécie anualmente. A população de Ursus americanus ainda é a mais numerosa dos EUA.

Incapaz de subir em árvores, ele hiberna por até sete meses todo ano. Ao se preparar para esse período, o urso-negro americano chega a ganhar 1,5kg por dia durante dois meses seguidos.

Urso-Panda 

O famoso urso-panda é encontrado nas florestas do centro-sul da China. Em seu habitat natural, há apenas cerca de mil ursos-pandas. Outros 100 estão em zoológicos.

Devido à predação humana, o animal corre sério risco de sumir do planeta. Para tentar reverter esse quadro, biólogos têm tentado, com pouco êxito, reprodução esse animal em cativeiro. A principal dificuldade está no fato de que a fêmea só está pronta para acasalar durante dois ou três dias por ano.

O urso-panda mede 1,5 metro e pesa cerca de 100kg.

Urso-Beiçudo 

O urso-beiçudo habita florestas da Índia, do Nepal, do Sri Lanka e do Butão. O corpo desse animal é coberto por pelo longo e felpudo de coloração castanho-avermelhada. Ele possui também um “V” amarelo no peito, característico da espécie.

A dieta do urso-beiçudo inclui formigas, mel, ovos, pássaros, plantas, tubérculos, frutos e carne. Os machos adultos pesam de 80 a 192kg, enquanto as fêmeas pesam aproximadamente 130kg. Suas garras possuem incríveis oito centímetros de comprimento.

Urso-De-Óculos 

Esse é o único urso tópico da América do Sul. Ele recebe esse nome porque apresenta uma pelagem negra com uma faixa de cor creme no focinho, que se estende pelo pescoço e pelo peito.

O urso-de-óculos vive na cordilheira dos Andes ao longo de vários países, como a Venezuela, a Colômbia, o Equador, o Peru e a Bolívia.

A maior parte da alimentação desse animal é vegetariana. Consiste em frutos, bromélias, cactos, brotos de bambu, milho, raízes, insetos, pequenos mamíferos e até mesmo animais mortos.

Urso-Malaio 

O urso-malaio habita florestas tropicais, do sudeste asiático até as ilhas de Sumatra e Bornéu, na Indonésia. É o menor dos oito ursos: mede de 1,20 a 1,50 metros de comprimento e pesa entre 27 e 67kg. Sua pelagem é curta e negra.

Urso-Negro Asiático 

Nosso oitavo e último urso vive em florestas temperadas da Ásia (do Afeganistão ao Vietnã), do nordeste da China, do sudeste da Rússia e em Taiwan. Seu tamanho é algo em torno de 1,6 metro e seu peso chega a 200kg.

Curiosidade

Por que não tem urso-polar no Polo Sul?

O urso-polar é descendente direto do urso-pardo, o qual só se desenvolveu no hemisfério norte. Por isso, os ursos-polares acabaram se estabelecendo no Polo Norte.

Além disso, os Ursus maritimus dependem da água gelada para sobreviver. Como os oceanos possuem diferentes temperaturas em diferentes regiões do mundo, seria difícil para os ursos-polares migrarem rumo à Antártida.

Se isso acontecesse, eles teriam uma boa surpresa. Os ursos-polares passariam a dividir seu hábitat com milhares de pinguins que serviriam de presas para eles. Isso porque os pinguins, ao contrário dos ursos-polares, não habitam o Polo Norte pelas mesmas razões evolutivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *